Comentários
Mariana Ribeiro Mariana Ribeiro Author
Title: [REVIEW] BATES MOTEL - S03E09: CRAZY
Author: Mariana Ribeiro
Rating 5 of 5 Des:
Pois bem pessoal, depois de quase uma semana estamos de volta para tecer alguns comentários a respeito do penúltimo episódio dessa tempo...

Pois bem pessoal, depois de quase uma semana estamos de volta para tecer alguns comentários a respeito do penúltimo episódio dessa temporada. Devemos começar pela afirmação de que tivemos muitos pontos tensos, entre eles o de Norman, que ameaça Norma com insinuações de que ela é quem está louca, e também, vejam só isso galera, com um susto na hora em que pegou aquela faca. Sinceramente, por um milésimo de segundo pensei que fosse acabar ali mesmo, que medo. 

Além disso também tivemos a discussão entre Norma e Alex, que por sua vez, agora tem a certeza de que Norman matou seu pai. Aliás, nossa querida Vera Farmiga mostrou mais uma vez, como faz de episódio a episódio o que a série realmente tem de bom – as atuações. Mas vamos por partes.

Norma, enfim, acabou confrontando Bob Paris e caiu com a cara no chão. Isso mesmo, ao que parece Bob está ganhando, por enquanto – já que muitas complicações ainda estão por vir por conta da investigação do narcóticos que agora paira sobre a cidade. 

O caso é que sabemos que em uma dessas Norman tem grandes chances de ser exposto, o que trás alegria e tristeza ao mesmo tempo, tristeza por causa de Norma – adoro ela – e alegria porque, devo confessar, Norman está me irritando cada vez mais com essa mania chata de jogar toda a culpa em sua mãe. Mas é claro que esse é todo o ponto da história, sabemos que Norman tem um disturbio, tanto no romance de Bloch quanto no filme de Hitchcock, e não é diferente na série, obviamente, já que se propõe a contar uma história prévia de tudo o que aconteceu. Mas ainda assim, ninguém merece, pelo amor.


Falando em personagens que me irritam, também tivemos aquela Bradley, outra chata, que ficou perambulando o episódio todo, afinal, ela está morta para todos menos para Norman e Dylan, e não sei o que espera conseguir com isso. A não ser que, como vi em algumas apostas por aí, que Bradley seja mais uma manifestação psicótica de Norman, mas não parece muito o caso. 

Já que tocamos no assunto de manifestações psicóticas, pudemos visualizar mais uma vez a Norma criada por Norman, pela sua mente, com aquele vestidinho azul e batom vermelho. Só a aparência já mostra o quão distorcida é a imagem que Norman tem de sua mãe e o quanto o terapeuta James não sei o que estava, afinal certo. Enfim, cena intrigante.


Enfim, como se não bastesse tudo isso em um episódio só, Caleb, que conseguiu o dinheiro para Dylan na base da força, acaba trazendo uma revelação um pouco atrasada, mas que veio a calhar bem com o momento da série, claro: Norman já havia se passado por Norma inconscientemente há muito tempo atrás, mostrando o que Norma se recusa a ver, ainda que todos continuem apontando a gravidade da situação em sua direção: desde Dylan até Bob Paris. 

Quanto a cena de Dylan e Emma, foi muito legal ver Emma dizendo que já sabia o segredo das origens de Dylan e como isso não importa, afinal, ninguém escolhe como vem ao mundo – pelo menos não ainda. A identificação entre os dois é o que chama atenção, já que ambos procuram tanto participar da família Bates sem grande sucesso. Por fim, creio que o episódio foi bem característico de final de temporada, chegando no clímax, o que nos faz esperar bastante coisa para esse final. 

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:


Reações:

Sobre o Autor

 
Top