Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS: NEW ORLEANS - S01E19: THE INSIDER
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
“I’m a doctor! I can help him if you let me.” – Loretta Wade  Depois de uma péssima semana na faculdade, tudo o que eu precisava era d...
“I’m a doctor! I can help him if you let me.” – Loretta Wade 

Depois de uma péssima semana na faculdade, tudo o que eu precisava era de um bom episódio de NCIS: NOLA. E fui recompensada. Finalmente um episódio em que Loretta e Sebastian (não esquecendo do Danny) foram o foco principal.

Quando um P.O. morre em um aeroporto, a equipe é chamada para investigar. Como não havia sinais aparentes de um assassinato, mas sim marcas características de falta de oxigênio no sangue, a causa da morte preliminar foi dada como ataque cardíaco. O que não estava errado, mas foi no necrotério que a história começa a ficar boa. 


Como visto anteriormente em My Brother’s Keeper (S01E16), Loretta decidiu cuidar de Danny e seu irmão CJ, oferecendo ao mais velho um emprego para ele no necrotério. Só que, é claro, ele não iria começar a fazer autópsias assim, ainda mais pela falta de formação médica. Mas dirigir até a cena do crime, carregar os equipamentos, pegar café e preparar o corpo já é algo. Não muito bom, mas já ajuda. Enquanto preparavam o corpo, Sebastian foi até o laboratório e nisso um suposto amigo do P.O. aparece, dizendo que queria o corpo. Como procedimento padrão, uma autópsia tem que ser feita, papelada tem que ser preenchida e só depois o corpo pode ser liberado. Mas, segundo o gênio qual é a melhor alternativa? Apontar uma arma e dizer que ninguém sai da sala até o corpo poder sair.

Posso até ter pensado que Danny foi um pouquinho burro ao ter ido para cima do homem, mas ele só estava tentando proteger Loretta. Ver ele sofrendo foi completamente terrível. E toda vez que a arma era apontada para Sebastian eu ficava doida. Mas quando ele começou a falar antes de abrir o P.O. enfrentando o homem, foi o ponto alto do episódio. Porque sidekick my ass. Sebastian é um heroi sim, porque ele representa o que muitas pessoas são, mostra o que muitas pessoas sentem e como elas podem ser incríveis, basta saber o momento exato para usar o que sabe. Me apaixonei ainda mais por ele.

“But contrary to my wildest dreams, I'm not Han Solo, this is not a lightsaber, and Mr. Armstrong is not a Tauntaun. Now I can make this fast, potentially destroying whatever this thing is that you're looking for, or I can be meticulous, which will take more time, but it will get you what you want. I can't do both, so, what's it gonna be, chief?”


Eu duvido que teve uma pessoa que conseguiu não chorar no fim do episódio, enquanto Loretta afirmava que estava bem, mas claramente não estava. Isso é normal. Todo mundo mente sobre estar bem. E que bom que King estava ali para ela naquele momento. Porque saber que ela tem pessoas que estão ali para ela torna tudo melhor, tudo mais simples de lidar.

O resto da equipe não teve muito destaque, tendo em vista que o foco principal ficou no necrotério. Mas vale ressaltar que King desafiando o FBI e entrando no prédio sem autorização foi ótimo. Assim como Patton na cena do crime e Brody falando em russo (com ajuda da expressão hilária de Lasalle). Por mais episódios assim.

P.S.: Fiquei me lembrando de quando Ari fez isso em Bête Noire (NCIS – S01E16).

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

 
Top