Comentários
Ayla Aguiar Ayla Aguiar Author
Title: [REVIEW] FOREVER S01E07 – NEW YORK KIDS
Author: Ayla Aguiar
Rating 5 of 5 Des:
“Nada fica enterrado por muito tempo, Jo. Tudo volta de um jeito ou de outro.” Bom, esse episódio foi, digamos assim, mais fofo e d...

“Nada fica enterrado por muito tempo, Jo. Tudo volta de um jeito ou de outro.”

Bom, esse episódio foi, digamos assim, mais fofo e dramático, acho que posso descrever assim. Tivemos um assassinato de um médico, vindo de uma família riquíssima, mas que dou a herança dada a ele pra instituições de caridade e algumas desconhecidas, e que também fundou uma clinica que atende pacientes de graça, e a morte veio poucas horas depois de ele ter ganhando um premio como Herói da cidade de NY.

O que me deu a entender logo de inicio, foi que tinha acontecido algo de muito ruim antes desse premio, já que ele dá a entender que estava se sentindo meio torturado emocionalmente, e a frase que o amigo dele fala logo após entregar o premio só me deixou com mais certeza. Dai o episodio se desenrola, e a vida da vitima começa a descortinar: ele começou a se distanciar da família logo depois da ultima férias de verão após a formatura do ensino médio, a qual ele passou algumas poucas semanas com outros 3 amigos, e se entregou a estudar Medicina e ao trabalho logo depois, parando quase que totalmente o contato com familiares, se dedicando a ajudar as pessoas de alguma forma.


O toque dramático e fofo do episodio: alguns segredos nos marcam profundamente. Seja ele qual for: se você falou uma mentira pequena quando criança para proteger um amigo, mas de alguma forma nunca esqueceu aquilo, até ficar tão terrivelmente assustado em uma batalha em meio a guerra, que se encolheu em um local protegido, esperou terminar e quando viu, perdeu 3 pessoas do seu batalhão. Mas sim, alguns te marcam para a vida toda, e depende de você como irá encara-lo: se decidi aceitar a culpa, superar e seguir em frente, e simplesmente aceita que não podia ter feito diferente, ou tenta se redimir de alguma forma.

E foi o que a vitima tentou fazer: se redimir por esse algo que aconteceu com ele e os amigos nas férias. Só que é ai que começa a loucura: sabe aquele filme “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado”? Pois é, esse episodio me lembrou demais. Tinha alguém ameaçando a vitima por esse erro, mas era só ele, e não os outros amigos. E a culpa corroendo fundo. Achei interessante o quanto a culpa pode correr alguns e outros não. Como disse a amiga da vitima “Eu falei para ele não ir a policia, que era para pensar em nós primeiro, no nosso futuro.”. E isso me revolta de uma maneira, pq é fácil você e seus amigos atropelarem e tirar a vida de alguém, enterra-lo de qualquer jeito, e sair impune, deixando uma vida e família incompleta.


Um outro ponto que achei maravilhosamente bom: a Jo sentindo remorso pela vida tirada no episodio anterior, mesmo que ela tenha agido por instinto e tenha sido um psicopata. Não é fácil tirar uma vida humana, e por mais que você diga um “Eu estou bem, sério”, isso acaba saindo de alguma forma. E isso se encaixou no ponto principal do episodio: algumas coisas te marcam profundamente. E sim, o remorso dela saiu: ela travou na hora de tentar acertar o assassino da vitima, fazendo o Henry intervir, o que me leva ao terceiro ponto do episodio, ele querendo de alguma forma se redimir por não ter tentado salvar uma pessoa anos atrás, para não se expor como imortal. Ele tentou com a Jo, e eu achei tão lindo isso, tão lindo, que estou até agora apaixonada pela cena. Essa química entre os dois está uma coisa absurda de linda. E o Henry e o Abe estão cada vez mais fofos. Amo episódios assim, com esse toque mais profundo, mas que também mescla um pouco de comédia, leveza na historia. 

P.S: Sim Lucas, eu lembrarei de você se um dia tu for sequestrado, te preocupa não hahahahahahahaha
PS²: Sobre a Jo falando sobre o “vetor” pro Henry na cena do crime, e tirando sarro dele: chorei de rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top