Comentários
Dana Rodrigues Dana Rodrigues Author
Title: [PRIMEIRAS IMPRESSÕES]: THE LOTTERY - S01E01: PILOT
Author: Dana Rodrigues
Rating 5 of 5 Des:
ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS! Lifetime, sci-fi. Nunca tinha visto essas duas coisas juntas antes. Acho que dessa emissora só vi Drop...

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS!

Lifetime, sci-fi. Nunca tinha visto essas duas coisas juntas antes. Acho que dessa emissora só vi Drop Dead Diva, Devious Maids e The Client List (abandonei as duas últimas). Mas ainda não tinha visto nenhuma produção nesse estilo. E também nem tinha visto falar dessa série até ontem. Mas, depois de ler a sinopse e ver que tinha um pessoal esperando a estreia, resolvi adicionar na minha grade (mesmo com tantas atrasadas, como já disse em outros primeiras impressões). Geralmente me dá vontade de escrever esse quadro logo quando termino de assistir o episódio já que as coisas estão mais frescas – incluindo nome de personagens, que geralmente esqueço-, mas quem vai se responsabilizar pelas reviews da série é o Matheus. 

Mas vamos ao episódio, né? É isso que vocês estão interessados em saber. Ele se inicia focando na fertilidade, nesse caso na falta dela. A humanidade está em extinção, assim como diz o poster promocional. As mulheres não conseguem mais conceber e ninguém sabe o porquê. Não sabem se é problema dos homens ou delas próprias, não sabem se é algo químico ou  biológico que causou isso. O ambiente da série é focado nesse assunto. Nesse contexto, eles mostram a pesquisa científica estadunidense tentando encontrar métodos para fecundar com sucesso novos óvulos femininos e isso requer testes na população, que está revoltada e descontrolada.


Não posso esquecer de mencionar que há seis anos nasceram as seis últimas crianças do planeta e uma delas é Elvis, um garoto muito fofo com diabetes e que vive com o pai (a mãe os deixou) Kyle. Advinhem uma das coisas que o Kyle faz...sim, ele tem relações com mulheres que desejam engravidar.  Devem imaginar o porquê disso, né? O governo tenta tomar posse de Elvis, já que merece atenção por ser uma das "seis". Isso deixa Kyle enfurecido que acaba levando o filho sem autorização e se tornado fugitivo procurado (acho que isso vai se estender pela temporada, toda essa fuga).

Ah, outra coisa, lá em cima falei da pesquisa científica, não foi? Uma das coisas interessantes no piloto é que após anos de pesquisas a Dra. Alison consegue fecundar  com sucesso 100 óvulos e é destes que deriva o nome da série “The Lottery”. A loteria é o modo como o presidente dos EUA é convencido de encontrar barrigas de aluguel para acomodar e permitir o desenvolvimento desses embriões. Quer coisa mais deturpada que essa? Para completar a Dra. Alison, além de ser demitida é perseguida pelo governo. Mas é lógico, ela encontra uma das doadoras de óvulos fecundados e ainda rouba um embrião do laboratório! Quer mais motivo pra ser seguida pelos agentes? Peço mais uma vez para que advinhem quem é o doador de esperma que fecundou com sucesso o óvulo da doadora. Quem? Acertou quem pensou no Kyle.



É nessa premissa que a série vai girar na temporada: Alison, embrião, Kyle e seu filho nessa fuga aparentemente interminável. E, obviamente a bendita “Loteria”. (Isso ainda vai dar no que falar, diga-se de passagem. Esperando mais personagens também).

Certo, contei mais ou menos como a série se passou. Agora o que achei dela? Como falei, não pensava na Lifetime quando pensava em sci-fi e como não sabia dessa série com antecedência não tinha nenhuma expectativa. Para quem curte uma série de sci-fi nesse ambiente distópico, conspirações, tensão e ação, acho que é uma boa pedida. É claro que não podemos julgar uma série pelo piloto (embora muitas vezes o façamos). Mas de qualquer forma acho que esta é algo que vale dar uma olhadinha e tirar as próprias conclusões. Eu vou continuar a assistir por enquanto.

P.S: O ator que faz o Kyle me lembrou do Andy Whitfield, que interpretou Spartacus.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top