Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: [REVIEW] A TO Z - S01E02 - B IS FOR BIG GLORY
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
Todos nós temos o nosso momento de glória. É apenas o segundo episódio da série e A to Z já conseguiu me conquistar para uma vida int...
Todos nós temos o nosso momento de glória.

É apenas o segundo episódio da série e A to Z já conseguiu me conquistar para uma vida inteira. O jeito como os atores interpretam os personagens, as piadas leves e as coisas que - de vez em quando - acontecem no nosso cotidiano acabaram criando uma paixão imensa pela série.


Aqui, vimos que Andrew e Zelda começaram seu relacionamento com alguns obstáculos no caminho, como a incerteza de saberem se é isso que eles querem por hora. Andrew esqueceu que tinha um encontro marcado e Zelda, puta da vida, mente dizendo que também tem um encontro e desconta na plaquinha que ela comprou para Andrew. Coitada da plaquinha gente, ela não fez nada. Paralelo a isso, Lydia propõe que os funcionários da Wallflower testem o novo aplicativo da empresa, no qual você cutuca a pessoa que você acha bonita e tem interesse, mas é sério que ela pensou que aquele era o ambiente de trabalho mais apropriado para testar o aplicativo? Só poderia estar louca.


Stu e Stephie ganharam um pouco mais de destaque nesse episódio, mesmo não tendo nenhuma cena juntos, adorei ver que eles sõ tão parecidos e tão diferentes ao mesmo tempo, e já comecei a shippá-los de vez. Ambos querem o melhor para seus amigos e dão conselhos bastante semelhantes a fim de eles não saírem magoados no final. O ruim disso tudo é que o conselho deles que causou uma mágoa em Andrew e em Zelda. Pareceu uma atitude desesperada quando Zelda foi chamar o musculoso lá para sair num encontro, mas não a julgo por isso e nem dou razão, apenas considero que ela poderia ter apenas aceitado de boa o encontro do Andrew e depois visse como saíram as coisas, mas aqui é uma comédia romântica, então têm que ter cenas malucas e fofas para juntar o main couple.

O teste do aplicativo foi de mal à pior com todo mundo se pegando na Wallflower. Lydia descontando toda sua atitude de mal-comida-de-voz-fanha em Dinesh foi hilário, Eu nunca senti tanta pena de uma personagem quanto senti dela, afinal, ninguém da empresa gosta dessa infeliz oxigenada (além do cara do Howard, claro) e ela acha que todos morrem de amores. A maneira de Dinesh de esconder tudo foi tão WTF?, afinal, ele não ia jogar na cara dela que só cutucou ela para testar, então apenas aceitou calado e saiu da sala com uma cara de cachorro que caiu do caminhão da mudança. Que dó gente.


Stu e Stephie iniciaram uma busca implacável para descobrir tudo sobre os respectivos encontros de Andrew e Zelda, mostrando mais uma vez como os dois se parecem. Andrew e Zelda tiveram encontros terríveis e os criadores demonstraram a maneira correta de lidar com isso. Tudo correu bem com eles assim que contaram a desgraça que foram seus encontros, até que Andrew abriu o bocão para falar da sua música de glória. Eu senti uma dó e uma vergonha alheia tão grande com o "isso é fofo" da Zelda que vocês não tem noção. Graças a Deus a plaquinha do Andrew chegou no escritório da Zelda e ela correu para os braços dele e tascou tudo o que tinha que dizer de uma vez: "Continue falando coisas assim / Eu não quero ver outras pessoas.". Foi mágico e necessário para uma comédia romântica que narra o namoro deles e não a chegada até lá. Bom, agora sabemos que Zelda também tem uma música de glória tocando na sua cabeça.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top