Comentários
Jean Marc Jean Marc Author
Title: [REVIEW] FARGO - S01E04: EATING THE BLAME
Author: Jean Marc
Rating 5 of 5 Des:
"You're making a mistake" - lorne, MALVO!  E com mais um episódio sensacional, Fargo está provando que vai chegar for...

"You're making a mistake" - lorne, MALVO! 

E com mais um episódio sensacional, Fargo está provando que vai chegar forte para o Emmy desse ano, não só a série como os atores, destacando Billy Bob, que está incrível como Malvo, o assassino mais filósofo que eu conheço. 

O episódio começa em 1987, a mesma época onde o filme é tratado, já senti que algo bom estava por vir. Se você não viu o filme ainda, e não quer receber um spoiler básico, pule o parágrafo. Desde que começou Fargo, a fotografia da série na neve, tudo se parece demais com o filme, e em uma dessas cenas deles andando de carro pela famosa estrada onde as coisas mais inusitadas acontecem, eu sempre esperei ver a pazinha vermelha em que o Carl deixou aquele dinheiro enterrado, mas pela data avançada em que a série se passa, o dinheiro logicamente, já haveria sumido. Mas eis que vem a surpresa, "O Rei do Supermercado", foi o cara que achou toda aquela bolada, em uma situação muito engraçada, onde ele pede pra Deus uma ajuda e olha para o nada, vê uma simples pazinha vermelha, mudando sua vida de lá pra cá totalmente.

Stravos mudou de vida, jurou lealdade a Deus antes de encontrar o dinheiro e clamou que ele existia depois do ocorrido, mas depois ele deve ter esquecido disso, afinal, ele estava rico. Malvo vem utilizando as pragas do Egito para chantageá-lo, é uma das coisas mais interessantes da série, que se torna engraçado, ver Stravos totalmente abismado com a "Vingança de Deus". Primeiro vindo a morte do seu cachorro, sangue no banheiro e depois os gafanhotos no mercado, como não ligar a uma punição que Deus está fazendo a ele, por ele não ter dado valor depois que conseguiu o dinheiro? Malvo entra na mente das pessoas, mexe, troca os lugares e sai como se nada tivesse acontecido, ele é demais. 


Gus, o policial mais idiota, atrapalhado e azarado que eu conheço. Ele tem todos quesitos pra se dar mal, quando tenta concertar, piora mais ainda. A vida lhe deu a segunda chance, um segundo encontro com Malvo, foi quando ele não perdeu a chance e o prendeu. O que mais me impressiona é a tranquilidade do Malvo, entra em uma nova personalidade, vira Pastor, é interrogado pela polícia e consegue sair sem nenhum esforço da prisão do Gus. Claro que se fosse a Molly, as coisas seriam um pouco diferentes, mas sem nenhuma prova concreta, um álibi do bingo e ainda uma foto meio apagada, não provaria que ele era o cara certo. Billy Bob realmente se superou na atuação nessa cena. 

Ah Lester, toda vez que penso nele, me da vontade de rir ou chorar de piedade, mas o cara não acerta uma. Com a perseguição dos dois assassinos idiotas, ele só se enrola mais, tenta concertar, acaba piorando a situação. O cara é sequestrado, escapa, força uma ida para a cadeia, e até lá, ele se ferra. Não vejo um fim feliz para o Lester, a bola de neve só está aumentando a cada episódio, sua mão que não sara nunca e só piora a infecção, os dois na sua cola até na prisão, Molly cada vez mais desconfiada dele, só um milagre pra ele sair dessa com vida e livre. Martin está sensacional no papel, trazendo toda insegurança do personagem com perfeição.


A série mantém um nível invejável em cada episódio, não é cansativa, e tem pinta de que levará muitos prêmios nesse ano. Na minha opinião, Fargo é a melhor estreia de 2014 até agora e por ser uma minissérie, pode explorar mais coisas em poucos episódios, tendo um fim ao final da temporada, que até lá, melhorará cada vez mais.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO: 

Reações:

Sobre o Autor

 
Top