Comentários
Yara Oliveira Yara Oliveira Author
Title: [FILMES] CRÍTICA #59 - O JOGO DA IMITAÇÃO
Author: Yara Oliveira
Rating 5 of 5 Des:
Desde 2008 tenho a tradição de assistir todos os filmes indicados ao Oscar e já me acostumei com o estilo da premiação, geralmente os ...


Desde 2008 tenho a tradição de assistir todos os filmes indicados ao Oscar e já me acostumei com o estilo da premiação, geralmente os filmes indicados tem uma trama mais arrastada, são mais longos e raramente temos uma comédia. Tudo isso reflete o gosto da academia, composta por pessoas muito mais velhas.
Com "O Jogo da Imitação" não esperava nada de diferente dessa estrutura que eu já estou acostumada, estava preparada para uma história biográfica de ritmo lento. Mas com dois dos meus atores preferidos no elenco, Keira Knightley e Benedict Cumberbatch, não seria nenhum sacrifício assistir ao filme.
E foi por ter essas expectativas, que fui surpreendida com a narrativa acelerada, texto com ótimo ritmo e acreditem ou não, bom humor. Mesmo que excelente, a direção de Morten Tyldum não tem surpresas e é o roteiro de Graham Moore que leva o filme.


"O Jogo da Imitação" se passa na Segunda Guerra Mundial e conta a história do matemático britânico que resolve "Enigma", um código alemão usado para a comunicação criptografada. Ainda que extremamente dramático, Benedict Cumberbatch dá um tom inocente e divertido à Alan Turing, que sofria com sua personalidade antissocial. O mais interessante é que se compararmos, existe muito do Sherlock em Alan, genial, arrogante, sarcástico e antissocial, mas Benedict consegue diferenciá-lo em todas as formas. Sua postura, a velocidade e até o timbre de sua voz, faz de Alan Turing completamente singular. É claro que eu não esperaria menos da interpretação que lhe rendeu uma indicação ao Oscar.


Mesmo sendo o maior destaque, Benedict está muito bem acompanhado, inclusive no Oscar, por Keira Knightley, que interpreta a única mulher que participou da operação "Enigma". Dentre todos os indicados, essa dupla de Protagonista e Coadjuvante, é a minha preferida. Existe um equilíbrio perfeito na atuação de ambos e Keira mesmo sem tanto tempo de tela, faz de sua personagem uma das mais interessantes do filme.
Mas, para mim, o nome da produção é com certeza Graham Moore, que presenteou os atores com uma excelente adaptação do livro de Andrew Hodges, seu roteiro é uma mistura perfeita entre suspense, drama e bom humor.
Um trabalho extremamente equilibrado.Diretor, roteirista, produtores e atores, todos em perfeita sintonia. "O jogo da Imitação", é um dos indicados mais divertidos de 2015.

TRAILER LEGENDADO:


Reações:

Sobre o Autor

 
Top