Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [C. NERD] RESENHA - FORTALEZA DIGITAL
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
Tudo é possível. O impossível apenas demora mais tempo. Título: Fortaleza Digital Título Original: Digital Fortress Autor: Dan B...
Tudo é possível.
O impossível apenas demora mais tempo.
Título: Fortaleza Digital
Título Original: Digital Fortress
Autor: Dan Brown
Editora: Sextante/Arqueiro
Ano de Publicação: 1998/2005 (Edição bras.)
Número de Páginas: 320

Sou amante de Dan Brown a bastante tempo. Porém, nunca havia lido Fortaleza Digital e quando o fiz, me questionei do porque havia demorado tanto. 

O livro narra a história de Susan Fletcher, chefe da área de criptográfica da Agência de Segurança Nacional americana (NSA). Os problemas na história se dão quando o supercomputador da NSA, o TRANSLTR, que seria capaz de decodificar qualquer código de criptografia que fosse lançado na web, encontra um código que nem mesmo ele consegue quebrar. A grande ameaça do livro é um novo algorítimo de encriptação, o Fortaleza Digital, e cabe a Susan, junto como o comandante Strathmore, descobrir a chave que consiga quebrar tal código, criado por um ex-funcionário da NSA, que planeja divulgar para o mundo informações confidenciais da agência, o que causaria pânico mundial. A única chave disponível para decifrar o mesmo está em um anel, carregado por seu criador, na Espanha. E cabe ao marido de Susan, o professor David Becker, resgatar o mesmo. 

Muitos estranharam quando leram o livro pela ausência de Robert Langdon na história, eu também estranhei... mas, ao mesmo tempo, amei isso. Susan é uma bela mulher, dotada de uma inteligência invejável e dona de um QI incrivelmente alto. Isso é uma das características que mais amo nos protagonistas do livro de Dan Brown, a inteligência deles e sua capacidade de raciocínio são extremamente altas. Mas, o livro não é apenas sobre Susan. Estamos falando de Dan Brown, então, questões éticas entram fortes dentro do contexto da história.

Direito a confidencialidade. O que você faria se soubesse que o governo anda bisbilhotando seus emails? Não temos todos nós direito a privacidade? Em defesa do governo, vários atentados terroristas já foram evitados por serem descobertos antes, porém, isso ainda é uma faca de dois gumes. Ele propõe o debate, mas no fim, como sempre, cabe a cada um debater consigo mesmo para saber o que é certo e errado. E já aviso, isso é um ponto de vista bem variável. 

O livro não para nunca. O ritmo na narração e os acontecimentos são frenéticos, o que é ótimo para o leitor, pois você quer saber o que vai acontecer. Os capítulos terminando em pontos de suspense fazem com que você leia o próximo sem nem pensar duas vezes, isso faz com que a leitura seja bem rápida. Você não cansa dela, mas sou suspeita porque amo infinitamente a narrativa de Dan Brown que, como eu já disse outra vez, parece clichê, mas funciona. A mudança de narrações, intercalando o que está acontecendo com Susan na NSA e com David na Espanha, dá um clímax incrível na obra. 

Reviravoltas. No livro todo. O tempo inteiro. Você não consegue determinar quem é bom ou quem é mal. Quem é o certo ou errado. As coisas vão se desenrolando de forma rápida e surpreendente e o desfecho da história é maravilhoso. E não, não tente adivinhar, você nunca irá descobrir o que te aguarda no próximo capítulo. Mesclar o óbvio com o inimaginável é uma tática que vale ouro na mão de quem sabe como fazê-lo. 

Eu sempre fico abismada com as histórias boladas por Dan e como as resoluções dele se dão na sua obra. Você tenta decifrar com Susan o código, tenta procurar coisas que façam sentido e até se encanta com esse universo de códigos e criptografias. Eu mesma pesquisei mais sobre o tema depois e descobri que decifrar códigos é difícil, mas pode ser muito divertido. Você desafia seu cérebro e esse universo que parece louco, deixa de ser tão louco assim. E não, não precisa ser um técnico em TI para entender o livro. Ele tem muita linguagem de criptografias sim, mas o autor explica os detalhes, podem ler sem medo. 

Eu sempre indicarei Dan Brown para a leitura, e este livro sendo mais “pé no chão” do autor, é uma ótima pedida. Não é melhor que Ponto de Impacto, meu favorito até hoje, mas cumpre bem sua proposta e é uma excelente leitura sim. Podem mergulhar no universo dos códigos sem medo e com a certeza que esse é um universo ótimo para se amar e saber mais sobre. 

Reações:

Sobre o Autor

 
Top