Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S12E10: HOUSE RULES
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
Dead Dad, Merry Christmas Eve. Because we usually end up saying the wrong things when we talk, in lieu of presents this year, I&...
Dead Dad,
Merry Christmas Eve.
Because we usually end up saying the wrong things when we talk, in lieu of presents this year, I'm writing a letter. Even though a blank page and a conversation with you can be equally scary I am a published novelist.

Para finalizar o ano, nada mais justo do que um episódio lindo de Natal, certo? Mas um daqueles episódios que traz lágrimas e lembranças que deixa qualquer fã de NCIS orgulhoso por assistir a série. E foi exatamente o que House Rules trouxe: orgulho.

O episódio começa com McGee escrevendo uma carta para o pai. Seu pai difícil de lidar, que criou ele e Sarah na base das regras e punições severas. O mesmo pai que era impossível escolher um presente que o agradasse. Nessa carta, Tim resolve contar sobre um caso que havia ocorrido uma semana antes em que ele, para sua infelicidade, teve que chefiar. 

I want to tell you about an unusual case NCIS had last week, a case that reminded me of you because it was about rules. And, in hindsight, it's helped me realize a few things. About you. Me. Us. So here goes.

Ataques hackers derrubaram a internet de Washington. Mesmo tendo a unidade cibernética à disposição, foi preciso chamar três hackers que amam o NCIS, alguns não tanto quanto outros: Kevin Hussein (S12E01 - Twenty Klicks e S10E14 – Canary), Heidi Partridge (S11E20 – Page Not Found) e Ajay Khan (S10E14 – Canary).  Tirando os momentos em que Khan fazia gracinha ou alguma referência ao que Gibbs armou para ele em Canary, vimos uma Heidi muito sensível em relação ao motivo de proteger Krampus. Além disso, ainda quero um acordo para o IT Kevin.  Ele realmente queria ajudar a resolver o caso para tentar uma redução de pena, mas é difícil.  Agora, o que foi a descoberta dos “novos monitores”? E McGee dando ataque por terem mexido na mesa dele? Me identifiquei completamente.

As federal agents, we not only deal with the legal code of justice -- we also have a personal code of rights and wrongs, instilled by our parents.
The disciplinary code of Team Gibbs is heavily influenced by our dads.
Gibbs learned from his father.
Tony's still trying to figure out his.
I hear Bishop's dad has rules of his own.
And Ziva's dad was, well, not kosher.

Amei ver um Tony mais sorridente nesse episódio. E ainda mais com aquele suspensório-coldre dele. Coisa linda. Bishop contando sobre seus moletons esquentados foi muito engraçado, mas nada como o noticiário interrompendo a programação do Gibbs ou com a demonstração que ela fez e Gibbs disse não estar gostando daquele "jogo".  Ducky fazendo a autópsia enquanto os três ficaram quase tendo um ataque de tanto nojo foi excelente. E Abby e todo seu brilho natalino, com aquela blusa vermelha dela que já virou clássico em episódios de natal.

And what I slowly realized Gibbs's rules are all about. What they're meant to prevent. Messes. Problems. Screw-ups. Mistakes. But when messes and problems happen, the rules are also there to protect us. And because each of us live by those rules, we know that no matter how many we break, no matter how much we screw up, there will be someone to save us. Which is what Christmas is about, too. Someone giving us a second chance. Like a parent. A father.

Como o próprio nome já diz, House Rules tratou das regras de Gibbs e como elas se encaixam perfeitamente em cada um dos agentes que atuam ou já atuaram no NCIS. Com flashbacks desde Yankee White, passando por Kill Ari, Twisted Sister, Truth or Consequences e Anonymous Was a Woman, pudemos ver novamente Kate Todd, Jenny Shepard, Sarah McGee, Mike Franks, Michelle Lee e até mesmo Ziva David.  Uma boa oportunidade para tirar a dúvida sobre algumas regras.

The case helped me recognize all the hard, thankless work you put in over the years. That while I've learned a lot from Gibbs, it's only possible because of how I was raised. By you.
You may not have numbered your rules, Dad, but they were meant to teach the same lessons. You taught me to always be prepared. Always stand up for yourself.

Confesso que estou com uma certa dificuldade para escrever essa parte. Sempre amei o McGee, desde a primeira vez que o vi em Sub Rosa. O jeito fofo dele, assim como sua aparência me deu uma sensação de conforto, ainda não sei bem o motivo. Me senti mal nesse episódio vendo o sorriso dele, visto durante o tempo em que ele escrevia a carta, sendo substituído por lágrimas no fim do episódio. Me senti mal por ele nunca ter contato ao pai que havia publicado livros, mesmo que pelo nome de Thom E. Gemcity. Queria ter visto um DiNozzo tentando alegrar o McGee, a Abby o abraçando e o Gibbs o ouvindo. Queria ter visto a Sarah e a Penelope. Queria um momento entre McGee e o pai, ainda vivo.  Adoro o Sean Murray. Ele é um excelente ator e interpretou perfeitamente um McGee satisfeito, triste e irritado.  Espero que explorem melhor essa nova fase da vida dele, algo de foi deixado um pouco após o que aconteceu com Delilah.

O próximo episódio só irá ao ar em 06 de Janeiro, mas logo estarei de volta com um especial sobre todos os episódios de Natal do NCIS. Mas, mesmo assim, um Feliz Natal e um Ano Novo incrível para todos vocês, leitores e fãs de NCIS.

Postponing that surgery was you doing everything you could to make sure we had this last holiday week together. Not in the hospital room, but as a family. All of us. Why you couldn't have just said that is beyond me. But I guess I'm the one who has to write a letter. Communication was never our strong suit, Dad. And we haven't always seen eye-to-eye. But your rules, my breaking of them, our ensuing arguments, the resulting punishments.
Every moment with you from growing up to these last few days-- it meant something to me. I've heard it takes a man to make a man. Well, you've helped make me one. Before I say good-bye, Dad I just want to say thank you. For everything.

Merry Christmas, Dad. I love you.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top