Comentários
Dana Rodrigues Dana Rodrigues Author
Title: [C.NERD] RESENHA - A JOIA
Author: Dana Rodrigues
Rating 5 of 5 Des:
A Joia - Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joi...


A Joia - Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joia quer dizer uma vida de servidão. Violet nasceu e cresceu no Pântano, um dos cinco círculos da Cidade Solitária. Por ser fértil, Violet é especial, tendo sido separada de sua família ainda criança para ser treinada durante anos a fim de servir aos membros da realeza. Agora, aos dezesseis anos, ela finalmente partirá para a Joia, onde iniciará sua vida como substituta. Mas, aos poucos, Violet descobrirá a crueldade por trás de toda a beleza reluzente - e terá que lutar por sua própria sobrevivência. Quando uma improvável amizade oferece a Violet uma saída que ela jamais achou ser possível, ela irá se agarrar à esperança de uma vida melhor. Mas uma linda e intensa paixão pode colocar tudo em risco! Em seu livro de estreia, Amy Ewing cria uma rede de intrigas e reviravoltas na qual os ricos e poderosos estão mais envolvidos do que se possa imaginar, e onde o desejo por saber o destino de Violet manterá o leitor envolvido até a última página.


Neste livro conhecemos a história de Violet, menina que mora na Cidade Solitária e que aos doze anos descobre que é especial, que é fértil e portanto deverá deixar a família para treinar ser uma substituta. Mas qual o por quê disso? As mulheres da realeza, que moram na Joia, por algum motivo não podem ter filhos e quando engravidam estes não sobrevivem, pois nascem com alguma anomalia. Então as mulheres criaram todo o sistema de substitutas, nas quais meninas que são consideradas férteis são treinadas para engravidarem e dar à luz aos filhos das duquesas, condessas e outras mulheres da Joia. Além de serem férteis, essas garotas possuem dons, denominados Presságios, os quais podem ajudar a definir a cor, forma e até a personalidade e caráter dos bebês. As substitutas são treinadas no Pântano e depois são levadas ao Leilão, onde são compradas pelas mulheres da Joia. Violet acaba sendo comprada e sabe que com isso perde toda a sua liberdade. Durante o livro você consegue acompanhar todos os medos da personagem que mesmo aceitando a ideia de abrigar o filho da Duquesa do Lago, dá para perceber claramente a tensão quando os eventos tomam caminhos para isso se tornar cada vez mais real. Falei na Duquesa do Lago, né? Sim, uma das mulheres mais astutas da Joia, pelo menos pelo que pude perceber. Ela sabe jogar bem o jogo, digamos. Tem um objetivo claro: gerar uma filha para que esta se case com o filho do Executor e seja a próxima Eleitora. Ela vai fazer de tudo para conseguir isso.

Garnet, filho da Duquesa do Lago o personagem que me fez rir nesse livro, um tipo de alívio cômico (nem tão cômico assim, ok?). Simpatizei demais com ele (vocês saberão o porquê quando ler). Preciso falar também do Ash Lockwood, que o acompanhante de Carnelian (sobrinha da Duquesa) e também posse da realeza. É um ótimo personagem, que apesar de tudo também tem uma conexão forte com Violet. Existem outros personagens na trama como a família de Violet, Raven, sua melhor amiga, Annabelle, a Cora,  e o Lucien, que terá um papel crucial nessa luta por sobrevivência de Violet. Ah, tem romance sim nesse livro, tá? Mas isso não atrapalha de forma alguma na história, a deixa bem melhor!


Acabei de ler o livro e preciso surtar! Gente, olha, eu comecei meio receosa porque não gosto de distopias além da "Seleção", mas essa me chamou atenção por ter esse clima de realeza junto com o ambiente distópico. A única coisa que me deixou triste agora é que ainda não tem continuação! Estou louca pra ler o próximo, pois este primeiro livro terminou com um cliffhanger daqueles. Eu fiquei tipo "hã? já acabou?" quando vi que a próxima página era a de agradecimentos. Estou muito curiosa! Já deu pra perceber que gostei bastante desse livro, né? Tem muita trama, ação, inveja, suspense, muito amor, amizade e aquele drama que te envolve e te faz se identificar com a personagem principal, sua evolução e seus dilemas como substituta. É uma personagem, apesar de tudo, muito forte, determinada e inteligente. É um livro que não tem praticamente nada a ver com a Seleção além do plano de fundo distópico (bem diferente no conteúdo desse aspecto) e da parte da realeza, rei (Executor) e rainha (Eleitora), Condes e Condessas, Duques e Duquesas. Todo o aspecto e funcionamento da Cidade Solitária é muito bem elaborado. Eu me surpreendi MUITO com esse livro! Amy Ewing está de parabéns! Mal posso esperar para ler o próximo volume de "A Cidade Solitária".




AUTOR: Amy Ewing
NÚMERO DE PÁGINAS: 352
EDITORA: Leya
LANÇAMENTO: 2015
ONDE COMPRAR: Clique aqui
Reações:

Sobre o Autor

 
Top