Comentários
W.H. Pimentel W.H. Pimentel Author
Title: [REVIEW] SENSE8 - A PRIMEIRA TEMPORADA
Author: W.H. Pimentel
Rating 5 of 5 Des:
Eu sou Nós. Depois de meses sem um anúncio oficial, hoje, no aniversário dos sensates , a Netflix anunciou a tão esperada renovação d...
Eu sou Nós.

Depois de meses sem um anúncio oficial, hoje, no aniversário dos sensates, a Netflix anunciou a tão esperada renovação de uma das séries que mais revolucionou o método de direção americano: Sense8. 

A primeira temporada dessa série maravilhosa é sobre, no mínimo, origens. Por uma quantidade razoável de episódios, é possível encontrar os dramas cotidianos e as culturas super diferentes que são vivenciadas por cada um dos personagens, sem focar tanto na ligação entre eles. Ver cada cenário, cada cultura e cada experiência dos oito principais é algo que eu, sinceramente, não vi ser feito em nenhuma produção (grande ou pequena) - sintam-se livres para me corrigir se eu estiver enganado - e creio que demorará bastante até algo conseguir superar Sense8.


A trama da série pareceu interessante desde o início: Oito pessoas, completamente diferentes e mentalmente conectadas, sem ter a menor ideia do que está acontecendo ou o porquê de estar acontecendo, além de serem caçadas por um cientista (?) que ninguém sabe o que está realmente tramando. Logo no quarto episódio fica evidente o tamanho da crueldade que Sussurros é capaz, e a sequência final do episódio trouxe uma das cenas mais bonitas que podem ser vistas em toda a série, já que Will estava ciente do paradeiro de Nomi e dos perigos que ela estava correndo. Esse padrão pode ser encontrado em vários outros episódios, mas certamente essa foi uma das melhores sequências.


Os três últimos episódios certamente explodiram a minha mente. Na realidade, até agora eu não entendi direito o que aconteceu porque estou bastante abalado não só pelo que sucedeu, como também pela maneira que foi filmado e mostrado. Lito salvando Daniela, Riley e sua cena muito forte na Islândia, Sussurros querendo a destruição dos sensates... Foi tudo muito poderoso e jogado assim na minha cara que no final, eu é que estava chorando numa montanha na neve.


Em suma, Sense8 consegue misturar a realidade com a ficção e lidar não só com a busca dos personagens pelas respostas, como também no dia a dia de cada um e nos perigos que os mesmos enfrentam (que eu lhes garanto, é uma disputa acirrada para saber quem deles está sofrendo mais), e lógico, a troca de habilidades e sentidos, que é basicamente a parte boa de toda ligação que eles tem. Podem dar uma chance sem medo à essa série, pois eu lhes garanto, vocês ficarão viciados rápido e por mais que a série não te chame TANTA atenção como fez comigo e muitos outros, ao menos te deixará curioso do porquê tudo isso está acontecendo com eles. 

Comentem aqui embaixo quais são suas expectativas para a segunda temporada, suas teorias sobre Sussurros e lógico, o que vocês sentiram no episódio 6 \o/.
Reações:

Sobre o Autor

 
Top