Comentários
Rayssa Rayssa Author
Title: [REVIEW] PERSON OF INTEREST - S04E11: IF-THEN-ELSE
Author: Rayssa
Rating 5 of 5 Des:
E agora, José? Gente, o que foi este episódio de Person of Interest! Vocês acham que a Shaw morreu mesmo?! Estou ficando cansada de...

E agora, José?

Gente, o que foi este episódio de Person of Interest! Vocês acham que a Shaw morreu mesmo?!

Estou ficando cansada destas passadas da Shonda por aqui, porque a gente mal se recuperou da perda da Carter e agora já vai entrar de luto de novo?

Tipo, parecia que a Martine ia mesmo atirar na Shaw, mas a cena cortou antes da gente ver o tiro final. Quem sabe o Greer mudou de ideia e mandou deixar a Sameen viva, mas capturada. Para ter mais informações sobre o Time Machine. Acho super válido o meu raciocínio.

[1º estágio: negação]


Porque sério, se tiverem descartado a Shaw assim, sem nem mesmo uma homenagem a ela (tudo bem que o beijo na Root levou os fãs ao delírio), eu vou ficar muito revoltada. Porque do jeito que está, parece que o Samaritano vai conseguir matar todo mundo e a 5ª temporada vai precisar de um novo elenco inteiro.

Eu cheguei a um ponto que matar o Greer e a Martine não irá me satisfazer. Eu quero os dois numa salinha escura e muita tortura. Tipo semanas. Para depois matá-los. Porque ô cambada de filhos da mãe.

[2º estágio: raiva]

A Machine também, né? Tudo bem que ela tentou várias simulações, mas podia ter se esforçado mais um pouquinho. Afinal, ela nem previu a chegada da Shaw. Ou seja, aposto que tinha um jeito sim de sair daquele lugar com todo mundo vivo.

[3º estágio: negociação]


Mas aqui tenho que tirar o chapéu para os roteiristas de Person of Interest. A ideia da simulação foi muito legal. Muito bem pensada. Porque eu cheguei a perder o fôlego quando o Finch foi baleado. Daí vi que ela estava rodando uma simulação e eu cheguei a ficar ainda com mais raiva, achando que tudo isto era um jogo para a Machine.

Só depois consegui me acalmar ao perceber que a Machine estava rodando possíveis cenários. Tipo, um pior que o outro, né? E olha que por um segundo eu cheguei a acreditar que eles iam conseguir sair de lá, sem levar nenhum tiro, fazendo piadinhas. Ô ilusão.

Aliás, sabe a hora que a Machine roda uma simulação resumida? Adorei! Ela conhece como ninguém os seus agentes, porque conseguiu prever com extrema precisão o comentário que cada um deles faria. O que torna a possível morte da Shaw ainda mais indigesta para mim. (Por favor, não se confirme!)

[4º estágio: depressão]

Se bem que se a Shaw voltar, a série acaba perdendo um pouco da credibilidade. Estilo Arrow ou Teen Wolf, em que ninguém nunca morre de verdade.

E os roteiristas já deixaram claro que vão tocar o terror nesta temporada, para mostrar a grande ameaça que é o Samaritano. (Não que isto me deixe mais tranquila sobre os rumos que a trama irá seguir.)


Mas enfim, eu espero que a Shaw continue entre nós. Não só me afeiçoei à personagem, como achava ela uma das mais úteis da equipe. Não será nem um pouco fácil substituí-la.

[5ª fase: aceitação]

Mas agora quais serão os próximos passos do nosso amado Time? Eles conseguiram estabilizar a economia, mas qual é a próxima jogada? O que o Samaritano pretendia com isso? Quando eu vou poder dar um soco na cara do Greer?

São perguntas que só serão respondidas no próximo episódio. Se bem que eu posso atrasar um pouco a review dele, não só porque estarei viajando, mas também porque quanto mais eu adiar assistir o episódio 12, mais tempo a Shaw fica viva para mim. Fica aí a dica.

Até mais, gente!

Obs: Os episódios 10, 11 e 12 constituem uma espécie de trilogia. Os roteiristas conceberam como se fosse um grande episódio, dividido em três partes, por isso a cronologia está tão fiel ao episódio anterior.

Obs: Foquei tanto na Shaw que esqueci que o John e a Root também foram baleados. Péssimo dia para esquecer o colete a prova de balas, hein galera? (ô comentário de mãe!)

Obs: "If-Then-Else" recebeu altíssimas notas em todos os sites interativos sobre a série, a exemplo do Banco de Séries e do IMDB. Todo mundo delirou com este episódio. Mais um mérito da equipe desta série linda (por-favor-aceite-o-elogio-e-não-mate-mais-meus-personagens-favoritos). Aliás, eu sou fã tão esnobe de Person of Interest que já estou acostumada a episódios fodas assim, sabe?

Obs: Finch ensinando a Machine a jogar xadrez. Momento épico, viu?


Melhores momentos:

"ATUALIZANDO MECANISMO DE DECISÃO.
REVISANDO PROTOCOLOS DE TREINAMENTO.
REAVALIANDO PRINCIPAIS FUNDAMENTOS."

"-Há mais possibilidades no xadrez do que átomos no universo. Ninguém poderia prever todos eles. Nem você. O que significa que a primeira jogada pode ser apavorante. É o ponto mais distante do fim do jogo. Há, virtualmente, um infinito mar de possibilidades entre você e o outro lado. Mas também significa que, se cometer um erro, haverá quase infinitas formas de consertá-lo."

"-Um segundo é infinito para você, não é? Você leva esse tempo para considerar tudo."

"-Não vou ter esta conversa agora.
-Não há tempo melhor do que o presente, Sameen. Por que tem tanto medo de falar sobre os seus sentimentos?
-Sentimentos? Eu sou uma sociopata, eu não tenho sentimentos.
-E eu sou uma antiga mercenária. Somos perfeitas uma para a outra."

"SITUAÇÃO CRÍTICA: TEMPO SE ESGOTANDO.
SITUAÇÃO CRÍTICA: SIMPLIFICANDO SIMULAÇÃO...
-Aviso sádico calmamente dado.
-Inquérito depreciativo no tempo necessário para infiltrar o sistema.
-Réplica engraçada e perspicaz.
-Declaração de missão completa ligeiramente agitada.
EVITAR CRISE FINANCEIRA: COMPLETO.
-Exortação suave para ação seguinte.
-Saudações com muita afeição.
-Saudações.
-Justificativa transparente para uma conversa.
-Tentativa brusca de desviar do subtexto.
-Resposta ostensiva.
-Defesa levemente embaraçosa beirando a hostilidade.
-Fim de conversa divertido e inteligente.
EVACUAR AGENTES: EM ANDAMENTO"

"-Mas eu não gosto de jogar. Sabe por que não?
NÃO.
-Porque foi um jogo que nasceu em uma época brutal, onde a vida valia muito pouco. E todos acreditavam que algumas pessoas valiam mais do que outras. Reis e peões. Não acho que ninguém valha mais do que ninguém. Não invejo as decisões que você terá que tomar. E um dia eu terei partido e você não terá mais com quem conversar. Mas se não lembrar de mais nada, por favor, lembre disso. Xadrez é apenas um jogo. Pessoas de verdade não são peças. E não pode atribuir mais valor para umas em detrimento de outras. Não para mim. Nem para ninguém mais. Pessoas não são uma coisa que você pode sacrificar. A lição aqui é que quem olha para o mundo como se ele fosse um tabuleiro de xadrez merece perder."

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

 
Top