Comentários
João Carlos João Carlos Author
Title: [REVIEW] LAW & ORDER: SVU: S16E07 - CHICAGO CROSSOVER
Author: João Carlos
Rating 5 of 5 Des:
Crossover week pessoal e o evento mais esperado das séries Chicago Fire , SVU e Chicago PD chegou e veio nos mostrar todos os nossos p...

Crossover week pessoal e o evento mais esperado das séries Chicago Fire, SVU e Chicago PD chegou e veio nos mostrar todos os nossos personagens favoritos das séries interagindo entre si.

Foi neste mesmo ano no começo de 2014 que ocorreu o primeiro crossover entre SVU e a então novata Chicago PD. Os roteiristas souberam trabalhar bem a trama no primeiro crossover e não seria diferente neste que envolve as três séries e souberam usar tudo ao seu favor sem soar nada forçado.
Primeiro a trama seria inserida em Chicago Fire, já que o dia de exibição são as terças-feiras, e o desenrolar e a conclusão da trama ficaria para SVU e Chicago PD na quarta-feira.

Eu não assisto Chicago Fire (shame on me), mas fiz questão de assistir ao episódio S03E07 - Nobody Touches Anything para saber como tudo iria se desenrolar. Honestamente não precisava assistir o episódio, pois no previously de SVU mostrou tudo o que precisávamos para saber da trama e por mais que tenha sido uma experiência legal para mim que não assiste a série achei legal que não ficou algo obrigatório para o público que não assiste Chicago Fire, mas isso é totalmente obrigatório para SVU e Chicago PD, principalmente se a pessoa quer saber o que acontece no final de tudo.

A trama envolveu a nossa tão conhecida equipe de NY e os detetives Lindsay, Halstead e o sargento Voight de Chicago para investigar uma organização de pedófilos que de alguma forma conecta as cidades de Chicago e New York. Após encontrarem fotos de adolescentes, tanto meninas quanto meninos, acorrentados a equipe de Chicago pede uma assistência para a SVU, pois eles sabem lidar com esses tipos de casos.

A interação da duas equipes foi bastante dinâmica e uma forma das séries sair um pouco da zona de conforto podendo trabalhar com outras pessoas que não tem a visão que os pessoal da SVU tem ao trabalhar com casos delicados que eles trabalham no dia a dia.

Um dos principais motivos, além da expertise da unidade em lidar com casos com esse, de envolver os detetives de Chicago é que um dos meninos encontrados nas fotos é meio irmão de Lindsay que fugiu quando adolescente para NY e acabou, de alguma forma, nas garras dessa organização de pedófilos que se alto denominam O Clube de Xadrez e Damas (Chess & Checkers Club) que além de cometerem abuso sexual contra essas crianças transmitia o ato pela internet ao vivo para outros pervertidos pudessem assistir e cobrava por isso. Já é difícil lidar com situações como essas ainda mais quando envolve algum conhecido dos personagens principais de qualquer série, por isso que queremos que tudo dê certo no final.


Para tentar parar as ações desse clube os detetives precisam achar Teddy o meio irmão da Lindsay, pois ele pode servir como testemunha futuramente. Ao descobrir que Teddy trabalha nas ruas a noite como um prostituto os detetives vão até o seu "local de trabalho" para o encontrá-lo. Após acha-lo e ter o reencontro com sua irmã um tanto nada amigável no começo, Teddy conta como era estar com o pessoal do clube fazendo e sofrendo coisas ruins e diz que foi para lá com a ajuda de um funcionário do abrigo para jovens que estava ficando na época que chegou na cidade de New York. E com essa informação somos levados a uma cena que será memorável para sempre em SVU. Para mim é a melhor cena de todo o episódio.

A cena do interrogamento de George Turner, o segurança do abrigo, só palmas para ela. Primeiro temos a chegada do sargento Voight a unidade e para quem assiste Chicago PD sabe como ele é persuasivo com os suspeitos. Rollins e Amaro estão interrogando George e após Voight ver que não levaria a nada decide entrar no meio da interrogação usando suas várias técnicas de investigação. Esse foi um verdadeiro deleite para os fãs das duas séries, pois vimos Voight sendo Voight e isso já é dizer muito e é uma coisa diferente que não temos em SVU. O confronto entre Benson e Voight após o atitude dele foi ótima, pois vimos dois grandões da series se enfrentando e isso já é realizar qualquer sonho, e claro também a referência ao detetive Stabler por parte de Benson. E depois ambos, Voight e Beson, falando com George utilizando de técnica do tira bom e tira mal para tentar arrancar alguma informação dele foi de legal de se assistir.

No final, após algumas investigações, a unidade prende Bob Clinton e outros rapazes que faziam o site e as transmissões acontecerem. Mas Bob não era o chefão de toda a operação e sabendo disso pretende fazer algum tipo de acordo, ganhando imunidade total, para revelar quem está por trás de tudo. Só que acontece alguma queima de arquivo e Bob acaba morrendo e tudo isso nos leva de volta a Chicago, pois parece que o mandante do crime veio de lá.

Como esse episódio do crossover serviu mesmo para fazer a trama se desenvolver sabíamos que algo aconteceria para que nossos detetives da SVU fossem mandados para Chicago para tentarem e ajudar resolver o caso. Gostei muito do episódio e acho que os roteiristas souberam reparar os erros que aconteceu no crossover passado, nesse os personagens não serviram como uma espécie de consultor com aconteceu com Fin e Rollins no episódio da primeira temporada de Chicago PD. Tudo funcionou de uma maneira correta e natural.


Espero que esses crossovers se tornem algo habitual entre as séries. Seria legal ter um todas as temporadas.

PS:Bom ter o Fin de volta, mas e o Carisi?

PS: Sei que nunca vai rolar, mas já estou shippando Voight e Benson.

Promo do próximo episódio:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top