Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [REVIEW] CASTLE - S06E18: THE WAY OF THE NINJA
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
“Ninjas são mestres do ataque surpresa”. Se dizem que depois da tempestade vem a calmaria, esse episódio de Castle pode ser a pr...
“Ninjas são mestres do ataque surpresa”.

Se dizem que depois da tempestade vem a calmaria, esse episódio de Castle pode ser a prova de que a afirmação é verdadeira. “The Way Of The Ninja” foi aquele típico episódio que te faz rir das piadas e das teorias malucas (que eu tanto amo) e deixa um clima mais leve depois da bomba de emoções que recebemos no episódio passado “In the Belly Of The Beast”.

Jade, uma jovem bailarina, é assassinada e cabe, mais uma vez, a Castle e Beckett resolverem este crime. Porém, as coisas não precisam ser tão tediosas, certo?!  Então para nos lembrar de nossa amada (e um tanto sofrida) quarta temporada, nosso assassino da vez não era um zumbi. Mas nosso assassino poderia ser um ninja!

Coloquem entre as coisas mais engraçadas de Castle a carinha do Rick quando encontrou o ninja pela primeira vez. A cara de excitação de Castle foi de longe uma das melhores caras do episódio e ver sua alegria de ter um caso onde teorias bizarras eram perfeitamente cabíveis foi de encher o coração de alegria.

Sabem, é bom ver esse clima leve em Castle. Esse mix do episódio passado que ainda mexe com nosso coração e casos leves que fazem Castle acabar tendo um encontro com uma gueixa, Ryan cantar num karaokê (Beckett eles não colocam fazendo isso, né produção?!), Beckett reencontrando amigas do passado e não apenas um, mas dois ninjas surgindo em cena deixam a série manter sua essência sem se perder, sem pesar. Sem implorar por audiência (beijos para o recalque). Castle se mantém Castle. Por isso mantém seus fãs.

Quando Castle e Beckett visitam local para a investigação, acham a arma do crime, e esta é roubada da mão do Castle (carinha impagável) por um ninja, obviamente nosso escritor ficaria eufórico. E não deu outra. Quando todos começam a desmentir sua teoria de todas as formas possíveis e para ele “Isso seria uma desilusão” sua carinha de desanimado é a coisa mais fofa desse mundo, porém, ele é parceiro e noivo da cética Beckett “Claro, porque nós não podemos deixar os fatos atrapalharem uma boa historia”. Beckett, não estrague a teoria do Castle com sua lógica! (Mentira estrague sim. Faça o que você quiser).


O caso em si foi muito bacana se ver resolvido. Máfias japonesas, assassinatos de uma família, uma filha buscando vingança por isso e a outra buscando vingança pela irmã. Beckett entende mais do que ninguém o que é ter a oportunidade de matar alguém que feriu alguém que você ama. Teve a chance de matar o assassino de Royce e a chance de matar o mandante da morte da sua mãe. Porém, ela não o fez. Ela quer justiça e sabe, principalmente, que justiça e vingança são coisas diferentes. Ela é boa e a irmã de Jade também era. Por isso eu reafirmo aos que tem dúvidas: Ela apenas matará o Senador se não tiver mais nenhuma opção. Deixá-lo viver com o que ele é, sentindo o peso de suas ações é a verdadeira justiça. É isso que ela busca para si e é isso que ela traz para suas vítimas. Matar a sangue frio, por pura vingança, é o tipo de coisa que martirizaria nossa pequena.

Paralelo ao caso, Beckett estava envolvida em sua própria catástrofe pessoal (falaremos disso, mais tarde), então cabe ao nosso trio investigar a pista de um local.  Preciso falar que Ryan dizendo que “Era casado. Realmente casado” foi fofo demais. Jenny, sua sortuda! E claro, algo dali iria render, para Castle, alguma situação bizarra. Pois bem, nós tivemos uma prévia no sneak peek.

O sneak muito me lembrou o de “Cloudy With Chance Of aMurder”, onde víamos Castle beijando Kristina Cottera. Agora, Castle beija uma gueixa para conseguir informações e ele, de quebra, ignora o alarme que o lembrava de ligar para Beckett que tinha um encontro com uma - não tão fabulosa assim - amiga do passado. “Se eu não te ligar, venha me salvar”. Mancada, Castelinho.

