Comentários
Ayla Aguiar Ayla Aguiar Author
Title: [REVIEW] FOREVER - S01E03: FOUNTAIN OF YOUTH
Author: Ayla Aguiar
Rating 5 of 5 Des:
Esse episódio da semana veio com um toque mais dramático, teve toda a situação de se parar e pensar “O que eu to fazendo da vida?”. E s...

Esse episódio da semana veio com um toque mais dramático, teve toda a situação de se parar e pensar “O que eu to fazendo da vida?”. E sabe que eu gostei de mostrar esse lado? Pois o escritor mostrou o dom de colocar drama e comédia no mesmo episodio (tem cenas super engraçadas envolvendo um skate e quedas), e às vezes puxar mais pra um.

O caso da semana leva a dupla a investigar sobre uma empresa que supostamente vende a fonte da juventude. Essa suposta fonte, não daria de fato a eternidade para a pessoa que a consome, mas sim traz de volta o que você tinha quando jovem, a traz de volta a boa forma.


E é ai que esta o problema: nesse remédio, chamado Arthena, tem uns efeitos colaterais no cérebro, onde, por mais que te deixem com a sensação de ser jovem de novo, ele trazia o incômodo de causar diversas doenças no cérebro, chegando perto de Alzheimer, por exemplo. E o exemplo que ele dá sobre a vitima é: ele tem a idade de 67 anos, um corpo de 30, e o cérebro de quem tem 100 anos de idade, e ficou tipo uma avenida esburacada. 

Foi bem interessante ver esse ponto de vista, do ser humano querer a qualquer custo voltar a se sentir jovem, ao menos. Mesmo que lhe cause sérios problemas neurológicos. E tem logo a cena do começo do episódio, em que o Abe fica vendo uma criança andar de skate e ele queria fazer aquilo, ter aquele vigor de novo. E ver o Henry todo preocupado com ele, dando uma de paizão, me deixou toda besta.

Sobre a investigação: adorei o rumo que ela tomou. Porque além de tudo isso envolvendo a Arthena, tem o Henry ainda tentando achar um jeito de morrer, já que ele não pode ter os ciclos da vida, como casar, ter filhos e envelhecer com a mulher que ama ao lado, e o Abe acaba falando que ele teve sim, uma maravilhosa vida, e que se tivesse a mesma condição, poderia sim, tá procurando pela cura, mas estaria fazendo de tudo um pouco, ou seja, estaria vivendo.

Assim, ao longo da investigação, eles descobrem que o cara que seria o chefe, não é quem diz ser, não sabe quase nada de medicina ou química pra fazer o tal remédio, e ainda estava adulterando os compostos químicos, usando outros mais baratos. E depois disso tudo, o cara morre pelas mãos de alguém que de fato tem treinamento médico, e estava envolvido no desenvolvimento da droga. Ao longo do episódio, surgem pistas e mais pistas, e o final acaba sendo um tanto quanto uma surpresa, e devo dizer agradável. Muito.



Falando um pouco sobre relacionamentos: pra mim ficou bem evidente que a Jo e o Henry tão super entrosados, a química dos dois está tão linda de se ver, tão amor. Foi engraçado demais vê-lo falando pra ela, de maneira um pouco cientifica que ela é bonita, pois ela tem a simetria bem delineada e ainda finaliza com um “You are hot”. Chorei com ele. HAHAHAHAHAHA

Agora sobre o final: 



Gente, vocês tem noção da fofisse de pai que o Henry foi. Eu tô in love por ele nesse episódio. Eu não to sabendo lidar com a relação dele, do que um seria capaz pelo outro. E além dessa cena do final, representada ai na imagem (o que envolveu skate e quedas hahahahahahaha), tem uma cena que eu amei: o Henry vê o nome do Abe na lista de pessoas que estariam usando a droga, e ele sai correndo desesperado pra saber com ele, sobre o uso, e o Abe garante que não estaria usando, e que como ele vive com um cientista, seria mais fácil trazer pra ele analisar. 

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:


Reações:

Sobre o Autor

 
Top