Comentários
Rayssa Rayssa Author
Title: 10 MOTIVOS PARA ASSISTIR: GRIMM
Author: Rayssa
Rating 5 of 5 Des:
Grimm estreou na Fall Season de 2011 e prometia construir um universo baseado nos contos dos Irmãos Grimm. Agora, ao retornar para ...

Grimm estreou na Fall Season de 2011 e prometia construir um universo baseado nos contos dos Irmãos Grimm. Agora, ao retornar para sua 3ª temporada, é possível afirmar que a série se tornou um grande sucesso, sendo um dos carros chefes da NBC. Para convencê-lo a dar uma chance à série e ao mundo dos contos de fadas em sua versão original, eu trago 10 motivos.

1) Mitologia dos contos de fadas

As histórias originais dos Irmãos Grimm não são recheadas de amores verdadeiros e finais felizes. São na verdade histórias de terror, capazes de arruinar nossa infância e nossa inocência ao ler contos de fadas. Mas a proposta de Grimm é exatamente esta, resgatar a originalidade desses contos, criando um mundo em que todas as criaturas dos contos de fadas realmente existissem e não fossem tão inofensivas como pensávamos. Aqui, o lobo mau realmente existe e ele faz coisas mais terríveis do que perseguir Chapeuzinho Vermelho pela floresta.

Logo, percebemos que estamos diante de uma mitologia totalmente diferente, o que permite a série se tornar algo bastante interessante e diferente das demais.


2) Mistérios

A história da série também é permeada de mistérios, já que o personagem principal Nick descobre ser um Grimm, herança genética presente em sua família há milhares de gerações. E a função de um Grimm é caçar e matar as criaturas, aqui chamadas Wesen, que ameaçam a segurança dos humanos. Como se não bastasse, temos Famílias Reais que buscam recuperar seu poder, artefatos intrigantes e muitos segredos a serem revelados. Acreditem, surpresas não irão faltar.

3) Efeitos especiais

Não se preocupem, o orçamento de Grimm gasta com efeitos especiais e o fazem com qualidade. Afinal, temos Wesens diferentes o tempo todo na série, as quais assumem a forma humana mas se revelam na presença de Nick e tais transformações são bem satisfatórias. Temos também rituais, perseguições, lutas e situações que precisam de efeitos especiais decentes e não somos decepcionados neste quesito.


4) Casos semanais diferentes

A série segue a fórmula de casos semanais, já que Nick, além de ser Grimm, também é detetive de Homicídios de Portland e investiga casos que geralmente envolvem os monstros que só ele tem capacidade de ver. Porém, todos os casos têm uma veia peculiar porque não foram exatamente cometidos por humanos e de forma usuais, o que torna suas investigações bem interessantes.

5) Ação

Para quem gosta de ação, a série Grimm é uma boa pedida. Não só pela sua dinâmica, que tem momentos de tensão, mas também porque sempre temos uma boa cena de luta, as quais são sempre bem feitas. Neste ponto, Grimm é competente e seu personagem principal faz questão de não usar dublê.

6) Procedural envolvente

Além da mitologia e dos casos semanais, Grimm possui uma história procedural, a qual se mostra como mais um incentivo para acompanhar a série. Nick tem namorada, chefe, parceiro no trabalho e precisa esconder de todos sua herança Grimm. Aliás, há gente próxima dele que sabe muito bem quem ele é e representa grande perigo, o que torna o procedural ainda mais interessante. Some-se isso aos seus amigos, todos Wesen, o que é receita para grandes acontecimentos.


7) Tema policial

Para quem gosta do estilo policial e acompanhar investigações, vai gostar de Grimm. Afinal, além de acompanhar a história de Nick, temos também a história da Divisão de Homicídios de Portland, relação com demais policiais e até tramas envolvendo a Corregedoria.

8) Criatividade

Eu sei que parece redundante afirmar isso depois de todo este texto, mas uma das coisas que me fizeram assistir Grimm e decidir acompanhar a série fielmente foi a criatividade esbanjada pelos roteiristas, não só quanto ao caso semanal, mas também quanto ao procedural. Em ambos os casos sempre temos arcos acontecendo, descobertas e reviravoltas. E é por isso que vemos séries, não?


9) Evolução da história

Em Grimm a história não fica estagnada, pois os roteiristas não têm medo de sair de sua zona de conforto. Há uma grande distância entre o piloto e a atual fase da série. Prova disso foi o Season Finale da 2ª temporada!

Durante sua trajetória, vimos Nick ter que lidar com o fato de ser um policial mas também ser Grimm. Isto afetou seu namoro, já que sua namorada Julliet chegou a ser vítima de uma de suas inimigas Hexenbiest. Temos também o retorno de um de seus familiares e muitas coisas acontecendo. Tanto é que estou cheia de expectativas para este terceiro ano!


10) Vilões 

Grimm tem vilões e eles estão em todos os lugares, inclusive em outros países. Nem sempre os Wesens são os vilões da história, porque há casos em que o inimigo está bem mais próximo. Aliás, só o fato de vocês ser um Grimm já significa que você está em perigo, porque muita gente quer ver você morta. Mas quando você é um Grimm e um detetive, o rol de vilões fica ainda maior.

Para você ter ideia, Adalind, personagem de Claire Coffee, fez tanto sucesso como uma má Hexenbiest, que ela foi adicionada ao elenco principal da série. Sentiu como é difícil respirar em Grimm?

E aí? Consegui te convencer? Espero que sim!


Grimm retorna dia 25 de outubro e eu estarei fazendo as reviews para o Diário de Seriador. Até lá!
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

  1. Adoro a série, mas me perdoem, os efeitos especiais não de Boa qualidade, para não dizer tosco.

    ResponderExcluir

 
Top