Comentários
Gabriel Diniz Gabriel Diniz Author
Title: [REVIEW] CSI - S15E04E05: THE BOOK OF SHADOWS AND GIRLS GONE WILDER
Author: Gabriel Diniz
Rating 5 of 5 Des:
Olá pessoal! Eu sou Gabriel Diniz, o novo responsável pelas reviews de CSI (e tentarei também fazer as de CSI: Cyber, quando a série es...


Olá pessoal! Eu sou Gabriel Diniz, o novo responsável pelas reviews de CSI (e tentarei também fazer as de CSI: Cyber, quando a série estrear). A Nassara, que fazia as reviews anteriormente teve alguns problemas e infelizmente não tinha como continuar a escrever aqui. Espero que eu consiga agradar vocês, e aceitarei sempre sugestões e críticas para que eu possa evoluir e para que consiga trazer cada vez mais textos melhores. Bom, então direto ao ponto!

CSI 15x04 – ‘‘The Book of Shadows’’

E assim continuamos com a temporada: Começamos a décima quinta com uma Season Premiere muito melhor do que as que vimos nos últimos anos, seguidos por um episódio mais ou menos e então fomos levados a um episódio bom, mas que poderia ter sido melhor dado o assunto e ao risco que Sara e Greg corriam. Mas, agora, temos novamente a boa qualidade que vimos em "The CSI Effect".

Em "The Book of Shadows", somos levados até o Colégio Jefferson. Aparentemente tudo ocorria normalmente, exceto quando um professor de química sai correndo em chamas pelo corredor.

Já de cara, uma das coisas que gostei muito no episódio foram as cenas entre Greg e Morgan. Desde a entrada de Elisabeth Harnois na série, eu vejo uma química entre a personagem dela e o personagem de Eric Szmanda. E além de serem tão fofos, de vez em quando mandam umas indiretas que fazem a gente quase morrer.


Na autópsia, antes de tudo, temos aquela piadinha ruim do Hodges, que sempre vem com uma charada - que afinal ninguém entende. Mudando de cena, uma coisa que estão fazendo em todo episódio e já está ficando maçante é mostrar D.B. na sala com as fotos dos assassinatos do Gig Harbor Killer. Eu sei que esse é o evento da temporada, mas não precisa ficar exibindo a mesma cena em todo episódio, por que em todas elas eu vejo Russell com a mesma blusa, ou seja, até isso tá repetitivo.

Um dos fatos principais que me fez gostar do episódio foi a temática Wicca. Acho eu (me corrijam se estiver errado) que esse foi o único episódio de toda a série que envolveu este assunto. É bom variar as coisas, dado que já estamos na décima quinta temporada com mais de 315 episódios que já foram ao ar, ou seja: é realmente necessário mudar os assuntos de vez em quando.

Com a nova pista que Nick encontra, ele e o Detetive Crawford vão até a casa do professor morto para averiguar. Achei muito forçada a entrada do detetive na série. Coitado do nosso Brass. Nem uma despedida digna o pobre coitado teve. Bom, voltando ao que interessa. Quem busca por drogas, obviamente, está esperando encontrar drogas, e não um local de ritual de magia negra.


"And he's wearing a robe" E Hodges ganha o concurso fantasia do ano pela segunda vez consecutiva! Não bastava se vestir de rena na temporada passada, em ‘‘The Lost Reindeer’’. Agora ele precisava se fantasiar de bruxo para "entrar no clima". Particularmente nunca fui muito fã dele, mas sempre gostei das brincadeiras e de seus momentos cómicos. Ah, e já perdi a conta de quantas namoradas ele teve na faculdade. Só sei que todas elas ensinaram alguma coisa que agora são úteis pra ele.

Por fim, descobrimos que tudo isso era um esforço da mãe de Mason, Sra. Brewer. Ele tinha leucemia. O câncer já tinha atingido os ossos. Os médicos o deram apenas 6 meses de vida. Tudo que ela queria de verdade era salvar a vida de seu filho... Como toda mãe faria. Só não sei se seria por este caminho.

PS 1: A cena de Hannah e Mason se abraçando no final foi muito fofa! Podiam voltar algum outro episódio, o que acham?
PS 2:  Quantos participações especiais nesse episódio em?
PS 3: Cadê Sara meu povo??
PS 4: E Nick e Finlay parecem que decidiram tirar umas férias...

