Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S12E12: THE ENEMY WITHIN
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
 "Eu sinto falta dela. Diane. Mais do que eu poderia imaginar." - Tobias C. Fornell Quando uma americana é resgatada da mã...
 "Eu sinto falta dela. Diane. Mais do que eu poderia imaginar." - Tobias C. Fornell

Quando uma americana é resgatada da mão de rebeldes e enviada de volta aos Estados Unidos, todos ficam com um sentimento de alívio. Mas não é bem assim. Esse foi o plot do episódio de NCIS que, além de trazer Fornell e sua forma de lidar com a perda de Diane, trouxe ainda um DiNozzo diferente, um pouco mais estranho que o normal.

Muitas pessoas ficaram um pouco desapontadas pelo fato de a caçada por Sergei não ter continuado nesse episódio. Mas, pelo que entendi em entrevistas no começo da temporada, esse vai ser um vilão para a temporada toda, assim como Ari e diferentemente de Parsa, que foi por alguns episódios. Até gostei disso. Tirar um pouco o foco dele para dar destaque para os personagens lidando com o que aconteceu no último episódio é algo bom.

Voltando ao episódio, Sarah havia sido restabelecida em Washington, após 10 meses presa na Síria. Ela contou para Gibbs que havia ido lá para cuidar de crianças órfãs e que gostaria de voltar para lá. Fiquei meio com isso na cabeça: como uma pessoa pode querer voltar para o lugar em que ficou tanto tempo presa? Tudo bem, pelas crianças que precisavam de ajuda. Mas isso era muito suspeito. Isso e o fato de ela não ter ficado nem um pouco abalada com tudo o que aconteceu. Minhas suspeitas só aumentaram quando não só um, mas dois dos sequestradores foram identificados como americanos. Aí já viu.

O problema é que Imam Musa Ibn Hasan iria falar durante um almoço em DC, e ela estava doida para ver. O motivo? Bom, não falarei agora, mas quem já viu o episódio sabe muito bem e quem ainda não viu, pode ter uma ideia com o parágrafo escrito acima. Só digo que valeu muito a pena a cena em que Vance corre atrás dela. Juro que fiquei bem surpresa, e feliz, quando ouvi a voz de Rocky Carroll no começo do episódio. Quem disse que não dá para sentir saudades do melhor diretor que o NCIS já teve? 


Falando ainda no começo do episódio, o que foi Tony agindo todo estranho, lendo uma matéria sobre o novo Corvette (para quem não se lembra, seu primeiro foi roubado e detonado durante uma perseguição, na segunda temporada). Até McGee resolver fazer um teste e derramar “acidentalmente” café na revista. E DiNozzo só dizer que estava tudo bem. Da última vez que isso aconteceu, ele fez uma pegadinha gigante com McGee e Ziva. Só que esse comportamento estranho foi se repetindo durante boa parte do episódio, deixando Tim completamente curioso.


Algumas pessoas no Tumblr ficaram com raiva e começaram a pedir por Tiva urgente. Mas, é fato que Tony seguiu em frente e que agora está com Zoe e bem feliz por sinal. Claro que fico feliz com uma possibilidade de um retorno da Ziva, mas por enquanto as coisas estão boas assim. Cansei de ver Tony fingindo estar feliz, de ficar com o nome de Ziva entalado na garganta, o impedindo de ser completamente feliz. Ele e Zoe estão lindos juntos. E que assim fique por um bom tempo. Como sempre, Gibbs já sabia do novo casal. Mas quando Bishop e McGee descobriram, ficaram com essa cara de bobos da foto acima. Apesar de DiNozzo não querer ser o centro das fofocas que rolam pelo escritório, ele acabou se tornando parte de uma pequena, entre McGee, Bishop e Abby, e depois entre a equipe. 


Antes de dizer qualquer outra coisa sobre Fornell, preciso comentar sobre essa linda careca dele. Adorei a explicação que os escritores da série deram para essa situação, espero que temporária (Joe Spano estava filmando um filme, por isso ele estava careca). Mas, passando essa parte, ver um lado mais sensível de Tobias foi muito bom. Ele é um daqueles personagens que você fica aguardando ansiosamente por uma nova aparição, porque sabe que o episódio vai ser bom e engraçado. É claro que, nesse caso, era compreensível que ele estaria sofrendo por ter perdido Diane, porque, afinal, eles se casaram, tinham separado, mas estavam prestes a se casar de novo. Diane era a Shannon de Fornell. Além disso, ele ainda tem a Emily, que está no meio da adolescência. Ser pai solteiro é bem complicado, pelo que já ouvi. Ainda mais porque geralmente as filhas têm aquilo de se abrirem mais com as mães do que com os pais. Espero que futuramente eles mostrem como essa situação está, mostrando os dois dessa vez.

Só amei o fato de o DiNozzo ter abraçado Tobias. E toda a história de que Chuckie e Diane eram próximos trouxe um sorriso em um momento um pouco triste do episódio. Abby também interrompendo uma reunião para abraçar Fornell foi excelente. Além de, é claro, Bishop se oferecendo para ajudar com Emily e Vance dizendo que os dois têm muito em comum, terem sido ótimas cenas. Mas Gibbs... Até com um olhar ele consegue fazer uma pessoa se sentir melhor. E é por isso que a amizade entre ele e Fornell é tão boa.


P.S.: O próximo episódio só sai no dia 03 de Fevereiro. 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top