Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] NCIS - S12E19 ATÉ S12E21
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
"Don't ever say you can't trust me, McGee." - Abigail Sciuto  Antes de qualquer coisa, peço desculpas pelo atraso c...
"Don't ever say you can't trust me, McGee." - Abigail Sciuto 

Antes de qualquer coisa, peço desculpas pelo atraso com as reviews. Acabei me enrolando demais com as provas e trabalhos para entregar e, convenhamos, quando você acorda no meio da madrugada tentando resolver equações e montar gráficos, significa que você precisa de um tempo.  Até tinha pensado em fazer as reviews separadas, mas acabei fazendo as contas (novamente, preciso de um tempo das aulas de cálculo) do que teria que fazer e vi que essa review tripla era a melhor saída.

Para começar, uma operação em que Gibbs e Tony trabalharam há alguns anos volta à tona quando um P.O. é morto em um carro designado a Lex Talionis. O motivo por trás da operação era capturar o responsável pelo bombardeio no Metropolitan International Airport em 1979. Após quase 40 anos, agentes do NCIS na Colômbia encontraram outra bomba, que foi determinada como feita pela mesma pessoa que atacou os EUA. Poucas pessoas foram chamadas para essa força tarefa, mas algumas sabiam da existência dela, como a Ziva, motivo pelo qual deixou McGee com raiva. Amei quando o Vance saiu falando que o ego do McGee não era o assunto principal da reunião. Excelente.

A questão é: o suspeito, Tomas Orlando, não era responsável pelo ataque, conclusão obtida após uma sessão de intimidade para casais em que Tony e Bishop tiveram que frequentar (Gibbs me representou naquela cena. Eu acho o DiNozzo bonito, mas a câmera dos óculos não o favoreceu nem um pouco) e após a ida de Abby e McGee até o porta aviões, viagem que revelou mais coisas sobre o passado de Abby e Tim. Claro, não posso deixar de mencionar Jimmy Palmer. Com piadas cada vez mais ridículas, ele vem ganhando mais espaço na série, o que me deixa muito feliz. Além disso, assim como McGee, ele tem que “let it go”, como Tony disse. Por mais momentos em que ele e Ducky discutam sobre quem é melhor em algo.

"I am going downstairs to the basement to unwind. Be gone when I come back upstairs. Both of you." - Leroy Jethro Gibbs

Já em No Good Deed, temos a volta de papai DiNozzo trazendo excelentes notícias ao filho: Sr. quer se mudar para mais perto de seu Jr., afinal, todos os seus amigos estão indo para as casas dos filhos/netos, ou para casas de repouso ou estão morrendo. No começo, tudo está indo muito bem. Mas a harmonia dos DiNozzo nunca dura muito.

O principal motivo pela qual Tony Sr. voltou foi para conhecer Zoe. Mas, como sempre, colocá-la no episódio somente para interagir com Tony seria impossível. Lance Corporal David Austin foi encontrado jogado para fora da estrada. Inicialmente, poderia ser considerado como um acidente, já que ele poderia ter perdido o controle da moto ou alguém ter batido nele. Mas um ferimento de bala provou o contrário. E esse ferimento foi compatível com o de uma arma da operação Fast and Furious, da ATF. Uma operação fracassada, já que a intenção da ATF era ligar armas ilegais a cartéis de drogas mexicanos, o que não ocorreu como planejado. O problema é que o Corporal estava tentando ajudar Emma Vickers, que havia sido sequestrada. A atitude que a mãe dela tomou, doando todo o dinheiro que havia guardado para a filha para a Marine Corps Scholarship Foundation foi linda. Outro ponto importante do episódio foi mostrar que, finalmente, a fase de lua de mel de Tony e Zoe acabou e que brigas são normais. Tenho muito medo de que os escritores façam algo que mude como DiNozzo está agora. 

"Stop hiding behind things that are familiar, Bishop. You're better than that." - Leroy Jethro Gibbs


No episódio da semana passada, vimos Gibbs e Bishop indo para o Afeganistão para proteger Qasim Naasir, suposto terrorista, que poderia ter assassinado o Capitão David Landis. De acordo com o Sargento de Artilharia Joseph Wilks, Qasim era amigo deles, tanto que havia salvo a tropa enquanto eles caíram em uma emboscada no Afeganistão. Levou um tempo para que a equipe acreditasse no homem e, quando isso aconteceu, o irmão dele, Rasheed Naasir postou um vídeo exigindo que Qasin fosse enviado de volta “para julgamento” ou então Cabo Collins iria morrer. O assassinato do Capitão foi resolvido rápido, deixando tempo para as questões de fora do país fossem resolvidas.

Nunca imaginei que Bishop teria perdido alguém importante durante sua estadia fora pela NSA. Foi bom ver ela conversar com Qasin e demonstrar que estava com medo de ter que ir até Rasheed sozinha. É claro que Gibbs se preocupa com ela (ouvindo a conversa alheia enquanto finge estar dormindo, lindo), mas não havia outra pessoa para o trabalho além dela.

Paralelo a isso, em Washington, McGee se tornou a nova cara do NCIS. Como visto na oitava temporada (S08E03 - Short Fuse), Tony passou um tempo sendo seguido por câmeras para que ele fosse a nova cara do NCIS. Porém Vance acabou decidindo que Gibbs seria melhor para promover a agência. E DiNozzo fica doido com isso. Quem não tiver caído na risada na cena em que Tony reencena o assassinato do Capitão usando a foto em tamanho real do McGee é um pouco sério demais. Até Gibbs achou que o visual bad boy cairia bem nele. Mas, como se trata de DiNozzo, no final ele iria se sentir mal por ter feito o que fez e pediria desculpas. Mal sabia que era tudo armação do McGee e do Jimmy (que acabou ganhando 200 dólares de maneira bem fácil).

P.S.: A season finale já está chegando e os próximos três episódios vão focar no mesmo assunto, trazendo retornos muito bons e uma possível perda. Agora é preparar para o que vai acontecer, começando no dia 28/04. 
Reações:

Sobre o Autor

 
Top