Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: [REVIEW] SLEEPY HOLLOW - S02E04 - GO WHERE I SEND THEE...
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
Um episódio sem Chatrina é um episódio bom. Semana passada em Sleepy Hollow nos foi apresentado mais uma lenda urbana conhecida nos E...
Um episódio sem Chatrina é um episódio bom.

Semana passada em Sleepy Hollow nos foi apresentado mais uma lenda urbana conhecida nos Estados Unidos, esta atenderia pelo nome de "O Flautista". Sim, este episódio foi mais um filler de Sleepy Hollow, mas tiveram diferenciais do episódio passado, onde aqui tivemos algumas informações que poderão ser de bom uso no futuro.

Abbie e Ichabod me fizeram rir pra caramba na primeira cena dos dois no episódio. Nunca imaginei que o Crane pudesse ficar mais engraçado do que ele já é, mas o personagem me surpreendeu. O plot da semana foi um pouco vago, com poucas reviravoltas e apenas alguns minutos de cliffhanger só para nos deixar putos da vida mesmo, acho que já virou costume.


As nossas queridas testemunhas partem para investigação de um caso de uma criança desaparecida, e acabam indo verificar os arredores da floresta por pistas do paradeiro da garota. Crane encontrou um osso de macumba e quando o tocou, deixou Abbie em um transe pior do que pessoas com LSD. A mulher estava muito aérea gente, na maior brisa, curtindo um Reggae às 4:20... Enfim, Ichabod, como é uma enciclopédia humana (mas cabe coisa na cabeça dele, viu?) logo percebeu que o artefato se tratava de um pertence do Flautista, que nada mais era que um encantador buscando vingança contra uma família.


Esse mimimi de "preciso fazer uma escolha difícil" já se tornou clichê em obras do gênero de Sleepy Hollow, mas hoje em dia, o que NÃO é clichê? É bastante complicado encontrar qualquer coisa que seja (livro, filme, novela, série) que não seja semelhante à algo que você já tenha visto antes, e Sleepy Hollow tem esse dom de pegar seus temas muito abordados por outros roteiristas e transformá-los de seu modo, deixando os casos mais agonizantes e interessantes de serem assistidos. Um bom exemplo é que o Flautista e La Llorona (do próximo episódio) já foram abordados previamente em Grimm, da NBC, mas pelo que vi, Sleepy Hollow e Grimm abordaram os temas de modos diferentes e com a mesma qualidade, o que me deu gosto de ser fã das duas.


Ofuscados no episódio tivemos Henry, Irving e Hawley, que provavelmente só apareceram para preencher o vazio que ficaria se o episódio fosse somente um filler. Enquanto Irving e Henry estão presos em uma trama conspiratória que eu já tenho medo desde agora, Hawley ainda é descrente e covarde, coisa que para um personagem de Sleepy Hollow é sinônimo de perigo. É bem provável que o personagem sofra mudanças radicais no decorrer dos próximos episódios.

Confira a promo do próximo episódio:
Reações:

Sobre o Autor

 
Top