Comentários
Felipe Lima Felipe Lima Author
Title: [REVIEW] THE MINDY PROJECT – S03E01: WE’RE A COUPLE NOW, HATERS!
Author: Felipe Lima
Rating 5 of 5 Des:
The Mindy Project está de volta e, ao que parece, Mindy e Danny estão realmente juntos, diferentemente do início da temporada passada, ...

The Mindy Project está de volta e, ao que parece, Mindy e Danny estão realmente juntos, diferentemente do início da temporada passada, onde havia ficado essa impressão no ar, junto com os votos de boa parte da audiência, creio eu, mas a coisa não durou mais do que dois episódios.

Para ser honesto, eu havia me esquecido um pouco de como era o clima da série, o perfil psicológico dos personagens (que, sejamos honestos, tendem a não ser muito constantes) e fiquei um pouco fora de prumo nos primeiros instantes. Depois, dei uma relaxada, não procurei o total sentido de tudo que via e a coisa pareceu fluir melhor.

A série continua abusando de situações absurdas, muitas vezes até irritantes e, para ser bastante honesto, senti falta de dar boas risadas. Dei duas ou três, pelo que me lembro. Isso pode ser reflexo da minha falta de ritmo e entrosamento para com o enredo, algo natural em começo de temporada, mas também pode ser o início de um alerta amarelo que vai se acendendo no horizonte: afinal de contas, por qual caminho essa história vai querer me levar? E, o que mais me preocupa, é constatar que não há muita história, de fato, mas sim situações cotidianas que terão de ser exploradas à exaustão para gerar algum resultado. 

É possível que aqueles que acompanham meus reviews devam achar que falta-me um pouco de fé naquilo que assisto, pois esse é um comentário que faço recorrentemente, mas, a verdade é que da última vez que esse alerta bateu no vermelho, eu estava com razão: True Blood, última temporada. Ou alguém vai discordar que aquilo foi um trem desgovernado de ponta a ponta? Ou ainda, outro exemplo rápido: New Girl. Começou muito bem, humor bem bacana, personagens interessantes, mas chegou numa altura que a coisa não tinha mais pra onde crescer, ficou intragável e eu, sem muito peso na consciência, simplesmente abandonei. Ou seja, dona Mindy Kaling (que, justiça seja feita, é uma roteirista e realizadora maravilhosa, de um talento ímpar, bastando ver seu trabalho em The Office para constatar isso), vamos manter o farol aceso e os olhinhos bem abertos para que a coisa não saia do controle, ok?


Falando um pouco sobre o que aconteceu no episódio, além da efetivação do romance dos dois, que parece realmente que dessa vez vai pra frente (entre tapas e beijos, é verdade, mas vai), tivemos a revelação de alguns segredos, como o romance paralelo entre Jeremy e Lauren, a namorada de Peter, e isso sendo tratado de uma maneira muito natural, muito relax, e não com a seriedade que o tema pede e, o melhor de tudo (e também o mais absurdo), a revelação de que Danny Castellano outrora havia sido um streeper, vulgo Danny Dyamond! Isso é engraçadinho e tudo o mais e até acabou rendendo uma ótima cena, no fim, com ele fazendo um streap tease para Mindy, mas, sejamos honestos, não condiz muito com o perfil do personagem, mas, como havia dito no início, não podemos levar esses quesitos muito ao pé da letra nesse seriado, então, vamos que vamos, e táca-le pau nesse carrinho!

Pois bem, por ora é isso. Vamos aguardar o que vem por aí e ver se a coisa se ajeita melhor. Não peço e nem espero nada muito genial, tampouco profundamente envolvente; só quero poder sentar na minha cadeira, relaxar, dar meia dúzia de boas risadas e entrar no Word com certo prazer em escrever o review dessa série, e não praguejando pela falta de boas coisas a serem ditas.

Reações:

Sobre o Autor

 
Top