Comentários
Dana Rodrigues Dana Rodrigues Author
Title: [REVIEW] VIKINGS - S02E04: EYE FOR AN EYE A S02E07: BLOOD EAGLE
Author: Dana Rodrigues
Rating 5 of 5 Des:
Oi, pessoal! Quem acompanha as reviews de Vikings deve ter percebido que deixei de postar há um tempo. Isso se deve ao fato de por ser seri...
Oi, pessoal! Quem acompanha as reviews de Vikings deve ter percebido que deixei de postar há um tempo. Isso se deve ao fato de por ser seriadora compulsiva, tenha adicionado novas séries na grade e com isso tendo atrasado várias incluindo essa (que não deveria, pois além de escrever as reviews, a série tá demais). Mas enfim, dito tudo isso, gostaria de pedir desculpas e também postar alguns comentários dos episódios que faltaram review. Do último episódio, o S02E08, farei uma review separada. Logo,  meus comentários do S02E04 – Eye for an Eye até o S02E07 – Blood Eagle estarão aqui. Eu fui tecendo esses comentários logo após ter visto cada um dos episódios, portanto devem ter alguns pensamentos que já foram esclarecidos.


EYE FOR AN EYE foi um episódio muito interessante. A analogia “olho por um olho”, ao meu ver foi relativa a diversas coisas – incrível como podemos relacionar o título do episódio aos plots incluídos nele-:  O próprio Ragnar indo de encontro ao Rei Ecbert – servindo de refém - sendo o filho do rei levado ao acampamento dos pagãos em troca disso. Vimos também a questão de Kattegat, onde Ragnar fica sabendo do ocorido e quer tirar a vida de Jarl Borg com as próprias mãos. E menos profundo, temos o Priest, sendo crucificado pelas vidas cristãs que ele tirou – além de ter visto a bíblia stigmata lá. É possível amar mais o Rollo? O cara saiu do fundo do poço e agora está tentando trazer Kattegat de volta pro irmão. Sinto que a relação deles melhorou muito com a volta de Ragnar (pelo menos até esse episódio). Lagertha é demais! Girl power to the core! Adoro as atitudes dela e ao mesmo tempo desprezo fortemente Auslaug. O encontro entre Ragnar e seu filho Bjorn, achei sensacional! Sinto que apesar de tudo Lagertha ama Ragnar ainda. Siggy com Rollo acho bonitinho, apesar de nunca tirar da minha cabeça que ela sempre está tramando algo.


ANSWERS IN BLOOD quase que totalmente narrou  a resposta de Ragnar aos atos de Jarl Borg em relação à Kattegat. E essa resposta foi em sangue. A batalha foi lindamente executada e o que me deixou um pouco chateada foi a atitude de Ragnar diante de Bjorn lutando. Rollo deu aquele apoio mas acho que o filho sempre está procurando a aprovação do pai, principalmente Bjorn, que escolheu ir embora com a mãe. Achei que depois de todo aquele sentimento que embalou o encontro dos dois, Ragnar seria bem melhor com o filho. Após ter reconquistado Kattegat e oferecido um sacrifício a Odin, Ragnar consulta o oráculo e acaba dizendo o que a maioria já sabia: ele ama as duas, tanto Lagertha quanto Auslaug. Mas também acaba descobrindo que a decisão de com qual das duas ele deve ficar – fica claro que a escolha deve ser apenas de uma - não será dele. Eu já tinha dito em reviews anteriores que sabia que o Priest ficaria em conflito com suas duas religiões. Acho que ele realmente está confuso, de um lado quando está com Ragnar é pagão e de outro quando é feito prisioneiro de Ecbert (de certa forma ele está preso) acaba tentado a voltar às suas crenças antigas. E essas alucinações malucas (será que são mesmo? Fiquei em dúvida depois daquele arranhão) contribuem mais ainda para esse conflito interno. Torço pra que Ragnar encontre logo seu querido Priest. A decisão de Lagertha de não ficar me fez pensar que o Oráculo estava certo: a decisão não era de Ragnar (na hora achei que seria dos deuses, mas depois desse evento passei a pensar que a decisão foi da própria Lagertha).



