Comentários
Rafa Rodrigo Rafa Rodrigo Author
Title: [REVIEW] THE VOICE US - S0605/06: BLIND AUDITIONS 5 E 6
Author: Rafa Rodrigo
Rating 5 of 5 Des:
O que esperar desta semana de The Voice? O melhor do programa é que não sabemos o que esperar, numa temporada que ainda está engatinhan...
O que esperar desta semana de The Voice? O melhor do programa é que não sabemos o que esperar, numa temporada que ainda está engatinhando, com uma semana potente e outra fraca, o reality tem se mostrado forte não apenas na audiência mas também com ótima química de seus coaches e pela meiguice de Shakira, até por que sejamos francos, poucos gostam do jeito Usher de treinar...

E nessa semana estamos de volta, Poli e eu (Rafa Rodrigo), o Team DDS The Voice para mostrar a nossa opinião das apresentações da semana. The Blind Auditions Review’s starts right now!

Kat Perkins – Team Adam
Poli: Canta bem, conseguiu segurar umas notas no final bem difíceis, mas ainda estou na dúvida se cantoras como ela tem vida longa no show e principalmente no ramo musical, ainda mais indo pro time do Adam que normalmente é o mais forte da competição.

Rafa: Está ficando um pouco previsível o programa, onde sempre a primeira pessoa sobe ao palco e arrasa. Kat não foi diferente, ótima escolha, country rocker, gostei muito do estilo, e esse mix na sua voz pode fazer a diferença pra ela de forma bastante interessante na competição. Muito bom trabalho!

Paula Deanda – Team Blake
Poli: No The Voice sempre tem aqueles artistas que estão prontos e que não conseguiram o sucesso com as oportunidades da vida, Paula é uma desses artistas. É bem pop, tem presença de palco, não tem medo de arriscar, pode e deve melhorar com um bom mentor. Só não entendi escolher Blake, mas tudo bem.

Rafa: Gostei da voz dela, até por que não achei que ela teria uma voz assim e que jogaria um pouco mais com a sua sensualidade e presença de palco, mas ela tem uma voz boa, quando Adam fala que teve horas que ela não foi tão bem, é por que teve alguns probleminhas principalmente nas transições para as notas mais agudas, mas  nada que não pode ser treinado.

Jake Barker – Team Usher
Poli: Estava faltando Bruno Mars nessa edição né?! Particularmente não gostei, faz muitas firulas com a voz, os momentos que cantou sem muita firulagem foi muito melhor. Mas é bonitinho e merece uma chance (sou dessas que julga pela aparência). Foi uma das melhores brigas entre os coaches e Usher ganhou mais uma, ele tá ficando bom nisso, já Shakira tadinha...

Rafa: Esses falsetinhos descontrolados são a cara do Usher mesmo, e até entendo que por isso ele virou a cadeira. Digo descontrolados pois é feito constantemente pelo act, o que torna a apresentação cansativa. Bem, pra quem acha a apresentação dele boa, vamos ver o vídeo de Will cantando a mesma musica ano passado e comparar? 

Ria Eaton – Team Blake
Poli: Anna Kendrick de algum lugar dos EUA aplaudiu essa apresentação. Mudou um pouco a melodia da música e eu gostei bastante, o que mostra que tem criatividade pra essas coisas, além de ter afinação. E Shaki mais uma vez perde!!! 

Rafa: Tão legal quando a cadeira vira logo na nota final da apresentação. Eu acho que Ria mereceu, a escolha da musica foi tão bonitinha e ela foi bem, e sua voz é diferente. Claro que Usher e Adam de comentaristas também roubaram a cena, estes coaches estão mais engraçadinhos que nunca. Uma pena que esse povo sabe lá Deus por que escolhe sempre o Blake.

Cierra Micken – Team Shakira
Poli: Colocou uma pegada bem Black Music em Crazy o que ficou ótimo, tem potência vocal e é bem segura no palco. Vai ser uma ótima adição para o time de Shaki.

Rafa: Que ela viraria cadeiras todos sabíamos, mas devido a propaganda pensei que virariam quatro delas, mas acho fez valer a pena sua audition, tanto na escolha da musica, afinação e as notas mais graves me chamaram a atenção. 

Alaska & Madi – Team Blake
Poli: Achei bem confuso a divisão das partes que cada uma ia cantar, mas dá pra ver claramente que ambas sabem cantar e tem uma boa presença de palco. E quando elas começaram a falar sobre Blake e tudo mais, só tinha um jeito delas não escolherem ele, se ele não apertasse o botão. 

