Comentários
João Carlos João Carlos Author
Title: [REVIEW] LAW & ORDER: SVU: S16E23 - SURRENDERING NOAH [SEASON FINALE]
Author: João Carlos
Rating 5 of 5 Des:
Como eu não podia estar mais errado. Nesse episódio fui surpreendido de uma forma que por essa eu não esperava. Os acontecimentos que ne...

Como eu não podia estar mais errado. Nesse episódio fui surpreendido de uma forma que por essa eu não esperava. Os acontecimentos que nesse episódio vivenciamos pode mudar um pouco a dinâmica dos personagens da série na próxima temporada.

O principal foco desse episódio, como até mesmo diz o título, foi o baby Noah e consequentemente sua mãe Olivia Benson. Desde que fomos apresentado ao pai biológico de Noah, Johnny Drake, um mal elemento que apareceu durante umas investigações não tinha o porquê da série enrolar para ter um embate na guarda legal de Noah entre Johnny D. e Olivia Benson.

Esse tempo de experiência e adaptação com Noah passou e chegou o momento de conseguir a adoção definitiva. Benson como a boa pessoa que é não quer começar o relacionamento com seu filho com uma mentira e decide colocar o nome do pai biológico na certidão mesmo sem uma necessidade legal de fazer isso. Claro que com essa atitude por parte dela já dava para prever o que podia acontecer e não deu outra Johnny D. abre um processo para conseguir a guarda do seu filho. Sabendo que podia ser condenado e passar anos na cadeia Johnny usa dessa artimanha para tentar se livrar das acusações sempre tendo como defesa que Olivia e o esquadrão estava perseguindo ele pelo motivo de ser o pai biológico de Noah e usa desse raciocínio para até mesmo prejudicar de alguma forma Benson.

Não é muito comum a série voltar e abordar casos passados e principalmente um recente, mas nesse episódio foi necessário voltar para o julgamento do caso que começou no episódio Undercover Mother. Neste começo do episódio tivemos dois focos um deles foi na preparação das vitimas de Johnny D. para testemunharem contra o mesmo e o outro foco foi na batalha entra a guarda de Noah. A forma como prepararam as vitimas para deporem contra Johnny foi legal, mas dava para notar que tinha um elo fraco entre as meninas e que uma delas poderia mentir a favor de Johnny e a partir daí é que as coisas tomam uma proporção interessante.


A série não poderia enrolar mais episódios da próxima temporada com esse plot do Johnny D. até mesmo pela jornada da Benson com o Noah e então a única saída da série era matar o personagem. Foi uma saída fácil para o acontecimento?  Foi sim, mas é uma saída eficiente e que não tem mais volta, mas as consequências dessa morte ainda veremos na próxima temporada.

No episódio anterior tivemos a certeza de que algum dos detetives iria prestar o exame para se tornar sargento já que Olivia, para continuar no comando da unidade, deverá prestar exames para se tornar tenente. Como tinha comentado na review passada Nick tinha um interesse pela promoção para sargento, mas eu achava que isso seria só abordado na próxima temporada. Mas que ledo engano.

A atenção que os roteiristas deram para esse plot nesse episódio foi surpreendente, pois eles utilizaram elementos de outros episódios de outras temporadas. Com toda a animação de Nick com o teste era tamanha que só poderíamos esperar um final feliz, só que não foi exatamente o que acontece. Ed Tucker avisa à Benson que devido as atitudes no passado de Nick o mesmo não tinha a menor chance, mesmo tirando uma nota ótima no teste, de ser promovido. Imagina como deve ter sido devastador para o detetive saber que devido a politicagem ele não cresceria profissionalmente. Era a partir daí que eu deveria notar que algo estranho estaria para acontecer.

No lance que acarretou a morte de Johnny D. Nick acaba sendo baleado no joelho e isso o leva a ter problemas físico levando ao fim da carreira dele, pois a mobilidade é necessária nessa profissão. Então a única saída de Nick é se aposentar e o próprio decide sair de New York para morar mais perto de seus filhos Zara a Gil.


Por essa eu não esperava  e me pegou muito de surpresa. Nick estava sendo desenvolvido nessa temporada de uma maneira interessante e coerente e não tinha nenhum indícios de que Danny Pino estava de saída da série. Essa foi a temporada de rendição do personagem, pelo menos para mim, já que desde sua introdução na série eu não tinha muito apego pelo personagem, mas nessa temporada tudo foi trabalhado de uma forma que eu comecei a ter empatia pelo personagem. Uma pena a saída dele e espero que a série saiba trabalhar com isso.

Tirando tudo isso, a saída de Nick, o julgamento de Johnny D e finalmente a adoção de Noah, a série teve uma polêmica envolvendo os fãs da série. Na cena final após Nick comunicar sua saída da unidade para Olivia a mesma diz uma coisa que deixou muitos dos fãs da série revoltado tanto com a personagem quanto com o criador da série. Olivia vira e diz para Nick que nesse quatros anos que eles trabalharam juntos ela cresceu mais profissionalmente e pessoalmente do que nos doze anos com seu antigo parceiro.

Imagina, falar de Elliot Stabler já faz qualquer fã da série ter um brilho nos olhos e agora falando mal dele então traz a ira a tona. Eu até entendo o que a Benson quis dizer, mas não tinha necessidade, e não acho que ela seja ingrata com seu antigo parceiro, mas com Elliot a Benson nem chegava a sonhar em ser sargento ou ter uma família e ambos viviam numa dependência entre eles. Já com Nick ela teve essas oportunidades e ele sempre esteve lá para apoia-la. Mas o que mais deixou o povo irritado é que esse fala da Benson foi uma mensagem indireta e reta do Dick Wolf, criador da série, para o ator Chris Meloni ator que viveu Elliot por doze anos e que decidiu sair da série por não ter uma renovação de contrato milionário.


Como essa review está longa vou finalizando por aqui. Essa temporada começou muito bem, prendeu o público, mas acho que depois que saiu a notícia de que a série seria renovada ela decaiu um pouco a qualidade dos episódios, mas não deixando de ser uma temporada bastante instigante de assistir e que não deixava o público tão empolgado como antes no começo da série. E sem mais delongas, bem vindo Noah Porter Benson.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top