Porém o que incomodou Beckett não foi ele ter beijado uma gueixa ou não ter ligado para ela. E sim... O tédio. Sua amiga antes tão fabulosa hoje era tediosa porque levava uma vida tediosa. Casou, acabou o romance. Tão errado e tão comum. Já repararam como isso vive acontecendo a nossa volta? E Beckett tem medo de que ela acaba com um vida tediosa ao lado de Rick.

Se tem uma coisa que eu aprendi todos esses anos assistindo Castle é que a vida é aquilo que nós escolhemos fazer dela. Nossas escolhas e as consequências delas ecoarão em nosso futuro. Não acredito nem ao menos na possibilidade de algo ficar tedioso (a menos que eles nunca saiam daquele MALDITO sofá). Caskett pode ser entendida como a definição de amor e do que é se doar pelo outro. E nessa de se doar pelo outro eles passam por situações inusitadas e, para eles, quase cotidianas. Sempre juntos. Quando você é quase comido por um tigre, tem seu carro indo parar no fundo de um rio, encontra possibilidades de zumbis e pé grandes assassinos, acho que tedioso é algo que eles nunca terão conhecimento da existência.


Beckett entendeu que sua felicidade está com Castle e ela não quer perder isso. Ela não quer cair na rotina e perder aquilo que eles construíram depois de tantos anos e tantas coisas no caminho. Sabemos que não foi fácil para ela se achar, se deixar levar. Mas ela conseguiu e deixar isso de lado por cair no tédio, na rotina...não é opção. E fazer nossa pequena entender isso? Todos sabem que quando o coração fica com medo é dificil de tirá-lo. O coração coloca dúvidas na cabeça e é impossível ignorar. Mas Rick sempre soube lidar com Kate. Ele sempre soube como lidar com ela, entendê-la. E ele a acalma. Em um momento de pura fofura, com beijinhos maravilhosamente deliciosos de se assistir, ele a acalma. E ela o perdoa por ter beijado uma gueixa. Ele sabe que não vai ser esses homens que precisam procurar locais como esse para se livrarem do tédio. Ele conhece a mulher que tem ao seu lado e dá valor a ela (embora as vezes eu sinta falta de mais demonstrações por parte dele). Eles serão felizes.

Se a vida é reflexo de nossas escolhas e ações, basta que eles não caiam na rotina. Rotina tipo, encontrar um ninja tentando te matar e outro aparecendo pata te salvar, sabe?! Eles já incluíram isso nos seus votos, agora é seguir em frente com a promessa de que o tédio não é uma opção para eles. Afinal, quem sabe o que a próxima cena de crime vai trazer? Se todos precisam de um conto de fadas que eles vivam o deles eternamente. Um Always dentro de um tempo limitado que só depende deles para valer a pena.

Alias, teorias catastróficas surgindo no fandom. E eu...concordo com elas. Nós já sabemos a música deles, eles já fizeram sua dança, já viram um local e deu errado, mudaram a data do casamento e, agora, fizeram seus votos. Sinto cheiro de que não teremos casamento algum. E prevejo catástrofe na season finale. (Touché Gabs. Touché Ju. Touché PodCastle).

Esse episódio pode não ter sido épico nem marcar a série, mas foi bom dentro do proposto e sim eu AMEI o episódio. Sabem o que e sinto neste momento? Que os produtores tem um pacto com os fãs, votos silenciosos e nunca ditos formalmente de que a série nunca, nunca será tediosa. E que nós, fãs, sempre terminaremos um episódio com esse sorriso besta no rosto porque cada segundo vendo esta série vale a pena. E vale demais a pena.

PS1: Beckett, mulher! Preciso comer uma rosquinha daquele jeito?!Precisa?! RAWWWR, venha e seja minha <3
PS2: Stana é linda sempre, mas nesse episódio estava absurdo. Senhor, mulher....Staninha da minha vida...Eu gosto de viver. Pare! Pare de ser perfeita!
PS3: Todas, TODAS as cenas entre Castle e Gates foram além de perfeitas. Mas, o ápice foi vê-lo atingindo a capitã com a arma Ninja! MR. CASTLE!
PS4: Poxa, Gates..eram só 6 mil dólares! 
PS5: Não, não será tedioso, Beckett.
PS6: A season finale está marcada para o dia 12 de maio. Já peço para aqueles me amam mandarem fazer um epitáfio bem bonito e caprichado. Obrigada! 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top