Comentários
Rafael Bürger Rafael Bürger Author
Title: [REVIEW] DOWNTON ABBEY - S01E04
Author: Rafael Bürger
Rating 5 of 5 Des:
Se já tinha gente que me acha meio louco por decidir escrever as reviews de todos os episódios de DA antes do retorno da 5ª tempora...


Se já tinha gente que me acha meio louco por decidir escrever as reviews de todos os episódios de DA antes do retorno da 5ª temporada, não sei o que dirão de mim depois disso. Eu acho que dei uma viajada um pouco, mas acabei fazendo uma analogia entre a estrutura do episódio e uma torta. Mas tudo faz sentido no final, eu não estou tão louco assim.

Dois plots formaram na minha opinião a base do episódio, a Massa da Torta, um tipo de coluna vertebral onde os outros plots se apoiaram. Primeiro tivemo o plot que tem ocupado boa parte dos episódios desde o Episode One: a procura de Violet por um meio de colocar Mary como a Herdeira de Downton Abbey. Ela tentou um último golpe, acreditando que os outros advogados que ela consultou não quisessem pegar o caso para não ir contra o Conde ou a tradição, ela foi atrás da única pessoa que quer mais que todos Mary como herdeira de Downton: Matthew Crawley. Essa ideia rendeu uma das melhores cenas da série, Violet não encontrou resistência da parte de Matthew, mas sim de sua cadeira giratória. Porém apesar de todos os esforços Matthew não conseguiu achar uma brecha na lei que permitisse que o desejo de todos se concretizasse e teve de lidar com o desgosto da Condessa-Viúva que descobriu tudo de uma maneira não muito legal. Essa mulher é muito sagaz mesmo, nada consegue ficar escondido dela por muito tempo. Aliás ela provou mais uma vez que é um grande personagem quando descobriu o verdadeiro problema na mão do Molesley, e deu uma baita de uma sambada na cara da Isobel, que ficou sem reação, coitada. Porém não me aguentei quando ela deu aquela risadinha ao sair da sala. Violet 1X1 Isobel, as duas estão empatadas.

"Por que todos os dias envolvem termos de lutar com um Americano?"
Mary reagiu muito mal a morte de Pamuk, passou o episódio inteiro remoendo o erro. Mas não poderíamos esperar uma reação diferente, principalmente quando se trata da primogênita de uma família nobre inglesa. A cobrança para ser a filha perfeita é muito grande, e ela errou muito feio nesse quesito. Qualquer sussurro sobre o assunto e ela está arruinada, sem casamento, dinheiro e relações na sociedade. Acho que todos já passamos por algo parecido e entendemos o que ela está sentindo (só que com consequências menos drásticas eu espero). Para piorar o pai não para de falar no futuro herdeiro, em como Matthew está aprendendo a ser um bom administrador e os planos brilhantes dele para o futuro. Nada deixa um filho mais enciumado do que ver o pai elogiando outra pessoa, ainda mais se essa pessoa é quem vai ficar com as posses da família. Pelo menos parece que ela e Matthew começam a se entender.

Mary: "Você nunca ouviu? Eu não tenho um coração. Todo mundo sabe disso."
Anna: "Eu não, my Lady"

A maior parte da ação do episódio, o Recheio da Torta, ficou por conta do "Downstairs". É engraçado ver como as doenças eram tratadas naquela época, Anna mal espirrou e a Sra. Hughes já a colocou na cama. O'Brien não gostou nada de ter de arrumar as garotas também. Apenas mulheres casadas tinham o direito de terem uma criada pessoal, e para ela era uma humilhação ter de fazer esse trabalho para solteiras. Porém essa doença trouxe algo de bom, pare que o shipp Anna&Bates começou a engrenar depois que ele levou a janta para ela no quarto.

Thomas atingiu um novo nível de chatice neste episódio. Só por que ele não é feliz no amor que ele precisa fazer dos outros infelizes também. Daisy é tão bobinha que é a única na casa que ainda não percebeu que Thomas não é um "homem de mulheres", só faltou a Sra. Patmore desenhar para ela entender, mesmo assim não funcionou. Willian deve ficar nessa friendzone por mais um bom tempo pelo jeito. Outro amor que não deu muito certo foi a tentativa de reatar a paixão de adolescência da Sra Hughes. Ela teria sido feliz com o casamento? Muito provavelmente, mas acho que ela fez certo em ficar em Downton. Depois de todos aqueles anos, aquele é o mundo dela, para ela é quase impensável uma vida fora essa. Esse plot nos deixa uma bela reflexão, sobre o poder das nossas decisões.


Eu amei o destaque que a Sybil teve este episódio, foi o "toque final", a "chave de ouro", ou melhor "a cereja do bolo". Ela é um daqueles personagens que te conquistam desde os primeiros diálogos. Mostrou que alem de ter um bom coração também é engajada politicamente, Edith até tentou discutir, mas nem Mary conseguiu superar a argumentação dela sobre o voto feminino. E isso pelo jeito já atraiu a atenção do novo chofer, Branson, que como ela também pareceu bem engajado politicamente, pediu autorização para ler livros da biblioteca do Conde e ainda indicou alguns artigos para a própria Sybil. Enfim a revelação do tão esperado vestido novo dela. Outra reação não seria esperada além do choque, afinal o vestido é na verdade uma calça. Ótimo cliffhanger para o próximo episódio. Quero só ver qual será a opinião da Condessa-Viúva.


Audiência do Episódio:
Reino Unido: 9.70 milhões de domicílios.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top