Comentários
Lucas Faria Lucas Faria Author
Title: [REVIEW] HOUSE OF CARDS - S02E09: CHAPTER 22
Author: Lucas Faria
Rating 5 of 5 Des:
Ao longo dos episódios anteriores vimos que a disputa política entre Frank e Tusk foi se acirrando, mas é em Chapter 22 que ela toma pr...

Ao longo dos episódios anteriores vimos que a disputa política entre Frank e Tusk foi se acirrando, mas é em Chapter 22 que ela toma proporções maiores e começa a afetar substancialmente pessoas que não estão diretamente envolvidas.

Nesse sentido, é claro que estou me referindo a Adam e Freddy, e, por que não, Claire. Partindo daí, primeiramente tratarei da situação da segunda-dama e do fotógrafo, para então me debruçar sobre o caso do cozinheiro.

Na review passada especulei sobre as possíveis conseqüências do vazamento da foto tirada por Galloway de quando ele e Claire mantinham uma relação ''amorosa''. Imaginei desde problemas com o processo contra McGuiness até danificação da imagem pública do Partido Democrata. Porém, eufórico com a possibilidade do casal Underwood ser realmente prejudicado, me esqueci da capacidade deles de resolverem crises políticas.

A maneira com que os Underwood, ou mais precisamente Claire, lida com a situação é impressionante. De forma brutal e sem remorso algum, ela simplesmente acaba com a reputação de uma pessoa que a aceitava quando queria refugiar-se de Frank. Ela não só conseguiu evitar um escândalo perigosíssimo para a carreira política de seu marido, mas também melhorar sua imagem pública e destruir Adam no processo. Palmas para a implacável Claire.


Já na outra ponta temos Freddy. Aquele senhor que abria seu restaurante no lado pobre da cidade apenas para Frank degustar suas incríveis costelinhas entrou na linha de fogo e foi abatido. 

Apesar de aparecer regularmente, Freddy nunca foi uma personagem muito desenvolvida, seu passado nunca foi trabalhado. Mas pelo fato de ser alguém ''próximo'' de Frank ele acabou entrando na mira de Tusk. Assim, além de perder seu restaurante, sua imagem foi manchada e o vice-presidente o abandonou. Nesse aspecto, mesmo tendo minha simpatia pela sua simplicidade, em contraste com o restante das personagens, o passado de Freddy e seu filho não permitiam que sua relação com Frank continuasse. Especialmente para um político, tal associação seria extremamente prejudicial a imagem pública.

Mas nessa história toda o que me surpreendeu não foi a frieza de Underwood em se afastar de Freddy, mas o fato de que um cozinheiro que servia constantemente o vice-presidente e que já serviu o próprio presidente não tenha sua vida passada investigada. Em tempos de espionagem em massa via NSA é difícil imaginar que alguém que entra em contato direto com a presidência do país mais poderoso do mundo não tenha sido investigado pelo serviço de segurança.


Inconsistências a parte, é bom relembrarmos que os ataques dirigidos a Frank por meio de Claire e Freddy têm em sua origem Raymond Tusk. O bilionário, através de Remy, está agindo cada vez mais agressivamente.

Dada a agressividade, não é de se espantar que alguém, no caso a jornalista Ayla Sayyad , comece a ligar os pontos. Se ela tiver sucesso, Tusk poderá sofrer outro revés, só que dessa vez muito mais avassalador.

Portanto, após todas essa situações envolvendo Claire, Adam e Freddy, o embate entre Frank e Tusk se acirrará ainda mais. O casal Underwood, segundo suas próprias palavras, fará de tudo para, mais do que destruir Raymond, fazê-lo sofrer.

Reações:

Sobre o Autor

 
Top