Comentários
Rayssa Rayssa Author
Title: [REVIEW] PERSON OF INTEREST - S04E06: PRETENDERS
Author: Rayssa
Rating 5 of 5 Des:
E a Machine começa seu contra ataque. Será que o Finch já conseguiu conversar com a Machine? Ou sua ida para Hong Kong foi apenas u...

E a Machine começa seu contra ataque.

Será que o Finch já conseguiu conversar com a Machine? Ou sua ida para Hong Kong foi apenas uma dica dada por ela?

Gente, eu achei que esta viagem do Harold era extremamente avulsa. Achei até irritante mandarem ele para o outro lado do mundo, enquanto o episódio acontecia em Nova York, porque deixava o personagem totalmente deslocado. E cá entre nós, Finch é um dos meus favoritos. E do mesmo jeito pensa o Bear, né?

Mas no final, ao perceber que ele tinha um objetivo claramente traçado, e que envolvia o Samaritano, tive que tirar o chapéu para a série. Ótima jogada. Mas qual será exatamente o alvo alcançado com o programa instalado? Será se infiltrar no programa do Samaritano? Sabotá-lo?

Isto porque já estivemos enganados antes. No final da última temporada achei que o plano orquestrado pela Machine e pela Root envolvia derrotar o Samaritano, quando no final ele estava apenas criando uma saída de proteção para os seus agentes.


Mas vamos ter que esperar para ver. E ó, nunca imaginei que veria o Harold pondo a mão na massa e derrubando o motoqueiro assim, bem estilo John.

E eu já estava estranhando ele ter aceitado tomar café com Elizabeth, porque sou time Grace, né? Já estava me sentindo toda traída.

Enquanto isto, em Nova York tivemos Walter, um agente de seguro, fingindo ser policial e dando muito trabalho ao John. Estes aspirantes a homem de terno não chegam nem aos pés do Reese, não é?

Apesar do caso ter sido mais ou menos, foi interessante perceber que ele abriu portas para o mais novo conflito a ser abordado nesta temporada: a guerra entre o crime organizado. A tensão entre Elias e Dominic já foi criada e parece que irá explodir, cedo ou tarde.


Um não pára de interferir nas operações do outro e só tem um jeito de acabar com isso. Será que Elias finalmente encontrou um adversário a sua altura? Porque Dominic tem investido na sua expansão. Primeiro, manteve o anonimato (que parece já ter acabado). Criou uma rede de menores para levar a culpa pelos seus crimes. E agora está investindo em armamento pesado e tecnológico, para garantir sua superioridade em Nova York.

Agora, já vimos que Elias buscou deixar claro que não está interferindo nos negócios da Irmandade. Mas de uma certa forma ele está e Dominic já deixou claro que não irá recuar. E o pior, Dominic já está sabendo da aliança de Elias com John. Também ficou sabendo que Elias estava escondido. E só Deus sabe o que mais ele tem sobre o chefe do crime organizado.


Aliás, esta relação de Reese com Elias está começando a desandar. Deu para perceber uma tensão entre eles e cedo ou tarde John terá que escolher entre suas duas identidades: ou age como policial e vai contra Elias ou acaba com seu disfarce de detetive, se alia a Elias e entra nas garras do Samaritano. Afinal, Elias foi muito cara de pau de entrar na Delegacia para buscar Walter, né? Até eu achei abuso demais. Ainda mais por o Reese o policial do caso.


Mas "Pretenders" foi sobre tensão. Delineando o rumo da série, Person of Interest tem nos deixado cada vez mais apreensivos quanto aos desdobramentos que estão por vir. Pois é, meus caros, vai ter muita guerra por aí. Brace ourselves!

Obs: Person of Interest entra em hiatus e só volta daqui a duas semanas.

Obs: Mais alguém vomitou arco íris com a cena do Harold falando com Bear pelo telefone para ele comer?

Obs: Finch deveria parar de mandar Shaw fazer o trabalho infiltrado que requer habilidades sociais. Já estou vendo que cedo ou tarde ela vai voar em um dos seus chefes e não vai dar coisa boa.

Obs: Adorei a ideia da liga dos super-heróis que Walter falou.


Melhores momentos:

"-Mas que diabos?
-Acabamos de impedimos um homicídio. Parabéns?"

"-Estou usando meu dia de folga para isso? Este é o som da minha alma morrendo, Harold.
-Walter Dang agradece o seu sacrifício metafísico.
-Talvez ele prefira morrer do que trabalhar neste escritório."

"-Sem problemas. Eu posso fingir ser nerd.
-Você está comendo perto do meu computador?
-Talvez."

"-Bem, quem diria, Reese? Acho que você não é o único fingindo ser policial."

"-Você é como um maldito super-herói."

"-Como você faz isso com a sua voz?
-O quê?
-Nada."

"-Dois anos atrás tinha um... não sei, um justiceiro, pode chamar assim. Ele protegia as pessoas. Deixava os policiais loucos. Chamavam ele de homem... de terno.
-Vou trancar esta porta, não se preocupe.
-A propósito, sua namorada é demais.
-Sameen? Ela não é minha namorada.
-Por que não?"

"-Tenho que dizer, John, eu estou desapontado, como amigo. Parece esquecer quem eu sou, um homem de negócios.
-Como armas?
-Não, não. Este estabelecimento pertence ao meu amigo Ricardo. Pessoalmente, eu não ligo para o comércio ilegal de armas, mas alguém deve manter sob controle. Ou essa cidade vira Chicago. Chicago é uma bagunça, John. É tipo um filme do Tarantino."

"-A propósito, descobri porque você discorda do meu trabalho. Você não acha que os fins justificam os meios.
-Não penso? Sei o que significa construir algo problemático, porque no fim pode ajudar pessoas,e sei como é se arrepender disso, então suponho que você poderia dizer que depende."

"-Já era hora de aparecer.
-De nada."

"-As armas se foram, para sempre. Meu amigo na polícia concordou em supervisionar a destruição.
-Seu amigo, John Riley?"

"-Eu nunca interferi nos seus negócios, Dominic. Eu só conduzi os meus. Você faria bem em não se meter.
-Um homem não é um rio, e você não é um rei."

"-O Samaritano está muito interessado nos algoritmos dela.
-Por quê?
-Não faço ideia."
Reações:

Sobre o Autor

 
Top