Comentários
João Carlos João Carlos Author
Title: [REVIEW] LAW & ORDER: SVU: S16E14 - INTIMIDATION GAME
Author: João Carlos
Rating 5 of 5 Des:
A série nessa temporada vem experimentando novos horizontes e isso faz com que o público que esteja assistindo possa um ter uma experiê...

A série nessa temporada vem experimentando novos horizontes e isso faz com que o público que esteja assistindo possa um ter uma experiência nova assistindo a mesma série de sempre. É sempre bom dar uma variada, pois assim mantém as pessoas interessadas e ao meu ver a série consegue fazer isso de um jeito bem interessante e envolvente.

E o que houve de diferente nesse episódio? Para mim o fato de o caso em si já não ter sido todo envolta de um crime sexual já torna diferente da proposta que a série vem fazendo em todas as temporadas. Sim, tivemos um fator sexual na trama para que os detetives pegassem e se envolvessem no caso, mas isso foi algo mínimo em torno do enredo do episódio.

A ambientação desse episódio foi bem diferente. É legal quando vemos os detetives fazendo coisas normais e não só trabalhando, pois eles tem outras facetas do que estamos acostumados de ver e não só aquele preocupado com a vitima, mas sim mais descontraídos e dando risadas. Começamos a acompanhar Fin, Rollins e Carisi numa convenção de jogos onde tinha muitas estandes e coisas nerds em geral e nesta convenção estava acontecendo um torneio do jogo Kill or be Slaughtered (Matar ou ser abatido, numa tradução literal).

Fin teve um destaque que a um pouco tempo estava fazendo faltando para o personagem. Não foi um episódio totalmente centrado nele, mas pelo menos ele deixou de aparecer só para ocupar um espaço na tela. O mais interessante é que no episódio de destaque tenha sido algo envolvendo jogos, pois o ator Ice-T é conhecido por gostar de jogos de vídeo game. Ele já dublou alguns jogos com por exemplo o personagem Aaron Griifin de Gears of War 3 que além de dublar o personagem ele foi baseado no próprio Ice-T. São esses os detalhes que faz a experiência do episódio ser mais satisfatórios, pois percebemos uma certa homenagem com um personagem e ator que está na série há tanto tempo.


Algo que ficou sutil durante o episódio é a questão de Noah. A primeira cena do episódio vemos que Olivia vai ao consultório do Dr. Peter Lindstron e ela menciona o desenvolvimento de Noah, o quanto ela o ama e algo que me deixou feliz foi ela mencionar que está indo atrás da adoção definitiva do menino. Mas algo a preocupa. Olivia tem medo de que certas atitudes do pai de Noah seja transmitindo de algo forma para ele. Achei lindo essa preocupação dela algo que toda mãe teme é que o filho caminhe para o lado “errado”.

Esse episódio tiveram dois pontos principais, ao meu ver, que foram discutidos o primeiro foi a influência de jogos violentos tem nas pessoas  e o segundo é a questão das mulheres em jogos. Sobre o ponto da violência é algo que conforme o tempo passa isso vai aumentando. Estamos numa época onde a tecnologia está em alta e as empresas de vídeo games sempre lançarão seus jogos com qualidades quase que reais dando uma experiência de realismo para as pessoas. O que os pais, na década de 90, tinha uma enorme preocupação com os jogos da franquia Mortal Kombat estão aliviados com os tipos de jogos que existem hoje, como por exemplo Grand Theft Auto (GTA) V. Mas é claro que dependerá dos pais não deixarem os seus filhos expostos a tipos de jogos que não são para idade deles e também das pessoas se influenciarem facilmente com o que vê e joga.

O segundo é a questão das mulheres nas industrias de jogos. Como o mundo está hoje, e como deveria ter sido sempre, a mulher tem um papel diferente da que foi anos atrás. Elas estão independentes e sabem o que querem e não é só pelo fato delas mesmas desenvolverem jogos, como foi o caso da Raina Punjabi, não quer dizer que não sairá algo bom e produtivo só pelo fato dela ser mulher.

PS: A conversa entre Sarah e Olivia e Fin traduzindo os termos falado entre os gamers foi bem legal.

PS: O visual da câmera nas cenas finais como se fosse em primeira pessoa foi bem interessante de se ver.

PS: E o que eu temia aconteceu. Cadê Amaro?

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top