Comentários
Rafael Bürger Rafael Bürger Author
Title: [REVIEW] PENNY DREADFUL - S02E07/S02E08: LITTLE SCORPION/MEMENTO MORI
Author: Rafael Bürger
Rating 5 of 5 Des:
Finalmente Vanessa tomou uma decisão sobre como reagir aos ataques das Nightcomers.  E como esperado o novo Sir Malcolm reagiu contrari...


Finalmente Vanessa tomou uma decisão sobre como reagir aos ataques das Nightcomers. E como esperado o novo Sir Malcolm reagiu contrariando os planos dela. É interessante, pois o Sir Malcolm de antes seria um dos primeiros a apoiar a ideia, mas este chega até a colocar em dúvida os poderes sensitivos dela. A vida de Ethan e Vanessa na Região dos Moors foi tudo que os shippers sonharam. Os dois sozinhos naquela cabana sem mais nada para fazer além de conviver e se conhecer melhor. É inegável que os dois tem uma química incrível desde o episódio piloto, mas o vínculo pessoal ainda é pequeno. Nota-se isso por ele a chamar quase sempre de Mrs. Ives e ela chama-lo de Mr. Chandler, um tratamento um tanto quanto impessoal. Por esse motivo eu sempre vibro quando os dois começam a conversar sobre suas vidas. O diálogo sobre os medos de infância dos dois foi muito interessante, principalmente quando percebemos que eles ainda perduram. Ethan teme o selvagem, o lado animal que ele não consegue controlar e por isso decepciona o seu pai. Já Vanessa, vive uma situação parecida com a que vivia com a suas bonecas, já que está cercada pelas bruxas. Aliás eu estou louco para ver qual será a reação dela quando descobrir o quarto de vodu da Madame Kali.


Ethan está disposto a manter Vanessa longe do seu lado amaldiçoado. Nem após as sucessivas perguntas dela sobre isso. A cena em que ele a deixa na casa e saí pelos campos para se transformar foi uma das melhores produzidas, ao mesmo tempo em que ela é graficamente chocante ela é linda. Quando a perseguição de Mrs. Ives acabar (se é que um dia irá) ela pode tornar-se professora de dança, ou até mesmo uma atiradora, já que ela se mostrou tão habilidosa com uma arma de fogo. Um dos pontos altos desse episódio foi a direção, a sequência da passagem do tempo com eles dançando foi visualmente maravilhosa, experiência realçada pela trilha sonora de cair o queixo. Então a dança foi subitamente interrompida pela tempestade, e que tempestade. Eu quase posso apostar que teve a mão da Kali no meio. Ela pode não saber onde Vanessa está, mas a sua magia pode chegar até ela através do boneco de vodu. Após o incidente e com uma sobrecarga de adrenalina, os dois deixaram a civilização de lado e a verdade veio a tona. E assim é definida toda a relação dos dois, eles se amam e se sentem atraídos um pelo outro, porém se escondem dentro de casulos de onde saem algumas vezes e logo voltam com medo das consequências.

E como esquecer do primeiro assassinato de Vanessa. Desde "The Nightcomers" nós esperamos ela se vingar da execução de Joan e matar aquele Lorde nojento. E a morte que ela deu para ele não decepcionou em nada. Criaturas se virando contra o seu próprio criador, soa poético e faz uma ligação com o plot do Victor. O único decepcionado com o fato foi Ethan, que tentou proteger Vanessa disso até o final. O episódio terminou num "Bem vinda à noite, Vanessa", que me deixou segurando a respiração por bom tempo. Esperando o dia em que poderei respirar aliviado.


O personagem de Lily vem sofrendo uma transformação tremenda nesses últimos dois episódios. E como aconteceu com Vanessa na temporada passada o catalisador disso tem sido Dorian. Ele como sempre está obstinado em extrair a essência de cada um, mesmo que ela seja má ou destrutiva. Aparentemente ela começou a se lembrar da vida passada como Brona. Entrou sozinha no bar, sentou-se no balcão e logo já estava indo para um dos quartos. Para surpresa de todos, aquela Lily doce e inocente colocou suas mãos na garganta do "cliente" e o sufocou até a morte. Eu me pergunto se foi tudo premeditado ou ela apenas foi levada por seus instintos. O pior foi ela voltando e fingindo para Victor que nada ocorreu, e ainda jogou na cara dele de que ele era um bom amigo... Ele com certeza não quer ser apenas um bom amigo. E para finalizar o plot dela no episódio tivemos John a confrontando, e para a surpresa, ele acabou confrontado. Ela começou com uma ironia, um sarcasmo e logo depois já estava despejando toda a sua indignação, dor e ódio acumulado para cima dele. Você pegar uma pessoa com todo o sofrimento da Brona e torna-la em imortal, não poderia ter outro final além desse. Este grito de Lily não é apenas dela e sim de todas as mulheres oprimidas e rebaixadas durante toda a história da civilização ocidental, que não tiveram a mesma chance.

Angelique, cada vez mais abandonada por Dorian, finalmente desvenda o seu segredo. Como eu disse acima, ele é alguém obstinado em extrair a essência das pessoas, e agora que ele já havia extraído a de Angelique, seria natural que ele mudasse de alvo. Quando ele retornou para casa e percebeu que ela o havia descoberto ele decidiu que era hora de por um fim. Eu acredito que se ela não tivesse descoberto ou se a sua essência fosse negra o suficiente ela teria passado batido. A única tristeza que a morte dela me deixa é a de ter sido mais um personagem acessório do que um realmente importante para a trama, ocupando Dorian em um plot enquanto não chegava o momento dele se juntar ao principal.


Em oposição à lista de mulheres fortes da série, encontramos Victor e Sir Malcolm em um momento de dor. A abordagem do sofrimento de um homem por causa de amor feita pela série levou à uma das cenas mais tocantes da temporada. Victor está profundamente apaixonado por Lily, o que levou a se aprofundar no vicio em narcóticos. Já Malcolm se encontra completamente enfeitiçado por Evelyn, e começa a perceber que algo está errado. Lyle finalmente terminou a tradução do Verbis Diablo, tornando o plano do mestre bem mais claro, tão claro que ele até possuiu o corpo de Malcolm. Ainda bem que Sembene soube lidar com ele e quebrar as amarras que o transformavam em um fantoche de Madame Kali. Outra que parece querer ser soltar das amarras dela é Hecate. A filha de Evelyn Poole está cada vez mais insubmissa, impertinente e aparenta desenvolver um plano paralelo ao da mãe. Eu disse na review passada que deveríamos ficar de olho nela, e esse episódio só confirmou isso. Confesso que quase fui enganado pelas lagrimas de crocodilo de Evelyn, quando confrontada por Malcolm. Mas diante da persistente recusa dele de ajuda-la a capturar Vanessa, ela mostrou a ele quem realmente era. A sequência final com Peter, Mina e Gladys retornando para assombra-lo foi um baita de um cliffhanger, que me deixou ansiosíssimo para os dois episódios finais. O tabuleiro está montado e que comece a grande batalha.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top