CSI 15x05 – ‘‘Girls Gone Wilder’’


Evidentemente, esse episódio era a continuação do décimo da temporada passada, em que Morgan, Sara e Finn tentam ter um final de semana ‘’para garotas’’, mas que não acaba nada bem, com Finn sequestrada e quase morta. 

Bom, agora as garotas do lab são escolhidas para representar o CSI de Las Vegas numa conferencia forense, com tudo incluso. E ainda por cima poderiam ter, finalmente, o tão esperado fim de semana pra descansarem. Mas nenhum lugar do mundo é seguro, nem mesmo uma conferência cheia de investigadores profissionais e experts em perceber que alguma coisa está errada.


E como de costume, Finlay tinha que flertar com alguém, ou não seria a Finlay, certo? Não dá pra esquecer que a uma temporada atrás ela conheceu um cara, tentou se divertir, mas acabou arrumando confusão pra todo mundo. É. Lá estava ela. E lá estava também Morgan, pra dar uns conselhos, e que mesmo sendo mais nova, parece ser mais madura do que Finn. E a conversa entre as três sobre relacionamento foi bem legal. E Morgan, eu acho que a pessoa certa se chama Greg, e ele é caidinho por você. 

Nas temporadas anteriores, geralmente tínhamos vários cenários diferentes num mesmo episódio, seja o deserto, a cidade ou até a Strip. Mas esse intercalamento entre cenas e lugares não acontece mais hoje em dia. Então foi bom ver os personagens em dois mundos completamente diferentes: Numa piscina, com muita diversão, muita festa e muito barulho, em contraste com o trabalho, numa sala de autopsia escura, silenciosa e fria, com um corpo bem gosmento.

Parecia claro que o alvo do homem armado que tinha invadido a conferência era a tal Dr. Jane. Sara já tinha dado indícios de que ela ajudou a colocar um assassino de volta as ruas. Mas se o alvo era realmente a advogada, por que ele não atirou nela de uma vez? De qualquer modo, em menos de 30 segundos vemos a alegria virar tristeza, com pessoas sendo baleadas em todos os lugares, inclusive ao lado de Morgan, tendo o assassino atirado em uma colega da CSI. Ela tentou ressuscitá-la, mas já era tarde de mais. Isso mexeu com Morgan... E foi bom ver que Sara estava ali pra ajudar a amiga, embora a situação não ajudasse.


O fim do episódio também teve uma cena legal, entre Sara e Morgan, e demonstrando que todos ali são uma equipe, uma família, e que embora tenha suas brigas de vez em quando, todos estarão sempre unidos, mesmo nos momentos de trauma, como aconteceu com Morgan. Eles investigam milhares de cenas de crimes, os crimes após terem acontecidos, mas ver o crime acontecer na sua frente é diferente. 

Como um todo, o episódio foi ótimo, mas pequenos detalhes deixaram a desejar, como por exemplo, a história de Lasky e de Ballard. Os dois estão revoltados e simplesmente escolhem a mesma conferência, o mesmo dia e a mesma hora pra entrarem em ação? Oi?

Outra coisa que poderia ser melhor e ter tido um ponto final, era a trama principal do episódio: o fim de semana das garotas. Depois de duas vezes tentando se divertir e nestas duas vezes tudo dando errado, não estava na hora de encerrar o episódio com as três num bar, bebendo ou pelo menos naquela sala de descanso do laboratório, refletindo sobre suas vidas e tomando um café?

PS 1: Nick resolveu tirar férias mesmo, hein?
PS 2: Embora eu shippe Morgan e Greg, é bom ver que Hodges aparentemente superou o termino de dois relacionamentos difíceis...
PS 3: Vai rezar Sara, e reza muito, porque você quase morreu em ‘‘Bad Blood’’ e agora quase leva um tiro e bate as botas de vez.
PS 4: Como eu falei ali em cima, poderiam usar mais cenários diferentes e voltar com dois casos ou até mais em um mesmo episódio...

Bom pessoal, essas são minhas duas primeiras reviews e eu espero que consiga ter feito minha parte e agradeço se puderem comentar o que acharam. Então até a próxima!

Reações:

Sobre o Autor

 
Top