Comentários
Dana Rodrigues Dana Rodrigues Author
Title: [REVIEW] VIKINGS - S03E01: MERCENARY
Author: Dana Rodrigues
Rating 5 of 5 Des:
Finalmente a espera acabou! Não sei vocês, mas tava sentindo muita falta dessa série se juntando com as minhas várias atrasadas – embora...

Finalmente a espera acabou! Não sei vocês, mas tava sentindo muita falta dessa série se juntando com as minhas várias atrasadas – embora não por muito tempo porque fico louca pra ver logo -. Mas vou aqui confessar uma coisa pra vocês: não lembrava tanto do que aconteceu na última season finale (por isso não gosto de hiatus), mesmo que tenha sido épica com a morte do King Horik e toda aquela batalha em Kattegat (ok, lembrava um pouco). Agora temos Rei Ragnar, o poder em pessoa (depois da Lagherta diva, lógico). Sabe o que penso do Ragnar? Ele tem ao mesmo tempo aquela vontade de lutar, saquear e também a vontade de se estabelecer, criar mais um lugar fértil, mais uma casa. Ele não liga tanto pro poder, pelo menos deu para perceber pelo que ele disse ao filho, mas sabe usá-lo muito bem (até agora).

Sempre tento relacionar o nome do episódio com o que aconteceu na história. E penso que apesar do acordo entre Ecbert e Ragnar ter sido cumprido, sempre tem aquela exigência a mais. No caso de Ecbert, que pediu para Ragnar ajudar a Princesa Kwenthrith a conquistar seu trono (de direito) em troca das terras férteis. Isso seria ser mercenário, já que eles não têm interesse em Mercia. Não preciso nem falar do que achei da batalha e da estratégia de Ragnar, né? Sempre elogio as batalhas super reais dessa série. Nossa, fico fascinada. No final das contas estava bem claro que devido a decisão de Ragnar em atacar apenas o tio “rei” Brithwulf que esse último iria acabar perecendo. Veremos o que o irmão Burgred irá fazer em represália à irmã. Isso ainda vai dar muita dor de cabeça.


Preciso falar da Earl Lagertha, porque apesar dela ser poderosa, fiquei com medo que talvez ela seja enganada. Principalmente depois de ter visto o que o Oráculo falou e relacionar com o fato que Kalf quer bem mais do que aparenta quando ele propôs que Einar e sua família o apoiasse. Claro que eu estava shippando os dois no começo (e desde a promo que eu tinha visto hahaha) mas agora espero que ela descubra e coloque esse cara e todos os outros nos seus devidos lugares e mostre quem manda em Hedeby (acho que é isso – me corrijam se estiver errada). Ah, e eu gosto da Porunn inspirada nela. Acho que ela vai longe. Só que me preocupo com essa superproteção do Bjorn, mas entendo até certo ponto, ele a ama, ela pode estar grávida e zaz; mesmo assim acho que ele tem de confiar um pouco já que lutar é a vontade dela.


Eu não posso deixar de mencionar nessa review a importância do Priest (Athelstan) nessa série. Ele serve como ponte de negociações e acho que ele no final das contas será fiel ao Ragnar. Eu fico um pouco perdida nessa parte dos idiomas. Me esclareçam: existe o dialeto de Wessex, o inglês e o dos Vikings, não é? Ou os Vikings falam em inglês mas na realidade estão falando com o idioma deles (e isso seria só para entendermos a série)? Me perguntei isso quando vi o Priest entre a Lagertha e o Rei Ecbert (eu ri com essa cena – “He likes you” hahaaha). E isso mostra importância que falei do Athelstan na série (não somente como ponte entre negociações, mas também entre os deuses nórdicos e o cristão). Vi na promo da temporada que vão dar destaque a ele e mal posso esperar por isso.

Ok, sou culpada por ainda shippar Ragnar e Lagertha. Fico com pena do pequeno Ivar mas não fico triste pelos problemas existentes no casamento de Ragnar com a Aslaug. Amei aquela cena dos dois conversando e a cara de ciúmes da Princesa. Mas eu também ficaria feliz se o Rollo ficasse com a Lagertha, porque do jeito que ele tava falando de amor, acho que estava falando dela.

Vou parar por aqui porque essa review está muito grande. Comentem o que acharam do episódio, ok?

P.S 1: Floki super feliz com a família e fica incomodado com tanta felicidade? Ah, que isso...
P.S 2: Rollo bem apagado por enquanto. Isso não me agrada de jeito nenhum.

Reações:

Sobre o Autor

 
Top