Comentários
Rafael Bürger Rafael Bürger Author
Title: [REVIEW] DOWNTON ABBEY - S01E06
Author: Rafael Bürger
Rating 5 of 5 Des:
Ultimo episódio antes da Season Finale  e a trama pegando fogo, ou pelo menos quase isso. Downton Abbey é diferente das outras séries p...


Ultimo episódio antes da Season Finale e a trama pegando fogo, ou pelo menos quase isso. Downton Abbey é diferente das outras séries pois até mesmo nos plots twists eles tem aquela sutileza britânica que faz o diferencial da série.

Mary já deixou bem claro que está a fim de e deixar Strallan no banho-maria, mas Edith não irá perder essa oportunidade. Ela logo aceitou o passeio de carro, puxou conversa e ainda riu das piadas sem graça dele. E assim foi recompensada, na outra visita ele a convidou para ir a um concerto ao invés de Mary. Foi interessante essa inversão, a família ficou toda surpresa até mesmo os pais dela. Aliás, Cora achava que era Edith quem iria cuidar deles na velhice, ou seja, iria ficar para tia.


O' Brien e Thomas não desistiram de se vingar de Bates, e depois do que aconteceu episódio passado esse desejo apenas aumentou. Dessa vez eles iriam logo para as acusações diretas pelo roubo do vinho. Como a palavra de apenas os dois seria muito suspeita, colocaram a Daisy no meio da história, bobinha como é confirmou tudo. Carson preferiu deixar o assunto em aberto até investigar mais a funda, afinal ele conhece bem seus funcionários. Sorte do Bates que a corda sempre arrebenta no ponto mais fraco e William, indiretamente, convenceu Daisy a contar a verdade. E mais uma vez Bates teve a oportunidade de delatar Thomas, porem não disse nada, contou de seu passado e ainda pediu sua demissão. Ele é um personagem que trabalha muito na história de no passado ter sido um bêbado e arruaceiro e hoje tentar provar a si mesmo que é uma nova pessoa. Eu acho interessante essa dinâmica dele com a Anna, ela tenta defender ele e se vingar de O'Brien e Thomas a todo custo, ele apenas age da maneira mais honrada, um verdadeiro gentleman.

Outro azarado da trama é William, além de sofrer bullying, ser ignorado pela moça que ama e ficar naquele dilema comum nos adolescentes de seguir a profissão que gosta ou aquela que dá mais dinheiro, agora a mãe dele está de cama prestes a morrer. Porém ele não sabe, ou pelo menos não deveria saber. Ela deixou expresso que não gostaria que a direção do hospital avisasse o filho, que ele era muito ocupado e ela não queria ele preocupado com ela. Isobel mesmo assim conversou com a Condessa e Mary sobre o assunto e apesar de Mary ir contra a decisão, a Condessa consentiu com o desejo da mãe. Não contente com a negação da mãe, a primogênita se compadeceu de William e acabou contando sobre o estado da mãe dele.

Edith foi muito inocente em achar que quando joga-se a irmã na lama não há respingos sobre o resto da família, inclusive ela. A sorte foi que "niguém realmente visita a embaixada turca". Ninguem além dos primos de Robert. Um golpe de sorte, afinal assim é muito mais fácil de abafar a história e minimizar o dano. Porem para isso, Cora, precisaria da ajuda de Violet. A reação dela aos sórdidos detalhes não poderia ser outra a não ser o ceticismo. O choque foi tanto que ela demorou a se dar conta do que havia ocorrido. Cora diante do choque dela disse que não iria nunca repudiar a filha, e depois de passado o momento Violet concordou com ela. Afinal, Mary faz parte da família e essa é a vantagem dela sobre todos os outros que cercam a Condessa-Viúva.


Não conseguir controlar a filha adolescente não é uma situação exclusiva do século XXI. O Conde Robert entende bem disso. Porém Sybil tem um desconto, não é? Que pai hoje em dia não gostaria de uma filha que fosse tão engajada nas causas sociais e políticas como ela. Na verdade, ela tinha um desconto. O episódio já começou com ela em um dos comícios e só foi convencida a sair dele depois de muita insistência de Isobel Crawley. A descoberta da presença dela no comício causou tremendo rebuliço durante o jantar, pai e avó se juntarem em um grupo de parentes chocados quando a mãe disse que não deveriam ficar bravos com Sybil, e sim com ela, afinal foi ela quem permitiu que a filha fosse. Quase morri quando a Mary foi tentar defender o direito da Sybil ir pedir votos de porta em porta, e a Violet perguntou se ela iria pedir votos tambem, ou trabalhar de doméstica em uma casa. Depois da poeira abaixar Sybil fez o que todos os filhos sabem fazer bem, convencer seus pais a deixar eles irem a um lugar, mesmo depois de uma discussão. Porem ela poderia ter tomado maior cuidado dessa vez, precisou juntar Branson e Matthew para tentar convencer ela a sair de lá, e mesmo assim ela só saiu de lá carregada. Poxa confusão que ela arrumou pro Branson, por pouco que não é demitido. Não sei o que foi pior para a Sybil bater a cabeça ou ter de enfrentar o pai novamente e ameaçar fugir para que Branson não seja demitido.


A infelicidade de uns é a felicidade de outros. A situação com Sybil, reaproximou ainda mais Mary e Matthew. Quase morri de infarto quando os dois ficaram a sós na sala de jantar, tudo indicava que a cena iria culminar naquele beijo. Pulei de felicidade quando ela contou para a mãe que ele a havia pedido em casamento. Porem antes de ela aceitar quer contar o que ocorreu entre ela e Pamuk, será que mesmo depois disso ele ainda irá querê-la. Fica aí a nossa dúvida para a Season Finale.


Audiência do Episódio:
Reino Unido: 9.84 milhões de domicílios.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top