Comentários
Rafael Bürger Rafael Bürger Author
Title: [REVIEW] GAME OF THRONES - S04E08: THE MOUNTAIN AND THE VIPER
Author: Rafael Bürger
Rating 5 of 5 Des:
Passada uma semana do Memorial Day, tivemos um novo episódio de GoT finalmente. Ele apenas confirmou o que eu havia dito na outra revie...


Passada uma semana do Memorial Day, tivemos um novo episódio de GoT finalmente. Ele apenas confirmou o que eu havia dito na outra review, a série entrou numa última subida na qualidade, onde tudo começa acontecer mais rápido, mais acontecimentos importantes e os plots iniciados nessa temporada começam a chegar ao seu cliffhanger.

- Sabe de nada, Toupeira: A vila pode ter o nome de toupeira, mas as verdadeiras toupeiras estão é na Muralha. Com as vilas sendo atacadas por selvagens, alguém deveria ter lembrado da Goiva e do resto da vila. Primeiro que não tinha necessidade de ter colocado a moça pra trabalhar num prostíbulo. Segundo que depois que fez a burrada não adianta mais ficar choramingando. Ygritte como sempre mostrou ter mais cabeça que muitos ali. A cena no prostíbulo foi bem engraçada no começo, e no final foi interessante o sangue pingando pelo assoalho de madeira.


- O Pilar e as Pedras: Desde Oathkeeper, o roteiro vem dando sinais de que Missandei e Verme Cinzento podem ter alguma coisa juntos. Então eu já esperava que cedo ou tarde isso aconteceria. O plot veio com o intuito de causar certa comoção do público e fazer um pouco de polêmica, como pode um eunuco conseguir ter um relacionamento amoroso, até mesmo Daenerys ficou confusa. Não que eles não possam amar, mas infelizmente não o podem fazer como as outras pessoas fazem.

- Carcaça: Foi só isso que sobrou de Theon Greyjoy. Agora ele é Fedor. Ele até fingiu bem ser quem era no passado, mas quando foi colocado sob pressão quase que soltou a língua e colocou tudo a perder. Levei maior susto quando um dos soldados enfiou o machado na cabeça do comandante. E assim o último reduto dos Greyjoy no Norte foi reconquistado. Os Bolton é claro não deram um bom tratamento para os soldados que se renderam e eles acabara esfolados. Eu ri foi do Rosse Bolton fazendo uma paródia básica do Rei Leão. E agora Ramsay não é mais Snow e sim Bolton, se o homem já era ruim quando era bastardo imagina agora como herdeiro legítimo!


- Jogo dos Tronos: Lá no Vale vimos que Sansa parece estar aprendendo que nos Jogo dos Tronos ou ganha ou morre. A situação dela estaria bem difícil se Mindinho fosse condenado a morte, então ela utilizou toda a sua capacidade para dissimular e convencer os juízes de que eles eram inocentes da morte da Lysa. Só foi um pouco imprudente ela ter revelado naquela hora que era Sansa Stark, ela é procurada por assassinato real, quem poderia prever a reação dos juízes a isso? Eu gostei da mudança de visual dela, pelo jeito os únicos que saberão da verdadeira identidade dela devem continuar sendo o Mindinho e os juízes os quais ela confessou.

- Exilado do Exílio: Jorah Mormont, esse sim tem uma má sorte danada! Se apaixona pela pessoa que ele tem de espionar para ser perdoado, desiste do perdão por ela, atravessa um deserto com ela, mata por ela, ela deixa ele na friendzone e depois é exilado novamente por ter espionado ela no passado. É óbvio que o Tywin foi que enviou aquela carta, só para minar a confiança da Dany entre os conselheiros dela.


- Bom Humor: Que gargalhada foi aquela? Nada como uma morte pra alegrar o dia da Arya, que estava triste por não ter sido ela a matar Joffrey. Todos aqueles dias caminhando para chegar ali e descobrir que a tia estava morta. Muita ironia do "destino", a zoeira nunca tem fim com esses roteiristas de GoT.

- Besouros e Cabeças: Como disse no tópico acima, a zoeira nunca acaba em GoT. Aquela história do Tyrion sobre o primo que esmagava besouros fez um contraponto irônico com a cena da luta. E que luta foi aquela, Oberyn fez jus ao nome de Víbora de Dorne e com saltos, mortais e rodopios. Montanha com certeza também fez jus ao nome. E que final foi aquele! Eu realmente tive esperanças de que ele iria vencer a luta, que os roteiristas haviam mudado a história... mas então minha alegria "se tornou cinzas em minha boca". Oberyn com certeza era um personagem maravilhoso, muito bem construído e interpretado pelo Pedro Pascal. Irá fazer falta. E a principal coisa que aprendemos com ele, e que isso sirva de lição para Arya, foi que não devemos nos deixar cegar pelo sentimento de vingança.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top