Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: [REVIEW] SUPERNATURAL - S10E03 E S10E04
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
A temporada maracujina. A décima temporada de Supernatural têm recebido opiniões críticas um tanto quanto variadas. Há sites que elog...
A temporada maracujina.

A décima temporada de Supernatural têm recebido opiniões críticas um tanto quanto variadas. Há sites que elogiem para caramba e há sites que estejam descendo o pau em cima de cada episódio. A opinião pessoal aqui do DDS é um composto das duas, uma vez que os episódios estão bons, mas arrastados. 


Começando por Soul Survivor, vimos que Sam estava cada vez mais entrando em desespero para conseguir ter o irmão de volta, enquanto que Dean, sendo rebelde porque não segue os demais, bateu o pé porque não queria voltar à sua forma humana. Adorei o episódio por ter ação, tensão, Crowley e Castiel, que mesmo com seus plots separados, ainda conseguem fazer boas aparições nos episódios. AMEI que o Crowley conseguiu dar uma Graça à Castiel, não aguentava mais ver o pobre coitado sofrendo, ao menos agora não precisaremos mais ver a cara de cu do Metatron, ah, se você estiver lendo isso, Meta, que Deus te elimine :) . 

No bunker, Dean acaba se livrando da armadilha que Sam pôs para ele (Sam, você realmente achou que DEAN WINCHESTER ficaria preso numa armadilha do diabo? Se toca né?) e saiu tocando o terror atrás do pobre coitado do irmão. A sequência de cenas de perseguição foram muito bem feitas e eu vinha sentindo bastante falta disso em Supernatural, e fiquei feliz por termos mais momentos táquepariu como esse. Castiel, como é divo e já nasceu de salto 15 sambando nas inimiga, prendeu Dean de novo e, depois de mais uma dose de sangue humano, Dean - o verdadeiro - acabou voltando.


E aí, tivemos Paper Moon.

Exatamente duas temporadas atrás, tivemos o episódio filler mais desconexo, desnecessário e what the damn hell? de Supernatural: Bitten. Para quem não consegue se lembrar, vou refrescar a memória de vocês: Existiam três amigos, um deles foi mordido por um lobisomem e virou lobisomem, mordeu o outro amigo, mordeu a namorada e aí ela se revoltou e matou todo mundo. Acho que foi isso, nem eu lembro direito, para falar a verdade, mas lembro que ela matou todo mundo e que Dean e Sam deixaram ela viver, acreditando em suas palavras de que ela não machucaria ninguém.

Como se Bitten já não tivesse sido ruim o suficiente, os roteiristas decidiram trazer a Kate de volta para outro episódio filler, que ainda conseguiu ser bem pior que seu precessor. Aqui em Paper Moon, um lobisomem está matando pessoas numa cidade qualquer e Dean e Sam resolvem investigar o caso, relembrando os velhos tempos de negócio da família. Adoraria dizer que curti bastante essa volta às origens, mas eu estaria mentindo pra cacete. Eu odiei o episódio. Eu queria que ele não tivesse sido feito. 

O que acontece a partir daí é simplesmente uma backstory mais desconexa ainda da Kate contando sobre a irmã dela estar doente e ela salvar a coitada, que agora não é mais coitada coisa nenhuma e quer tocar o terror. Supernatural sempre foi mestre em criar fillers, mas de uns tempos para cá, esse tipo de episódio apenas nos faz querer dormir e esquecer que ele foi assistido. Saudades da época de Bloody Mary, Pastor que Cura, Palhaços, Wendigo... Já tivemos dias melhores.

Como conclusão, todo mundo - exceto por Kate - morre e ela sai livre mais uma vez, do mesmo jeito, só faltou aparecer os nomes de Jared e Jensen no final novamente. Como típico de um filler de Supernatural, o episódio termina com uma conversa de Sam e Dean sobre o problema da temporada: A Marca de Caim, que eu espero do fundo do meu coração que não seja algo mal explorado como as pedras do apocalipse.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top