Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: FRIENDS: 10 ANOS DO FIM E 10 MOTIVOS PARA COMEÇAR
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
Hoje é uma data triste para uma boa parte da população seriadora. Hoje, 06 de Maio, completa dez anos que Friends  chegou ao fim. Alguns ...
Hoje é uma data triste para uma boa parte da população seriadora. Hoje, 06 de Maio, completa dez anos que Friends chegou ao fim. Alguns dias atrás, eu estava conversando com uns amigos meus e nós chegamos à conclusão que o final de Friends veio no timing correto, pois antes ela se encerrasse num nível bom, sem nunca desapontar ninguém do que ela durar mais do que deve e se desgastar cada vez mais ao passar do tempo como vários outros seriados mundo afora. Para aqueles que não assistiram Friends ainda e para aqueles que já assistiram e querem relembrar alguns dos momentos que fazem a série tão icônica e original, vai descendo que eu lhe dou 10 motivos para assistir Friends.

Logo na primeira cena de Friends, somos apresentados ao Central Perk, uma simples cafeteria de Nova York. É estranho a quantidade de histórias insanas que já aconteceram nessa cafeteria e ela é o sonho de visita de todo fã de Friends. Outro lugar bastante icônico da série é o apartamento da Monica, onde se passa a maior parte do episódio. Quem nunca chorou de rir ao ouvir Smelly Cat no Central Perk ou ao barulho de Ross tocando gaita de fole?

A novela que eu sempre quis assistir, mas nunca tive a oportunidade. Joey é um ator super atrapalhado e, mesmo com sua mente duvidosa, consegue decorar textos com a maior facilidade do mundo, e para nossa sorte, ele conseguiu o papel de Dr. Drake Ramoray em DOOL (para os íntimos). A partir daí, vemos a evolução de Joey não só como ator, como em sua personalidade, que ficou um pouco mais madura. Vale lembrar que, por causa de seu papel na novela, várias mulheres caem em cima de Joey a fim de tirar uma casquinha do grande Dr.

Monica Geller, uma das personagens mais competitivas da história das séries. De verdade, não encontrei ninguém páreo para nossa antiga gordinha, que adora gritar "Rules are fun!". Basta eu me lembrar dela jogando futebol americano ou pebolim com Joey e Chandler para eu cair na gargalhada em qualquer lugar que eu esteja. Além de competitiva, essa Geller perfeita ainda é maníaca por limpeza, então imagine só desafiá-la a limpar uma casa toda bagunçada em uma hora? É equivalente a abrir os portões do apocalipse, mas não há quem não a ame.

Ben Geller. Carol Willick. Janice. Mike Hannigan. Gunther. Ursula Buffay. Jack & Judith Geller. Esses são alguns personagens que eu consigo lembrar de cabeça que fizeram a festa em Friends. Quem não se lembra de Ben fazendo pegadinhas com Ross e Carol? E quando Carol largou Ross porque era lésbica? Mike competindo com Monica em ping pong? Ursula Buffay, a traça-vampiros? O amor incondicional de Gunther por Rachel? Jack & Judith causando nas ações de graças? E, talvez o mais importante de todos, OH. MY. GOD. 

Friends não é só comédia. Ao longo de suas dez temporadas, a série nos fez chorar e ficar de coração partido com vários dos dramas apresentados para apoiar a série. Em seu Series Finale mesmo, não importa o quanto você tente chorar pelos personagens, alguém sempre fará você rir com uma piada. Me dói o coração os problemas de alguns dos personagens (Ross, Rachel, Monica...), mas é compreensível que todos eles tinham que passar por alguns obstáculos já que estavam conseguindo as coisas um pouco fácil demais, e hell yeah!, eles superaram e sambaram na cara de todo mundo.

Uma das coisas características de Friends é sua habilidade de promover diversão com brincadeiras infantis, mas que funcionam de uma maneira estranhamente boa, como o quiz do Ross para definir quem ficaria com o apartamento, ou as partidas de pôker, ou a mesa de pebolim. Sempre conseguem nos fazer rir nas mais estranhas situações e às vezes, acabam nos deixando com vontade de participar de cada um dos episódios.

De Smelly Cat à Sticky Shoe, passamos por diversas situações onde Phoebe nos fez rir com suas músicas WTF?! Quem não lembra quando ela fez uma música de natal para todos? Ou quando ela compôs uma sobre Ross dormindo com alguém? Ou ainda quando ela se revolta com qualquer um e canta só para aliviar o stress? Eu sei que você deve ter lembrado de cada uma delas... Smelly cat, Smelly cat, what are they feeding you?

Um dos pontos ao mesmo tempo forte e fraco de Friends é a presença de relacionamentos no interior do grupo. Tivemos Chandler e Janice, Rachel e Paolo, Phoebe e David, Ross e Julie, Monica e Richard e Joey com praticamente todas as mulheres de Nova York, assim como o casal lagosta, Ross e Rachel. Cada um dos relacionamentos teve sua importância e seus altos e baixos, mas todos nós sabemos como termina e todos nós sabemos que não há forma melhor de terem acabado.

Não há coisa mais divertida de ver que os flashbacks da série. Ah como eu amo "The One With All the Thanksgivings", "The One That Could've Been", "The One With The Prom Video" e "The One With the Flashback". Vimos vários horizontes da série e várias outras histórias malucas, como por exemplo quando os Friends quase dormiram juntos ou quando a Monica está super gorda (OH MY GOD SOME GIRL ATE MONICA!) e, sem dúvida alguma, é uma parte bastante importante do seriado.

O maior motivo de eu ter amado Friends logo de cara. É uma música sobre amizade verdadeira, aquela que você pode contar nas horas boas e nas horas ruins, é a música responsável por me fazer bater palmas em cada um dos 236 episódios, é a música que me fez chorar com sua versão instrumental em "The One With All the Other Ones". É o ponto marcante de Friends. É a essência de Friends. I'll Be There For You É FRIENDS!

Bom pessoal, eu sei que o especial ficou meio bagunçado e pouco descuidado, mas eu fiz o máximo que eu pude no curto período de tempo que eu tive para fazê-lo e eu espero de coração que vocês tenham gostado! Comente aqui embaixo qual a sua cena favorita de Friends (a minha é SEVEN SEVEN...) e se você alteraria algo na série inteira, mas cuidado com os spoilers!
Reações:

Sobre o Autor

 
Top