Comentários
Bernardo Seben Bernardo Seben Author
Title: [REVIEW] MAD MEN - S07E09: NEW BUSINESS
Author: Bernardo Seben
Rating 5 of 5 Des:
Mad Men está hesitando. Sinal amarelo ligado. "New Business" foi um episódio desprovido de qualquer tipo de emoção. Está da...


Mad Men está hesitando. Sinal amarelo ligado. "New Business" foi um episódio desprovido de qualquer tipo de emoção. Está dando à última temporada um ar de muita incerteza. Faltando poucos episódios para o fim, nunca pareceu que o final esteve tão longe.

Há um episódio atrás, eu estava defendendo o quanto o ritmo diferenciado da série é uma virtude. Mas parece que esta virtude não se fez presente ainda nesta segunda parte de temporada. Ainda há outro aspecto maravilhoso da série e que sumiu por ora: os personagens. É algo para se preocupar sim! Após mais de 80 episódios de altíssimo nível, com seus personagens sendo desenvolvidos de forma tecnicamente impecável, Mad Men vacila feio neste aspecto, por enquanto. O protagonista Don é a única e feliz exceção. Nunca antes a evolução dos personagens andou de forma tão lenta, beirando o estático. Tá parecendo bastante com a economia brasileira.

As ex-esposas do Don são ótimos exemplos disto. Betty e Megan foram interessantes enquanto casadas com a lenda da publicidade. Após o divórcio, o que lhes restou foi um grande vazio de relevância, tão vazio quanto o apartamento do Don ao final do episódio. A maioria esmagadora não quer nem vê-las na frente (odeiam-nas mais que o Don). E com razão. No caso do episódio, algo parecido vale para o Stan. Até foi uma boa notícia um personagem de suporte como ele vivendo seu grande momento na série (assim como o Ken no episódio passado), mas em plena temporada final, soa bastante estranha a criação de um novo arco para ele, enquanto personagens como Joan, Sally e Pete pedem espaço.


Entretanto, é preciso ressaltar que, Mad Men continua tendo um roteiro que se esbalda nas sutilezas, e sustenta-se bem nisso. O apartamento vazio do Don no final simboliza justamente o como ele está por dentro. Sem a admiração de mais ninguém, tanto na vida pessoal, quanto no meio profissional, o Don nem tem mais motivos para sentir algo. Ao dar o cheque de 1 milhão à Megan, ele a expurgou de sua vida. Deu tchau a alguém que não passará de uma mancha em seu passado. O mesmo tchau que ele jamais conseguiu dar a Betty, por conta da herança material que eles deixaram ao mundo: os seus três filhos. E até nisso o Don sofre, visto que a Sally, desde que descobriu quem era o canalha de seu pai, jamais viu nele a mesma figura heroica que rondou sua infância.

O fato é: Don Draper está acabado. É certo que o final da série se focará nisto - mas que ainda assim, parece que está longe. Um cara que passou a vida toda trabalhando em convencer as pessoas do quanto a felicidade está no "material", está aos poucos conhecendo que a realidade é o contrário disso. Podem ter certeza, a maior preocupação do Don no momento, não é o vazio de seu apartamento, mas o grande vácuo de seu interior.


Se o núcleo principal parece se encaminhar para um determinado desfecho, os demais núcleos, estão estagnados. Durante a série, personagens como Peggy, Pete e Joan, foram tão importantes quanto o Don. E onde estão eles nesta temporada? O próximo episódio é decisivo para a série, e Mad Men deverá sair deste "sinal amarelo". Só espero que seja para a zona verde.

Obs: Alguém me explica porque o Don disse que o diabo do cabelo da Diana cheirava bem? Ou foi uma tremenda mentira dele, ou houve um furo feio no roteiro (o que é algo catastrófico para Mad Men). Até porque, é óbvio que uma garçonete sairá direto do trabalho com um cabelo cheirando a shampoo. Talvez o Don goste de cheiro de fritura, sei lá...
Reações:

Sobre o Autor

 
Top