Comentários
Maluci Vieira Maluci Vieira Author
Title: [REVIEW] AWKWARD - S04E06: CROWNING MOMENTS
Author: Maluci Vieira
Rating 5 of 5 Des:
Mais um evento sênior, dessa vez a série deu um salto de três semanas. O que ficou bem adequado levando em conta o número de eventos qu...

Mais um evento sênior, dessa vez a série deu um salto de três semanas. O que ficou bem adequado levando em conta o número de eventos que já aconteceram e o ritmo da relação de Jenna e Luke. Aww Luke, qual garota ainda não se apaixonou por ele? Um universitário bonito, divertido, tem uma camionete velha (do estilo que eu adoro) e é além de tudo, maduro e compreensível. Matty chegou a um nível bem perto desse na temporada passada, foi quando a Jenna fez tudo aquilo com ele. Então, cuidado Luke!

Dessa vez o evento, Mr. PHHS, era focado nos rapazes – “Mister” means people with penises – vocês entenderam, né? E, apesar de um pouco apressadinho, ficou bacana. Penso que esse podia ser um daqueles episódios duplos, não ia acabar ficando cansativo pela quantidade de personagens que estavam envolvidos. Mas tudo bem, todos tiveram seus ótimos momentos, os meninos com a dança, Luke no final, Val aparecendo sempre com uma frase muito engraçada e nem preciso especificar que a melhor parte foi a do Kevin. Até mesmo Austin apareceu nesse episódio, ele estava meio esquecidinho. Além do namorado de Sadie, outros que ganharam um espaço maior nesse episódio foram Ally, Tyler e Kyle.

"Magic Mike"
E como dei boas risadas com o Kyle, adoro o ator e o papel totalmente estranho que ele faz. A disputa teve obviamente um ar de “Ela é Demais”, com direito a dança do filme Dirty Dancing e mais uma música de duplo sentido do Jake! Outro bom ponto do episódio foi que finalmente acabaram com o lance de catfish entre Tamara/Autumn e Jake, claro que foi com muito drama, típico. Espero que tenham planejado algo mais interessante para o casal, até aqui, tirando os momentos em que eles conseguem ser engraçados individualmente com uma ou outra tirada, eles estão bem chatinhos.

Podia falar que Matty não tinha nada que ter envolvido Jenna na bagunça dele, que ele não tinha motivos para se prejudicar e que tudo podia ter sido resolvido de maneira mais madura. Podia mesmo? Talvez. Mas com certeza essa deve ser uma questão bem difícil de lidar, foi bom ver Jenna se preocupando mais com o resultado de tudo para Matty ao invés de só pensar na imagem que aquilo ia passar dela. Mas o que mais gostei ainda no episódio foi essa transição que ocorreu para ela, entre os dois mundos que ela vivia paralelamente.


Adoro a Jenna iludida. Essa coisa de “meus pais são como amigos” não funciona muito bem quando tu precisas, penso que costuma servir somente para os seus pais parecerem legais aos olhos dos  seus amigos. Na maioria das vezes que você acha que isso vai funcionar, eles agem “apenas” como seus pais. É a série que mais me identifico como filha. No meu caso ainda tinha o tal “voto de confiança” que meu pai costumava me dar, minha mãe sempre foi mais insegura. Quase que do mesmo jeito que sempre ocorre ali.

Provavelmente ela ainda vai se deparar com muitos desses conflitos entre mundos e opiniões formadas e desconstruídas, é uma fase normal de acontecer. No fim ela teve ainda que enfrentar a realidade de que Luke não é como os outros garotos que ela costuma se relacionar. Se ela estivesse com um rapaz do Ensino Médio, as chances de ter ocorrerido aquilo que ela pensou que ia ser a reação dele, seriam maiores. Mas acho que ela finalmente entendeu que namorar um universitário intelectual, significa, geralmente, um nível maior de maturidade.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top