Comentários
Maluci Vieira Maluci Vieira Author
Title: [REVIEW] OUTLANDER - S01E05: RENT
Author: Maluci Vieira
Rating 5 of 5 Des:
"Angus can kiss my English ass!" - Claire O meu livro chegou e no intervalo entre o quarto e o quinto episódio eu concl...

"Angus can kiss my English ass!" - Claire

O meu livro chegou e no intervalo entre o quarto e o quinto episódio eu concluí a leitura. Vocês podem imaginar o amor pelo livro só pelo fato de ter lido 800 páginas em quatro dias, não é mesmo? Por enquanto saber o que vai acontecer mostrou ser bom e ruim na mesma proporção, pois, ao mesmo tempo que é uma delícia assistir o episódio com a sensação de déjà vu é também bem estranho quando eles criam cenas que não estavam no livro.

Assim que vi Ned, o advogado, senti que já o conhecia, ele é tranquilo e muito inteligente, é fácil ir com a cara do personagem. O que gostei nesse episódio foi a forma como ficou claro que os homens das Highlands demonstram suas emoções de formas mais peculiares, cada qual a sua maneira. Os Mackenzie são um clã e quando afrontados por pessoas de fora do clã agem como um todo, mas cada um tem uma postura diferente no que se diz respeito ao jeito de lidar com as mulheres, por exemplo.


"Você é uma convidada dos Mackenzie. Nós podemos insultá-la, mas Deus ajude qualquer outro que o faça."

Angus é ríspido, mas atencioso, ele tratou Claire com atos bruscos quando achou necessário, mas lembrou da moça no jantar, além de ser o primeiro a se levantar para defendê-la quando achou que fosse justo. Jamie é orgulhoso, mas gentil, só intervém junto a sassenach quando pensa que o melhor para ela é ficar quieta, pode até parecer rude certas vezes, porém ficou completamente sem graça só de receber um convite para adentrar o quarto de Claire, parecia que ele ia cavar um buraco ali mesmo para se esconder! Dougal é o mais desconfiado, tem seus motivos, mas até ele dá chances para Claire provar que ele está errado em desconfiar dela.

No final das contas todos tentam ser justos. Ninguém chegou aos pés do soldado inglês, muito charmoso por sinal, no quesito cavalheirismo, mas são os ingleses, ninguém nunca vai chegar. O que ela pode esperar dos seus novos companheiros escoceses é fidelidade, contanto que ela mesma possa ser fiel a eles. Afinal, que momento fofo e embaraçoso foi aquele onde ela descobre que todos haviam se metido em uma briga de bar apenas por causa da sua honra? 

O problema de começar a ficar bem entre eles e se sentir parte do clã, conhecendo a história e o futuro, é o sentimento que uma parte sua também vai morrer. Independente se esses são os homens que a mantém sequestrada, esses também são aqueles que deram do seu próprio sangue por ela. Esse foi o ponto mais importante, o dilema que ela tem em mãos é muito mais importante do que a descoberta do posicionamento jacobita em si. A questão é no que isso implica para o futuro de todos.


A cena que se repetia incansavelmente de bar em bar, onde as costas de Jamie eram apresentadas para o público, conseguiu ser intensa principalmente por conta da reação dele, Da primeira vez, se ele tivesse se revoltado, com certeza alguma desgraça teria ocorrido, e não somente a ele. Então, mesmo com os olhos queimando de raiva, Jamie ficou parado e impediu que qualquer um fizesse algo por ele. Exatamente nessas cenas é que foi possível entender na prática o que uma outlander tem que passar. Adorei o fato de que toda a conversa em gaélico não foi traduzida/legendada, só assim para sentir na pele o desconforto de Claire.

Foi a conversa com Ned que gerou ainda mais perguntas da parte do Dougal. É muito cedo para uma sassenach profetizar sobre um assunto tão delicado sem gerar suspeitas. Eles ainda falam em gaélico em sua frente, a excluem e não confiam na sua liberdade. Em parte, é claro, por culpa dela. Apesar de tentar se adaptar, Claire deixa a desejar em alguns momentos ao se rebelar, é natural, mas é algo que só a prejudica cada vez mais. Porém, dessa vez senti pena, ela finalmente ela havia conseguido sorrir um pouco quando estava sendo aceita pelas mulheres da vila, mas Angus, na visão dela, destruiu o pouco que ela havia conquistado. Ainda bem que no fim sua rixa com ele foi resolvida, pois adoro esse personagem em particular.

Isso tudo ainda acontece por causa de uma coisa - ela ainda não deu nenhuma prova. Nem de quem ela é, nem, independente de onde ela veio, se agora ela realmente está ali com eles. 

P.S.: Que prática de tingimento interessante e repugnante hein!

P.S.2: Frank apareceu! Mas só pelo tempo necessário de se escrever essa frase. 

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:



Reações:

Sobre o Autor

 
Top