Comentários
Dyonathan Lavall Dyonathan Lavall Author
Title: [REVIEW] THE LAST SHIP - S01E02: WELCOME TO GITMO
Author: Dyonathan Lavall
Rating 5 of 5 Des:
  "(...) Então temos um problema, porque tem algo do antigo mundo que ainda vale. Algo que nunca vai mudar. Nós não negociamos co...

 

"(...) Então temos um problema, porque tem algo do antigo mundo que ainda vale. Algo que nunca vai mudar. Nós não negociamos com terroristas." 

Pode parecer Clichê essa frase, mas, foi a frase do episodio. Talvez, se fosse uma série de outro país, não teria tanto patriotismo, como os americanos tem. E se não tivesse esse patriotismo, não seria americano. O tema sugere isso: final do mundo, vírus matando 80% da população, e os americanos estão em busca da Cura com a Dra. Rachel. Americano é assim mesmo, é patriota, ama seu país acima de tudo, e vai deixar isso bem claro, seja em filmes, series, ou qualquer situação. Por isso, não vejo como um ‘exagero’ na serie isso, vejo como algo comum. Não digo que os outros não amam seu país, claro que amam. Só que em uma época de Copa do Mundo, vemos que o brasileiro resolve mostrar seu patriotismo, muitos são patriota de 4 em 4 anos apenas nessa época. Americano? Não, é patriota SEMPRE e isso me causa inveja deles. A Seleção americana foi eliminada nas oitavas de final da copa do mundo essa semana, se fosse nós, brasileiros, o que faríamos? Bem, a maioria estaria envergonhada. O que eles fizeram? Aplaudiram a honra de sua seleção e a vontade. Por isso, vejo sem exageros esse patriotismo americano na série, e sim, um amor a seu pais.

Como falei na review do primeiro episódio, a promo desse segundo episódio indicava que eles iriam pisar em terra firme, e teria muito mais ação com eles saindo do navio. E foi isso que aconteceu. Ir à busca de combustível, alimentos, e medicamentos é o BÁSICO na cartilha “Como não morrer no fim do mundo” e eles tiveram que fazer isso. A tensão foi imensa, já que durante o episodio todo praticamente foi cercado de tiroteio, confronto com o refugo da Al-Qaeda, e a entrada de um novo personagem: Tex Nolan. Tex, com mais seis guardas, cuidavam da baia de Guantánamo, ate chegarem a Al-Qaeda. Gostei da introdução dele, tem um perfil mais energético, assim como o Capitão Chandler, acho que vão fazer uma boa dupla.



No final, conseguiram alimentos, combustíveis, e medicamentos que a Dra. Rachel queria, e, ganharam a companhia dos Russos, que se passou por um navio britânico. O que não entendi foi que primeiro foi confirmado que o navio era amigo, depois, informaram o capitão que o navio não estava registrado e era inimigo? What? Fiquei meio perdido nesse ponto. O próximo episodio, parece que vai seguir esse ritmo: tiro, porrada e bomba.

Não sei vocês, mas passa voando o tempo quando assisto a série, diferente de outras que demoram uma eternidade. Até aqui, não é uma série ‘bombástica’ como promete ser outra que estreou domingo: The Leftovers. Mas, é uma série boa de assistir.

PS: Estava tão na cara que o Miller ia morrer na missão, que ele não morreu. Gostando do personagem

PS2: O Russo infiltrado é muito descuidado, logo será descoberto.

PS3: Foster preocupada no ultimo com o Danny na missão, shippando cada vez mais eles.

PS4: Mike confrontou a Doutora no inicio, e depois foi importante para a missão terminar tudo bem. Tenho a impressão que ele ainda vai querer virar Capitão e trair o Chandler, espero que eu esteja errado.

Audiência: 4,65 milhões e 1,1 de rating (A Estréia teve 1,18 de rating e 5,33 milhões). Uma pequena queda, normal. Números estão muito bem até aqui. 

Critica: “Speed, Suspense, Action” - The Wall Street Journal.


“Excitement and suspense” - The New York Times.


                                                PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top