Comentários
Michelle Louise Michelle Louise Author
Title: [C. NERD] RESENHA: FILHOS DO ÉDEN - HERDEIROS DE ATLÂNTIDA
Author: Michelle Louise
Rating 5 of 5 Des:
Sinopse: Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta a...

Sinopse: Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante. Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda a vida humana na terra. Ao lado de Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio — o reino perdido de Atlântida.

Vou começar falando que eu apressei a leitura do livro 1 da série Filhos do Éden depois de ficar encantada pela escrita do Eduardo Spohr em A Batalha do Apocalipse (que já tem resenha aqui no blog). Quando li o título do livro, logo me interessei porque sou absolutamente encantada com a história de Atlântida e com a escrita do Eduardo, as coisas não poderiam ser ruins. E eu gostei bastante do livro, mesmo.

Os conflitos apresentados em “A Batalha do Apocalipse” são tomados por uma perspectiva diferente nesse livro , já que este livro se passa mais no território humano, e menos no céu e a história antecede a batalha do Armagedom que ocorre no primeiro livro. Há um armistício na Terra, em meio ao conflito entre os arcanjos Miguel e Gabriel. Porém, aparentemente, houve uma quebra no tratado de paz e cabe a ishin, Kaira, investigar essa violação. Porém, quando Kaira some sem deixar pistas, um querubim e um ofanin, vem até a Terra procurar a líder perdida e auxilia-la a terminar sua missão. Como se não fosse suficientemente ruim encontrar uma ishin perdida, Kaira está habitando o seu avatar, sua forma humana, sem se lembrar de quem é ou, até mesmo, de sua missão. 

Embora minha preferência ainda esteja com A Batalha do Apocalipse, o livro me agradou bastante. A forma da narrativa se mantém, a descrição dos locais com maestria, as características de cada personagem, tudo muito bem descrito de forma que você acaba se sentindo realmente dentro da história de uma forma muito forte.

Eu, não sei explicar o motivo, mas a principio não gostei da Kaira. E isso foi um problema que me gerou comparativos, uma vez que, eu gostei de Shamira logo de cara no primeiro livro que li do autor. Me acostumei com Kaira - e todo o restante- um certo tempo depois e, então, as coisas ficaram mais fáceis para mim. Mas é importante ressaltar que um livro não é continuação do outro livro, nem um remake ou algo assim. Elas são obras separadas, embora as coisas fiquem mais fáceis de se perceber quando você leu o primeiro, e devem ser analisadas de forma separada, embora seja difícil não fazer comparações.

Muitos reclamam da quantidade de parágrafos – ou capítulos- explicando demais as coisas. Mas, a meu ver, isso apenas ressalta a beleza da história, te dá um contexto com fundamentos convincentes e eu adoro a forma como ele aborda os conflitos angélicos. Além disso, como o livro se passa basicamente na terra, o sentimentalismo humano foi muito mais abordado neste livro e foi, mais uma vez, muito bacana de se ler. Aqui, os personagens são mais humanizados, pela convivência e vivência humana, a questão do livre arbítrio, de tomar uma posição e escolher um lado..todas essas questões são extremamente bem abordadas no livro. Outro ponto bacana é que em Herdeiros do Éden, não existe uma grande quantidade de flashbacks e os que tem não são tão longos assim e são muito importantes para a história.

Não me apeguei tanto aos personagens e, confesso, esperei ver um pouco mais de Atlântida, porém, o que teve dela foi tão bem trabalhado que fica difícil reclamar de alguma coisa.  Não li o apêndice, que conta com o primeiro capítulo do livro 2 da série, porque não tenho o livro para ler agora e eu já terminei este super ansiosa para saber o que acontece no próximo. Espero que seja tão bom quanto o primeiro ou mais. Sim, eu estou apaixonada pela escrita do autor. 

Ah, se me perguntarem: meu personagem favorito é o Arcanjo Rafael. Cada vez que ele aparece na história, sou quase dominada por uma sensação de paz interior que chega a assustar. 

PS: Você ficará com a música "Can't take my eyes off you" na cabeça. 

AUTOR: Eduardo Spohr
PÁGINAS: 473
GÊNERO: Ficção
EDITORA: Verus
LANÇAMENTO: 2011
ONDE COMPRAR: Clique aqui. 

Reações:

Sobre o Autor

 
Top