Rafa: Que raio de nome hein minha gente, pais americanos são criativos hein! Mas falando da performance das garotas: Meu, que harmonia minha gente! E Alasca sabe cantar, que voz potente e afinada, gostei de mais, mesmo sendo aquele tipo de country que eu não consigo gostar, não há como negar, ai tem talento.

Ddendyl  – Team Shakira

Poli: Uma mistura de Caroline Glaser e Caroline Pennel, o que acabou me chamando a atenção desde o primeiro momento que começou a cantar, mudou a melodia para uma balada o que ficou ótimo para sua voz. Só não entendi porque só uma cadeira virada, mas gostei que a única que virou foi Shakira, já que de todas as vozes da noite até o momento foi a que mais me chamou a atenção.

Rafa: Achei a voz da garota muito, mas muito boa, além de ser incrivelmente diferente quando ela canta os graves e vai pros potentes agudos. E como Shakira me impressionei com essa voz suave e tranquila.

Josh Kaufman – Team Adam
Poli: Se é pra relembrar de velhos candidatos, Josh me lembrou um pouco Will Champlin. Que vozeirão e técnica esse homem tem, parece até que é fácil cantar quando assistimos sua apresentação!

Rafa: Josh escolheu uma musica difícil, mas que pôde mostrar todo seu talento, e a sua voz que é magnifica, se esse cara não ir longe na competição será por que fez algo muito errado no meio do caminho. Pimp spot merecidíssimo!

Kaleigh Glanton – Team Blake
Poli:  Achei a voz dela diferente em vários momentos, mas um diferente bom. Parece ser bem focada no que quer e disciplinada. Blake teve os melhores argumentos para um 4-chair que particularmente não vi os coaches brigando com unhas e dentes e levou a melhor.

Rafa: Esperava algo diferente da cross fit girl, e ela conseguiu encantar os quatro coaches, outra coisa que não esperava, até por que mesmo ela tendo uma voz diferente não foi uma apresentação que cativa e até arrisco falar que a escolha da musica foi um tanto safe. É afinada, sim, mas espero que tenha algo mais além do que foi mostrado na audition.

Brittnee Camelle – Team Usher
Poli: Canta muito, mas no mundo musical existem tantas cantoras iguais a ela. Ela precisa de um diferencial para se destacar e acho que ela pode encontrar isso no The Voice.

Rafa: Só eu achei que ela poderia fazer algo um pouquinho diferente da Demi gente? Ok, ela é boa, sua voz é bacana e o seu agudo foi espetacular, certeiro de mais, e por isso valeu as cadeiras viradas. E depois da sua escolha eu penso, uau, como  a Shakira é desprezada coitada...

Lindsay Bruce – Team Shakira
Poli: Uma cantora country como outras tantas que já passaram pelo programa.

Rafa: Gostei de como ela começou a musica e seu registro baixo é bem interessante, só achei a musica um tanto monótona e chata, tenho receio de termos mais uma Danielle Bradbery 2.0. Se tivermos, que não passe das battles, por favor.

Caleb Elder – Team Adam

Poli: Cheio de atitude o menino! Perdeu a concentração quando Adam virou, mas conseguiu se recuperar bem. Se continuar nesse estilo já me vendo torcendo pra ele mais pra frente.

Rafa: Mesmo o Adam não falando muito, achei que além do dinamismo e presença de palco Caleb tem uma voz bem interessante, além de ser uma pessoa carismática, o que pode ajudá-los nos votos do público. Uma boa forma de terminar as blinds, não era o que esperava, mas ano deixa de ser uma boa forma de terminar a primeira fase desta temporada.

Nosso Top 5:

Para deixar as coisas ainda mais interessantes, vamos listar aqui também quais participantes formam o nosso Top 5:

Poli: Dawn Hawkes, Ddendyl, Morgan Wallen, Emily B., Christina Grimmie.

Rafa: Sisaundra, Bria, Emily, Christin e Josh Kaufman.

Comentários gerais do programa:

Rafa: As auditions foram interessantes, por mais que temos belas vozes, esperava um pouco mais para estas última semana, mas agora começa uma das melhores fases do programa, logo, acredito que vamos ver mais de algumas pessoas e começar a entender quem é quem na competição.

Poli: E chegamos ao fim da primeira fase do The Voice. Com as mesmas críticas de sempre (combos com os que passaram, muitos candidatos rejeitados que tiveram muito tempo de programa e etc.). Com alguns artistas muito bons, outros nem tanto. Semana que vem começa a melhor fase do show na minha opinião, é onde podemos testar o discernimento dos coaches na escolha das duplas e também na escolha das canções. 

Os cantores que irão ajudar nas battles são:

Miranda Lambert – Team Shakira
The Band Perry – Team Blake
Aloe Blacc – Team Adam
Jill Scott – Team Usher


Reações:

Sobre o Autor

 
Top