Comentários
Giulia Barbosa Giulia Barbosa Author
Title: [REVIEW] AMERICAN HORROR STORY - S04E05/E06: PINK CUPCAKES/BULLEYE
Author: Giulia Barbosa
Rating 5 of 5 Des:
Depois de toda a excitação dos episódios de Halloween e de como a série teria folego para continuar com a mesma qualidade, "Pink C...


Depois de toda a excitação dos episódios de Halloween e de como a série teria folego para continuar com a mesma qualidade, "Pink Cupcakes" e principalmente "Bulleyes" mostraram que isso talvez será mais difícil que o imaginado. Não foram episódios ruins, mas acabou sendo muito do mesmo. Meia temporada praticamente já foi e como Coven, parece não ter um enredo principal forte, e sim diversos menores que não prendem tanto.

A série está bem focada em três plots, sendo o da Maggie e do Stanley o mais interessante até agora. O plano deles de assassinar os freaks continua em pé, pelo menos para ele, que acredita que essa será sua mudança na vida. As cenas em que mostra como seria se ele tivesse conseguido envenenar apenas a Bette e deixar a Dot viva foram agoniantes, vê-la tendo que viver com a irmã morta junto a ela é desumano. O problema é que agora Maggie está dando para trás por conviver com Jimmy e ver que ele realmente tem futuro, e a consciência bateu também quando ela pensa em matar a Ma Petit (que absurdo de fofura foi ela fazendo a borboleta com a mão? Não aguento!), criando essa atmosfera de quem age primeiro entre ela e o Stanley. Aposto minhas fichas nela.


Elsa está cada vez mais invejosa e gananciosa, passando por cima de todos na expectativa de conseguir sua fama de volta. Primeiro, ela se livra das gêmeas as vendendo para Dandy, pois sabe que ele não irá falar nada (e praticamente afirmando que elas são melhores, porque se não, qual o motivo de afasta-las?). Porém, com tudo que vem acontecendo, sua supremacia no picadeiro vai caindo e os outros desconfiam nela, gerando todo um caos e um discurso de lealdade, que é tão hipócrita pois ela mesma trouxe e levou as irmãs. Mas o realmente triste foi o fim de Paul, um dos personagens mais carismáticos até agora e mais humano que as próprias pessoas chamadas "normais". O realmente bom de tudo isso foi a cena final da conversa entre ela e Ethel, que ameaça mata-la se a história for verdade. O plot pode ser fraco, mas a atuação da Jéssica e da Kathy Bates é incrível.


E é claro, Dandy. O freak mais bizarro de todos. Freak porque seu nivel de crueldade e falta de consciência é a real aberração, assim como sua mãe que tem a pose de dona de casa e adorável mãe, mas cobre os crimes do filho.Sensacional as sequencia de cenas com o Matt Bomer, e não só pela beleza do rapaz, mas por todo o contexto, dele usar um garoto de programa para treinar seus métodos de assassinato e essa sua personalidade que ele abraçou. Já com as gêmeas, de início, parecia que estava solto na história, como se precisasem de algo para explicar o sumiço, mas quando ele descobre a real intenção da Dot e seu lado psicopata volta, ai sim mostra a real intenção, de que até agora, não existe nada para salva-lo. Quero ver mais interação dele com o freaks, talvez essa seja sua salvação.


Desde o primeiro episódio, o principal contexto de todas histórias é sobre quem são as verdadeiras aberrações, aquelas físicas ou os psicopatas que se passam por normais. Até agora, a melhor história trabalhada nisso foi a do Twisty, sobre como ele só queria brincar com as crianças. Por favor Ryan Murpy, você consegue fazer episódios melhores, ainda há muita coisa pela frente e eu realmente espero ver mais episódios como "Edward Mordrake" e menos como "Bulleye".


PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top