Comentários
Rayssa Rayssa Author
Title: [REVIEW] STALKER - S01E06: LOVE IS A BATTLEFIELD
Author: Rayssa
Rating 5 of 5 Des:
Que tipo de mulher louca mata o próprio cachorro? Stalker não pára de nos surpreender e trouxe mais um caso inusitado, por assim di...

Que tipo de mulher louca mata o próprio cachorro?

Stalker não pára de nos surpreender e trouxe mais um caso inusitado, por assim dizer. Foi uma jogada sensacional colocar como o stalker da semana ninguém mesmo que a própria vítima. Ou pelo menos foi o que pareceu no início.

É claro que a traição é capaz de abalar o psicológico de muita gente, ainda mais quando se trata de casamento. Mas é para isso que existem acordos pré-nupciais, gente. Para você acabar com a vida da pessoa que te traiu. E ainda bem que eles existem, porque se virar uma louca psicótica fosse o único jeito de se vingar do ex-marido, a TAU estaria abarrotada de serviço. Mais do que já está.

Pois é, Andrea não se conformou em ficar com 95% dos bens no divórcio, ou ficar com a cachorra, a casa e o seu trabalho de filantropia. Não, ela simplesmente não aguentou o fato de ter sido traída e substituída por uma mulher mais nova. E arquitetou um plano genial, quase o crime perfeito.


Se não fosse pelo modelo/gigolô bonitinho abrir a boca e Jack perceber a camisa deixada para trás, ela realmente teria conseguido matar Melissa e até se livrar das acusações criminais. Mas é muita ilusão achar que tudo isto traria seu ex-marido de volta.

No fim, a TAU conseguiu compreender o que realmente estava acontecendo e salvaram Sara. Digo, Melissa (fãs de Arrow, perdoem meu lapso. Pelo menos aqui ela conseguiu se salvar, né?). Simplesmente aconteceu o pior pesadelo de qualquer amante. A loucura de Andrea foi tanta, que me fez simpatizar e torcer pela Melissa. Afinal, que filha da mãe do inferno mata o cachorro? E isto porque ela gostava dela! Imagine se não gostasse, não queria nem ver o tamanho do banho de sangue que ia ser.

Agora que já expressei meu enorme descontentamento com assassinos de cães, vamos falar do procedural de Stalker.

Janice tem me irritado com suas piadinhas, pois elas só parecem surgir quando Jack aparece. Amiga, desliga este ar de paixonite toda vez que você vê Larsen? A gente agradece. E sim, também te desculpamos pelo seu pequeno lapso de não ter percebido que Andrea era a louca da história.


Ben está melhorando, mas ainda não chegou lá. Quem sabe o cara vira fã de Pearl Jam e daí a gente conversa?

Perry não deu o ar de sua graça, dando à Beth uma chance de respirar neste episódio. Por outro lado, novidades quentinhas na história do Jack.

Pois é, a história dele não está nada boa. Primeiro, ele dormiu com uma testemunha durante um julgamento, no qual o cara foi condenado, traindo Amanda. Para quem não entende bem de Direito, esta informação poderia anular todo o processo e até resultar na libertação do acusado, porque a testemunha foi contaminada e talvez até influenciada pelo policial que prendeu o réu.

Sem falar que nenhum Departamento de Polícia empregaria o cara depois de saber desta informação, porque policial que joga por água a baixo todo um trabalho investigativo não é confiável.

Depois, ele não quis assumir o filho da Amanda. O que não melhora em nada sua situação. E foi a morte do pai dele que o fez repensar sua relação com Ethan. O que também não ajuda muito, porque se toda vez que ele se distanciar do filho, for preciso que algum parente morra para ele tentar voltar à vida do Ethan, haja familiares do cara por aí.


Pelo menos, o ultimato dado pela Amanda caiu por terra de forma bem convincente, mantendo a trama coerente. E ele ainda conseguiu mexer um pouco com sua ex-namorada, a qual ficou balançada com o seu discurso.

E ele já se livrou de parte da responsabilidade, ao abrir parcialmente o jogo com Beth sobre o que estava acontecendo. E ainda conseguiu um elogio (um pouco seco, mas não deixa de ser uma demonstração de apreciação) da chefa.

Vocês acham que Amanda dará outra chance ao Jack? O que Perry anda aprontando? Mais quantos cachorros estão perdendo a vida na mão de divorciadas amarguradas com muito tempo livre e dinheiro?

Pois é, Stalker entregou mais um episódio consistente, desenvolvendo suas tramas de forma sólida e trazendo casos semanais bem inusitados. Ando gostando do que estou vendo e vocês?

Até semana que vem!

Obs: Adorei o papo sobre clichês. Afinal, uma série em Los Angeles sem clichê não vale, né?


Obs: Filho de peixe, peixinho é. Ethan está bem mais eficiente na arte de observar e achar pessoas sem ser notado do que o pai.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

 
Top