UNFORGIVEN veio para mostrar o que nós já sabíamos: Ragnar não perdoou Jarl Borg por ter ameaçado sua família. O rei Horik dá a ideia de chamar Jarl novamente para a aliança e embora Auslaug diga pra Ragnar que ele não deveria ouvir o rei, Lothbrook aparentemente aceita a proposta. Mas depois vemos que é apenas uma armadilha e que tudo acaba em sangue. Rollo também não perdoa Jarl por ter causado aquela indisposição/traição dele mesmo com seu irmão – mas lógico que a culpa é também de Rollo. Interessante o plot do Priest, com todos aqueles pergaminhos contando a história de Roma naquele lugar, mostrando que não foram os gigantes que originaram Wessex e adjacências. Lagertha não perdoou seu marido pela humilhação de ter batido nela e respondeu com uma facada no olho dele. Digna apenas. Aplausos. Ninguém aguentava mais aquele marido dela, incluindo um de seus soldados que acabou o trabalho decapitando-o. Como falo nas reviews, Siggy sempre está tramando algo. É sabido desde que perdeu seu título como mulher do Earl, que ela não se conforma e quer voltar a ter o poder, a ter tudo o que tinha antes e se isso incluir dormir também com o filho do Horik, que seja. A mulher é ambiciosa ao extremo. Vamos ver no que isso irá dar mais à frente. Jarl Borg e sua águia. Essa analogia do Oráculo eu não consegui entender muito bem, mesmo ter visto Ragnar com a águia nos braços. Ragnar representa a águia que voa sobre Jarl? Bom, acredito que foi isso mesmo. Esse episódio serviu para vermos Lothbrook consertando as coisas em Kattegat e tentando unir forças para voltar a Wessex, Lagertha sendo Lagertha e também Bjorn todo apaixonado pela serva. Isso dará treta.


BLOOD EAGLE mostra que na verdade a águia que o Oráculo falou era a morte, um tipo de morte totalmente dolorosa (me lembra um pouco das mortes em Hannibal), que inclui abrir suas costelas e remover as entranhas. Se aguentar sem gemer/gritar, vai para Valhalla. Fiquei abismada com as cenas finais. Achava que alguém iria soltar o Jarl Borg, tudo isso devido todas aquelas conversas entre Siggy/Rei Horik e o próprio Borg. Ragnar não teve piedade alguma. E toda essa história de possíveis traições está apenas começando. Siggy, traiçoeira já jogou seu veneno para cima de Floki, um dos mais leais a Ragnar (Adorei o fato de Rollo ter descoberto o rolo dela com o Horik). Veremos mais à frente o que esperar isso. Será que o poder está subindo à cabeçade Lothbrook? Sobre a Lagertha ser uma Earl eu já esperava, mas realmente fiquei achando que aquele Earl Ingstad era verdadeiro. Gostei de ter me enganado. Lagertha voltando à Kattegat com navios para ajudar nos saques de Lothbrook foi demais. Eu já tinha esquecido daquele rei de Northumbria e muito menos que ele tinha uma filha. Essa aliança entre ele e o Rei Ecbert será interessante e mais um problema para Ragnar. Não deixando de mencionar o casamento entre a filha e o filho dos reis. E lógico o de Floki, que vai ser papai. Será a partir daí que começa uma possível traição de Floki? (o fato dele não ter convidado Ragnar para o casamento e que não acha que precisa da aprovação dele. Acho que isso acontece porque Floki sempre vê Ragnar como um amigo, afinal ele não era nada antes da ajuda do carpinteiro construindo os navios. Vamos esperar).


Não deixem de comentar e complementar a review! Fiquem atentos porque em breve postarei a review do próximo episódio e tentarei o máximo continuar em dia com essa série que está maravilhosa!
Reações:

Sobre o Autor

 
Top