Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S12E03: SO IT GOES
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“Tudo o que eu sei é que gostaria de ficar mais um pouco aqui com você. Ao seu lado. E talvez, não dizer nada.” – Donald Mallard Qua...
“Tudo o que eu sei é que gostaria de ficar mais um pouco aqui com você. Ao seu lado. E talvez, não dizer nada.” – Donald Mallard

Quando eu digo que amo NCIS e não existe outra série que eu ame tanto quanto essa, eu estou sendo completamente sincera. Um dos episódios mais fofos que já vi. Todo aquele clima de Ducky voltando para Inglaterra e encontrando seu antigo amor foi lindo.

O carro de um amigo de infância de Ducky foi explodido em Washington, o que o levou a se lembrar do tempo em que morava na Inglaterra, antes de se juntar ao Exército Real e antes de usar gravatas borboletas. A possibilidade de o corpo carbonizado ser de seu amigo, o fez pensar se faria ou não a autópsia, lembrando que já havia feito autópsias de pessoas amadas e que estavam em constante contato com ele, como Kate, Jenny e Mike. O corpo realmente não era do amigo de Ducky, porque os dentes da frente eram naturais, não implantes, o que aconteceu devido ao fato de que Donnie Mallard deu um soco nele em sua festa de despedida.

Desde o começo sempre vi Ducky como um perdido apaixonado, que sempre teve aquela pessoa que amava e que nunca a trocaria por alguém. Apesar de ter tido alguns casos durante as temporadas e de insistir em convidar Viv para jantar com ele (JAG – 8x20/8x21), Ducky tinha sim uma verdadeira paixão: Mags. E foi ela o real motivo para ele usar gravatas borboletas. E por ter feito ele ir até Londres junto de Bishop.  Na verdade Angus, o amigo de Ducky e também marido de Mags realmente estava morto, mas em Londres. Foi uma pequena surpresa quem estava por trás de tudo, o que deixou ainda mais interessante.


Adam Campbell arrasou como Ducky mais novo.  A incrível semelhança entre ele e o David McCallum quando mais novo foi essencial. Me lembro de um episódio, se não me engano da segunda temporada, em que Kate pergunta para Gibbs como era o Ducky mais novo e ele responde Illya Kuryakin, personagem que David interpretou em The Man from U.N.C.L.E. em 1964. E, realmente, parece muito.


Desde mais novo, Ducky teve problemas relacionados à sua mãe e seus amados cachorros. Achei muito bom eles se lembrarem disso e colocarem nesse episódio. Nunca imaginei Ducky dançando ou brigando com alguém. Mas, ele se declarando para Mags depois de vários anos foi lindo. Tão lindo que deu vontade de chorar e de abraçar uma almofada. Achei meio injusto da parte da Mags de não contar para Donnie que ela e Angus estavam juntos.


Paralelamente a isso, temos Abby pedindo ajuda à Bishop e DiNozzo para pesquisar sobre o passado de Burt. Eu faria isso, sem brincadeira. Achei um pouco forçada a preocupação do McGee quanto a quem a Abby namora ou não. Desde um tempo os dois se afastaram muito. Nem o DiNozzo, que trabalha com a Abby há 14 anos, fica desse jeito. Abby ficou brava quando McGee arrumou namorada? Sim. Mas depois virou amiga dela e começou a dar suporte no relacionamento. Mas aí vem o McGee, todo preocupado, e não deixa ela namorar o cara que gosta de The Lord of the Rings e que foi preso por protestar contra um zoológico que era suspeito de maltratar os animais. Que a amizade dos dois volte pelo menos a ser um pouco mais forte.


Como disse na review de NCIS: New Orleans, não poderei postar nas próximas semanas, por conta da longa carga de estudos que vou ter que aguentar. A Nassara, que faz as reviews de CSI, vai ficar no meu lugar por enquanto.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:



Reações:

Sobre o Autor

 
Top