Comentários
Mariana Munhoz Mariana Munhoz Author
Title: [REVIEW] GOTHAM - S02E03: RISE OF THE VILLAINS, THE LAST LAUGH
Author: Mariana Munhoz
Rating 5 of 5 Des:
CONTÉM SPOILERS “If I'm going to have a past, I prefer it to be multiple choice! Ha ha ha!“ The Killing Joke – Alan Moore ...


CONTÉM SPOILERS

“If I'm going to have a past, I prefer it to be multiple choice! Ha ha ha!“
The Killing Joke – Alan Moore


Somente três episódios da segunda temporada se passaram mas já deu para notar que Gotham realmente deu uma guinada para melhor, chega a parecer outra série comparada a anterior.

The Last Laugh realmente me deu muito o que pensar. Tive que reassistir umas duas vezes para conseguir colocar os acontecimentos em perspectiva. Muitos elementos do universo de Gotham ainda estão sendo estabelecidos, e a o que tudo indicava Jerome era mesmo só a ponta do iceberg com relação a origem do Coringa.  

Quem tem alguma base sobre sua origem, proveniente dos quadrinhos, sabe que assim como suas cicatrizes, sua história é sempre contada de formas diferentes, o que me fez lembrar um monólogo de The Killing Joke, escrito por Alan Moore e publicado em 1988.

Nela é contada  uma das versões de origem do Coringa e mais para o final o vilão debate sobre a influência de um dia ruim para a formação de caráter de um individuo. Assim como no episódio da segunda-feira passada, o Coringa projeta-se em Bruce:

“Só é preciso um dia ruim pra reduzir o mais são dos homens a um lunático. É essa a distância que me separa do mundo. Apenas um dia ruim. Você teve um dia ruim uma vez, não é? Eu sei como é. A gente tem um dia ruim e tudo muda. Senão por que você se vestiria como um rato voador? Seu dia ruim o deixou tão louco quanto qualquer um. Só que você não admite... Prefere continuar fingindo que a vida faz sentido... que vale a pena todo esse esforço! Você me dá vontade de vomitar! Queria saber qual foi o seu... o que fez você ficar desse jeito. Namorada estuprada por viciados, talvez? Irmão esquartejado por assaltantes? Aposto que foi alguma coisa assim... Foi assim que aconteceu comigo, sabe... eu não tenho certeza absoluta... Algumas vezes me lembro de um jeito, outras vezes de outro... Se eu vou ter um passado, prefiro que seja de múltipla escolha! Ha, ha, ha!” The Killing Joke




E eu acho que é bem por essa vertente que Bruno Heller irá prosseguir com a série. A semente do mal foi plantada, um dia ruim que espalhou a loucura de Jerome Valeska pela cidade. Há diversas formas de se criar o vilão e Heller optou por todas. Ninguém nunca soube ao certo quem realmente o Coringa é ou de onde ele veio.  E no final das contas Cicero o descreveu perfeitamente. O Coringa não será necessariamente uma pessoa específica, e sim uma lenda. Uma lenda para Gotham, assim como o homem do saco é para a gente. 


PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top