Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: [PRIMEIRAS IMPRESSÕES] - THE ASTRONAUT WIVES CLUB
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
Como se apaixonar por uma série do começo ao fim do primeiro episódio. Depois de ser atrasada por mais de um ano pela ABC, finalmente...
Como se apaixonar por uma série do começo ao fim do primeiro episódio.

Depois de ser atrasada por mais de um ano pela ABC, finalmente tivemos a tão aguardada estreia de The Astronaut Wives Club, novo drama de época da summer season. Sigam-me os bons na review desse amorzinho de piloto que "Launch" foi.

The Astronaut Wives Club retrata a história por trás da Corrida Espacial dos anos 60 nos Estados Unidos e foca na vida das esposas dos astronautas (avá) que iriam viajar ao espaço. A princípio, cheguei a acreditar que a série seria bem fútil e não teria nada de atrativo, porém, me enganei assim que o trailer foi liberado. Conferindo o piloto, pudemos observar dramas familiares - alguns pesados, outros não -, um pouco de comédia, e claro, aquela dose de cliffhanger que nos prenderia até o próximo episódio. Enfim, o que esse piloto pôde nos apresentar?


Por hora, nada muito revelador, mas brechas foram deixadas para serem preenchidas ao decorrer da série. Conhecendo as esposas, logo escolhi Rene Carpenter (Yvonne Strahovski) como a minha favorita. É batalhadora, tem um senso de humor como ninguém - e nessa série, precisamos de um pouco vez ou outra para relaxar os nervos - e a mesma não fica calada quando vê uma injustiça sendo cometida. Achei a coisa mais fofa do mundo quando Rene foi defender a Annie (Azure Parsons) de um paparazzi maluco que estava a todo o custo tentando arrancar informações dela. Espero muito ver mais interação entre as duas e já torço por uma amizade estilo BFF.


Jo (Zoe Boyle) e Marge (Erin Cummings) não apareceram tanto no episódio, mas podemos dizer que terão um destaque especial nos subsequentes. Trudy Cooper (Odette Annable) foi a única dentre as seis com quem eu não simpatizei em nenhum momento. Ela tem todos os ingredientes de uma esposa dos anos 60 -ou até atualmente, dependendo do ponto de vista- (fofocas, preocupação com a vida alheia e intrometimento), mas eu simplesmente não consegui aturá-la. Cada cena em que essa mulher aparecia me dava uma vontade de revirar os olhos e pulá-la. Espero que durante os próximos, eu passe a gostar dessa criatura antes que o karma a ataque.


Finalmente, chegamos à primeira e segunda damas espaciais. Louise Shepard (Dominique McElligott) e Betty Grissom (JoAnna Garcia Swisher), que conseguiram se destacar entre as sete. Louise, das sete, é a que (aparentemente) possui mais problemas dentro de casa, desde cuidar dos seus filhos inteiramente sozinha às inúmeras traições de seu marido e sua impotência diante de tal, ela conseguiu se mostrar forte e não se deixou derrubar pelos acontecimentos. Infelizmente, Louise possui uma casca de aço e pelo que deu para ver, não é muito de deixar ninguém entrar na sua vida, seja por receio ou seja apenas por privacidade. Betty, por outro lado, é mais de bem com a vida. Claro, ela defende os que ama com todas as suas garras e está sempre procurando trazer o melhor para todos ao seu redor, e isso certamente tratá cenas bastante poderosas ao decorrer dessa produção maravilhosa.

Já pelo lado dos maridos - que mal tivemos tempo de conhecer -, não acho que eu goste de ninguém além do Scott (Wilson Bethel) e o John (Sam Reid). O marido da Louise é o cara mais insuportável e hipócrita que eu já vi em uma série e o marido da Trudy chegou a me dar nojo em sua última cena (e isso eu já não gostando da esposa, imagina se eu gostasse). Anyway, deixemos mais para os próximos.


E vocês, o que acharam do primeiro episódio de Astronaut Wives? Conseguiu decorar o nome de alguém? Deixem suas opiniões aqui embaixo nos comentários. A gente se vê!
Reações:

Sobre o Autor

 
Top