Comentários
Débora Nunes • Débora Nunes • Author
Title: [REVIEW] MY MAD FAT DIARY: S02E06 - NOT I
Author: Débora Nunes •
Rating 5 of 5 Des:
A um passo da season finale (infelizmente) vimos um novo ponto de vista apresentado pela série. Dessa vez, ao invés de vermos os acont...

A um passo da season finale (infelizmente) vimos um novo ponto de vista apresentado pela série. Dessa vez, ao invés de vermos os acontecimentos na visão de Rae, vimos como Chloe viu tudo o que passou até então, ou seja, vemos como a amizade delas significou pra Chloe. Achei a abordagem muito legal mesmo, foi bom pra Rae se situar também, ela estava se achando o centro das atenções porque tinha problemas, mas finalmente percebeu que os outros ao redor também tem.

E só vemos o novo lado da moeda, porque Chloe desapareceu e ninguém sabe pra onde foi, então Rae entra em seu quarto e acha seu diário e começa a lê-lo, e fica obcecada por ele e vai descobrindo todo um novo ponto de vista, do qual não tinha ideia. No começo achou completamente absurdo o que Chloe via, mas depois passou a perceber que não era tanto assim...


Chloe era com certeza vista como uma bitch-vilã, mas ela só é uma pessoa normal mesmo. Não esperava que ela gostasse tanto do Finn assim, confesso que fiquei surpresa e achei interessante enxergar como ela viu tudo; foi uma boa amiga na maioria do tempo, mesmo quando a gente achou que ela não estava sendo, porque víamos somente um lado da situação (como Rae contava). Essa nova abordagem foi legal pros telespectadores também, que viram que o ponto de vista das coisas pode mudar; pra ter uma visão clara de tudo, é preciso ver amplamente e isso acontece quando todos os lados da história são colocados à mesa.

Como o foco central foi Chloe, vimos que ela necessita de atenção e não se acha boa o suficiente pra ninguém, muito menos pra arranjar alguém especial em sua vida. Ela não vê Rae cheia de problemas, feia e sei lá mais o que, pelo contrário, ela gosta muito da amiga e sente até certa inveja dela ser tão espontânea e engraçada. Chloe se deixa levar e se influencia negativamente.


No dia da festa, em que Rae quase é estuprada, achei Chloe bem suscetível, mas ela estava sofrendo tanto quanto, aquele cara é um babaca com ela e ela aceita. Mais do que Rae, Chloe aceitou aquilo que achou que merecia, e como acreditava que não merecia nada e tinha que agradecer por ter pouco ou quase nada, se sujeitou. Caramba, foi um choque de realidade não só pra Rae. Já estava achando ela (Rae) um pouco imbecil, mas esse episódio mostrou como ela foi egocêntrica na maioria das vezes, e como telespectadora não via o outro lado, não achava que era tanto assim.

Sensacional! Essa série tem um jeito de mostrar as coisas de uma forma muito inteligente!


Paralelo a tudo isso, apesar de não ser um paralelo ser uma parte de um todo. Vemos Rae continuando sua vida e lendo o diário, e ela para passar de ano precisa se apresentar no coral da escola, e a cena que ela canta foi demais! De verdade, épico, uma pena que no final, no dia da apresentação ela não consegue se apresentar, porque depois de tantas descobertas, após ter lido todo o diário da amiga, viu que não foi uma amiga tão compreensiva e boa e se sentiu mal por isso, fora o fato de não conseguir falar em público que surtou.

Vemos Kester tentando explicar pra Rae que as coisas precisam ser diferentes, ela precisa crescer, e de novo, tudo o que ele fala faz bastante sentido. Novamente reitero que quando ele a deixou quando ela precisou achei péssimo, mas achei até compreensível. Ela não conseguiu expressar o que sentia e ele não podia ficar consolando ou tentando fazer algo que não era de sua alçada no momento.


Então, vimos os piores dias de Rae, sob um novo ponto de vista, ela viu isso. Depois de um momento de raiva, aceitou que precisava mudar, ou pelo menos viu que não tinha mudado, só se escondeu em uma máscara.
Dá pra refletir sobre diversas coisas após assistir esse episódio, não só esse, qualquer episódio da série. Os assuntos abordados de uma forma incrível fazem essa série ser sensacional, não canso nunca de repetir isso porque sempre percebo isso e cada vez me surpreendo!

Chloe sofreu muito, hoje percebo que ela não começou a amar Finn do nada e gente Finn é o Finn, acredito que esse nome pode virar uma qualidade facilmente (haha). E ela foi uma boa amiga, não tentou atrapalhar o relacionamento deles, e estava precisando de ajuda também, ela tem um medo enorme de se relacionar e ao mesmo tempo não parece porque foi muitas vezes vista como bitch.

Não vou ficar divagando tanto dessa vez, apesar de já ter feito um pouco isso, só pra dizer que mais uma vez essa série nos trouxe um episódio incrível! Acredito que cada qual quando assistiu sentiu uma coisa diferente e refletiu sobre algo, o que é lindo. Não é só uma série teen... Puro amor!


Rae foi procurar Liam porque estava se sentindo mal e acredito que achou que precisava se punir, porque esse garoto é completamente sem noção, ele enganou direitinho no começo. Pareceu uma coisa e agora sabemos que é exatamente o oposto.

O plot central foi esse diário da Chloe/Rae, mas a vida continua, e temos que aprender a lidar com isso, com as mudanças e o fato de que nada pare pra você voltar a se situar. 
Se colocar no lugar do outro não faz mal e deve ser praticado, é completamente complicado, mas é a lição do episódio!

P.S.: O pai da Rae mal apareceu e já foi embora, vamos ver no que dá!
Ela brigando com a mãe sem parar, tem que parar! E saudades do grupo reunido.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top