Comentários
Noemi Noemi Author
Title: [REVIEW] MARVEL'S DAREDEVIL - S01E04: IN THE BLOOD
Author: Noemi
Rating 5 of 5 Des:
O sucesso da Marvel está intrinsecamente ligado à construção de seus personagens. Apesar das adaptações cinematográficas não terem tanto...

O sucesso da Marvel está intrinsecamente ligado à construção de seus personagens. Apesar das adaptações cinematográficas não terem tanto disso, nos quadrinhos e até nas adaptações em desenho animado, muito é gasto para que a personalidade e a vida dos heróis e vilões seja conhecida pelos espectadores. As séries da Marvel estão seguindo o mesmo padrão e Daredevil não é diferente. Cada personagem é minuciosamente construído e você é capaz de entender o porquê de suas ações e reações.

Neste episódio, em especial, vemos um vilão tomando o lugar de honra de nosso protagonista na condução do capítulo. Podemos conhecer mais sobre O Rei do Crime. Um pouco de sua infância, de sua criação (e até sua sobremesa preferida). Este personagem é aquele vilão que nós gostamos, sabe? Ele aparece calmo durante todo o tempo e no final surpreende. Eu não imaginava que isso fosse acontecer e achei muito legal terem o colocado para se vingar do irmão russo. Ver Fisk se envolver pessoalmente nos ~negócios~ e dar mais uma cena violenta ao episódio me deixou impressionada.

Eu gosto de assistir a Karen em cena e desta vez eu achei a aparição dela bem mais interessante e bem colocada do que nos episódios anteriores. A interação dela com Ben Urich nos dá uma nova visão sobre os acontecimentos de Hell's Kitchen e tem tudo para manter essa trama ainda mais interessante. Karen e Foggy (já pensou ele açougueiro?) dão aquela humanizada num episódio denso e repleto de ação.

Outra personagem que, apesar de recorrente, age deste mesmo modo e abre caminhos para mais conexões (no melhor estilo Marvel de ser) é a Claire Temple. Cada vez que ela aparece eu tenho mais certeza de que a Marvel ainda tem muitas cartas na manga (pena que ela não se dá com gatinhos, né?). Pontos extras pelo seu resgate. Daredevil apareceu pouco mas apareceu bonito com o discurso "Dói, não? Ter dor, ter medo." e uma luta emocionante.



E está virando rotina as citações bem escritas e bem encenadas em Daredevil. Desta vez escolhi Wesley falando no fim do episódio como conclusão: "Dizem que o passado está gravado em pedra, mas não está. É fumaça presa em uma sala fechada, em turbilhão, mudando. Torturada pelo passar dos anos e desejos não realizados. Mas apesar de nossa percepção dela mudar, uma coisa permanece constante. O passado nunca pode ser completamente apagado. Ele permanece. (...)".

Curiosidades do episódio:
- Nos quadrinhos, Karen tem um passado de drogas e filmes pornográficos. Quando Ben Urich diz que pesquisou seu passado ele pode estar se referindo a isso.
- Wilson Fisk é casado com Vanessa Marianna, a moça com quem teve o encontro durante o episódio.
- Eu revirei tudo por aqui para procurar quem seria 'Mike' e achei algumas possibilidades, mas nenhuma que tenha comprovadamente envolvimento com a Claire. Em alguns fóruns, fãs estão apontando para o Deathlok que apareceu em Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D..
- Este ano saiu uma HQ chamada Night Nurse nos Estados Unidos. Ainda não tem tradução, mas parece ser bem legal. São compilações de histórias dos anos 70 e 90 com alguns extras. Pelo que eu vi são histórias das enfermeiras (Linda Carter, Georgia Jenkins e Christine Palmer) que aparecem nos quadrinhos Marvel. Para quem não sabe, Claire Temple (a Night Nurse que aparece em Daredevil) é também uma enfermeira, mas não a única. Ela aparece mais nas histórias de Luke Cage e Iron Fist equanto as outras aparecem em Doctor Strange e The New Avengers.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top