Comentários
Dessa Piccinini Dessa Piccinini Author
Title: [C.NERD] RESENHA - ENCONTRE-ME.
Author: Dessa Piccinini
Rating 5 of 5 Des:
Nome: Encontre-me Autora: Romily Bernard Nº de páginas: 302 Ano: 2014 Editora: GloboLivros Sinopse: Um clima de suspense cr...
Nome: Encontre-me
Autora: Romily Bernard
Nº de páginas: 302
Ano: 2014
Editora: GloboLivros

Sinopse: Um clima de suspense crescente, narrado sob o ponto de vista de uma heroína com a cara do século 21: a descolada adolescente Wick Tate. Órfã de mãe, e filha de um violento criminoso, a garota só confia em seu aguçado instinto de sobrevivência quando se trata de cuidar de si mesma e da irmãzinha, Lilly. Não confia em ninguém – nem mesmo nos pais adotivos com quem ela e Lilly temporariamente vivem num confortável lar de classe média alta próximo à cidade de Atlanta. Por isso mesmo, tenta se garantir mantendo uma secreta e rentável "atividade extracurricular". Faz investigações on-line sob encomenda para mulheres que suspeitam da fidelidade dos parceiros. Wick é uma hacker de mão cheia.
O peculiar estilo de vida de Wick sofre uma reviravolta quando Tessa Waye, uma antiga amiga de escola, é encontrada morta e o diário dela acaba nas mãos de Wick. Em meio às páginas, uma enigmática mensagem: "Encontre-me". Aos poucos, Wick involuntariamente é enredada numa rede de mistério que se transforma num desafio pessoal, quando se descobre que Tessa foi assassinada – e que Lilly pode ser a próxima vítima. Para chegar à identidade do assassino, Wick terá de contar com todo seu talento em programação de computadores, além da ajuda constante do vizinho, com quem tem uma certa tensão sexual, Griff.

Começo dizendo que essa resenha ia ser em vídeo. Acontece que não deu muito certo e se eu não escrevesse ela logo eu ia começar a esquecer absolutamente tudo do livro. 

Encontre-me é narrado em primeira pessoa por Wick Tate. Wick é uma adolescente nada normal com uma irmã mais nova, Lilly, e um passado sombrio que gosta de voltar para assombrá-la. 

O problema da vida de Wick é o pai, um traficante procurado pela policia que está em fuga. Trazendo assim um encosto em sua vida que é o detetive Carson. Mas não é apenas isso. Wick é uma hacker, aprendeu isso para ajudar o pai em alguns trabalhos. E como teme precisar fugir ela começa um trabalho onde ela investiga o passado das pessoas para outras pessoas, apenas para checar que está tudo okay. 

Bem, o livro começa mesmo quando Tessa Waye se suicida e Wick recebe seu diário com um post-it escrito: Encontre-me. E a corrida em busca da pessoa que é culpada pelo suicídio da ex melhor amiga, popular e perfeita Tessa começa. 

O enredo ficará em torno dessa premissa, que, veja bem, teria um futuro brilhante se Romily soubesse trabalhar um pouco melhor com a trama. Com diálogos fracos e um mistério óbvio, o livro não perde sua diversão, mas diminuí. É um bom começo para uma trilogia, pois mostra que Wick tem futuro para tornar-se uma protagonista muito melhor do que foi em Encontre-me, onde suas prioridades, por vezes, parecem trocadas. 

Vale dizer que há sim momentos de tensão e o livro, mesmo fraco, deixa o leitor tão ansioso para o que vai acontecer no próximo capítulo que eu mesma li o livro todo em um dia de tédio. E não me arrependo. Apenas coloco minha observação que haveria coisas que poderia ter sido trabalhadas mais profundamente e, também, outras que poderiam muito bem serem abordadas nos próximos livros. 

Uma coisa que senti falta foi um trabalho melhor com o passado de Wick que a assombra tanto. Tudo bem, seu pai retorna e vemos que ele é um monstro. Mesmo assim, é uma passada rápida que poderia ter dado ao livro algo novo e diferente. Espero que ele volte nos próximos, pois acho que daria um bom enredo. Wick precisa encarar seu passado para crescer ou ficará eternamente essa adolescente enjoada com senso de heroína que me deu raiva em muitos momentos. 

Outra coisa que vale a pena dizer é a irmã de Wick, Lilly. Que garota mais insuportável! Mimada por todos, inclusive Wick, ela só sabe reclamar e brigar com a irmã que faz qualquer coisa, larga qualquer coisa e abre mão de qualquer coisa pela irmã e Lilly não parece se importar ou ao menos perceber que a irmã mais velha se sacrifica por ela. E, como em um certo ponto do enredo, Lilly se torna peça importante no tabuleiro, é quase insuportável ver algumas ações da mais nova. 

Mas bem, Wick tem problemas de personalidade, Lilly é insuportável e então temos Griff. Griff, o interesse romântico de Wick tem dois lados. O lado que eu gostei e o lado que eu tinha vontade de dar uns tapas na cara. Griff é descrito por Wick no começo como: "o mais próximo que um nerd vai chegar de ser um super-herói." Isso porque o garoto era o defensor dos oprimidos dentro da escola, até mesmo defendendo a Wick. Acontece que em certo momento ele se mostra o total oposto disso e Wick não consegue lidar com isso, dizendo que ele tinha que ser perfeito, assim ela tinha uma desculpa para não chegar perto dele. Mesmo depois de explicado o óbvio, que ele estava é enganando todo mundo, ela continua tentando afastá-lo. AH ME FAÇA O FAVOR! 

Devo dizer, porém, que a cena entre Wick e Griff na festa é muito fofa e amada. E o comentário do garoto sobre ter valido a pena esperar 3 anos pelo beijo de Wick foi maravilhoso. Achei digno. Bem, por ser um YA, claro. 

Mas nem todos as falhas me fizeram sentir tanta raiva quanto a escolha do vilão. Eu tinha a ideia que poderia ser ele, mesmo assim, eu rezava que não fosse. Achei que foi apenas para provar o ponto: Wick sofre e tem azar, e poderia ter sido construído de maneira diferente. Mesmo assim, ainda houve sentido e uma pontada de raiva, mesmo que a pena por Wick e o resto de sua família adotiva tenha ganhando minha raiva de longe. 

No geral, Encontre-me é um livro bom, feito para passar o tempo e que nos apresenta personagens que tem futuro. É necessário uma pouco mais de trabalho no enredo para o próximo livro, mas fora isso, eu diria que vale a pena lê-lo. Foi uma leitura rápida e prazerosa. 

Espero que tenham gostado e até a próxima! 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top