Comentários
Carolina Carli Carolina Carli Author
Title: [REVIEW] THE NEWSROOM - S03E01: BOSTON
Author: Carolina Carli
Rating 5 of 5 Des:
Um episódio excelente para coroar uma série épica. The Newsroom está de volta para sua última temporada e já estreou com o pé direit...

Um episódio excelente para coroar uma série épica.

The Newsroom está de volta para sua última temporada e já estreou com o pé direito, engatando três plots de uma vez e imprimindo um ritmo alucinante de acontecimentos. Meu coração dói toda vez que eu lembro que essa é nossa despedida a uma das séries mais geniais dos últimos tempos. É uma pena que o Sorkin tenha decidido não escrever mais para televisão. 

Como essa última temporada tem apenas 6 episódios, a correria na redação da ACN será muito mais intensa, já que é preciso compactar a trama para que a mesma caiba em seis horas de exibição. 

Uma das coisas mais legais que TN faz é usar acontecimentos reais para compor a ficção. Aqui, temos o caso da explosão na linha de chegada na maratona de Boston. É interessante perceber que depois do caso Genoa, todos estão extremamente cautelosos na hora de noticiar algum fato. Naquele momento, mais importante do que dar o furo, eles precisavam recuperar a confiança do telespectador. Aliás, é uma coisa que todo bom jornalista que se preze deveria fazer. Uma apuração minuciosa é um dos fatores que mais engrandecem o trabalho jornalístico. 

Nessa era da informação rápida em que vivemos, com as redes sociais ditando o ritmo de tudo, todo cuidado é pouco. Além da crítica a imprensa americana, Sorkin também retratou como é perigoso quando pessoas públicas se pronunciam nas redes sócias repassando informações que não são reais. Muitos inocentes foram perseguidos e quase perderam suas vidas graças as teorias que pipocam na internet toda vez que um grande evento acontece.  

Simplesmente adorei a puxada de orelha que o Charlie deu na redação quando eles comemoraram o erro da CNN. Eles que passaram por coisa parecida não faz muito tempo, deveriam ter mais empatia pelos colegas de profissão. Quem perde nessas situações é o próprio jornalismo, porque as pessoas podem generalizar a situação e desconfiar não apenas de quem errou. E vocês sabem, um jornalista sem credibilidade é praticamente um jornalista morto. 

Simultâneo ao atentando de Boston, tivemos o Neal tendo acesso a documentos secretos do governo e a Sloan descobrindo que os irmãos gêmeos do Reese estão se preparando para tomar a ACN. Acredito que o caso dos documentos secretos seja verdadeiro e prevejo coisa bombástica vindo por aí. Já deu para perceber que a série vai dar espaço e destaque para todos os personagens nessa derradeira temporada. 

Agradeci muito por nesse episódio o Will com a Mac ainda estarem juntos. Talvez por ser a última temporada, não há espaços para indecisão no relacionamento de ambos. A opção por abandonar os dramas na relação dos dois foi acertada. Em vez disso, teremos plots que refletirão em todos os personagens. 

Fiquei feliz por ver que a Maggie se recuperou. Depois de ficar psicologicamente abalada com uma cobertura e de ter perdido as direções da sua vida profissional e pessoal, ela mostra que está mais forte do que nunca e pronta para encarar novos desafios. Se ela tivesse que substituir um correspondente no ao vivo na primeira temporada, bem provável que fosse gaguejar e até mesmo paralisar, já que lá ela era um poço de insegurança. Mas agora não. Maggie já passou por provações dentro da profissão e cresceu brilhantemente com os conflitos impostos na sua vida. 

A cena no telhado foi para fechar “Boston” com chave de ouro. É engraçado perceber que mesmo fora da redação, eles continuam agindo e conversando em um ritmo desenfreado. Foi nessa cena também que veio a redenção do Will, que parecia sofrer de algum bloqueio e não tinha conseguido concluir um discurso decente. Com a situação adversa, ele desiste da ideia de abandonar o barco – não sem antes dramatizar comicamente –  e assume a responsabilidade de salvar o News Night do abismo. Essa postura vai fazer toda a diferença no desenrolar da série. O Will tem vários defeitos, é egocêntrico, beira o insuportável as vezes, mas é nele que as pessoas vão procurar apoio para continuar exercendo o trabalho. Ele deu um belo discurso motivacional e é disso que a equipe precisa no momento, motivação e confiança para acreditar e lutar pelo News Night. 

PS: "We don't do good TV. We do the news!" – Ai Will, vem cá e me abraça <3 

PS: A química do Dan com a Sloan é gigantesca e o alívio cômico que eles proporcionam é maravilhoso.

E vocês, o que acharam do episódio?

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top