Comentários
Mariana Munhoz Mariana Munhoz Author
Title: [REVIEW] GOTHAM - S02E04 - RISE OF THE VILLAINS, STRIKE FORCE
Author: Mariana Munhoz
Rating 5 of 5 Des:
O reinado de terror provocado pelos Maniax chega a seu fim em The Last Laugh , quando Jerome é morto. Mas isso não quer dizer que os pl...
O reinado de terror provocado pelos Maniax chega a seu fim em The Last Laugh, quando Jerome é morto. Mas isso não quer dizer que os planos de Galavan para a cidade acabaram, muito pelo contrario, ele apenas começou a posicionar suas peças no tabuleiro. Galavan é um estrategista paciente e parece que está enganando todo mundo na cidade. 

Essa semana ele coage Pinguim a se tornar mais um de seus peões em sua buscar de poder. Pinguim, que até então tinha sido deixado um pouco de lado, volta ao centro da trama. Sua evolução de faz tudo da Fish à rei do crime, construída ao longo da temporada passada, começa a ir por água abaixo assim que Galavan sequestra sua mãe como vantagem. 

De mãos atadas, Pinguim é forçado a eliminar os demais candidatos à prefeito, abrindo caminho para a ascensão de Theo ao poder. Mas essa é uma jogada um tanto quanto confusa, transformar o Pinguim em inimigo parece um movimento um tanto quanto precipitado. – um que poderia, eventualmente, levar à queda de Theo ao longo da temporada.  Felizmente para Theo, Pinguim se encontra em uma situação delicada. 


Enquanto isso, a GCPD ganha um novo capitão – Nathaniel Barnes (interpretado por Michael Chiklis) – bem o tipo de policial não corrupto que Jim tanto ansiava na temporada passada. Ou assim parece. Nathaniel já chega colocando todos os policiais corruptos para fora da GCPD e designa Gordon como seu segundo no comando, fazendo dele o líder da Força de Ataque, um novo grupo de cadetes recém saídos da academia.  

As cenas da escolha dos cadetes, me animou bastante, me fez lembrar de “Os Intócaveis” um dos meus filmes preferidos, dirigido por Brian De Palma.  Nele um agende federal e um policial aposentado se juntam para montar a equipe incorruptível contra um dos maiores gangster's dos Estados Unidos: Al Capone. 

A nomeação de Barnes como chefe de polícia aparentemente é tudo que Jim sempre sonhou para a GCPDChega até a ser engraçado as caras da admiração que ele faz ao longo do episódio. Mas não consigo parar de me perguntar se não seria bom demais para ser verdade. Sua postura rigorosa quanto as atividades criminosas em Gotham parecem muito certinhas, e Harvey, um dos policiais mais experientes ali passou o episódio inteiro revirando os olhos com relação as mudanças de Barnes para a delegacia. 

Theo move mais uma de suas peças de lugar, a sua amizade com Bruce Wayne. Ainda não está claro o que ele realmente  tem planejado para o jovem. Mas parece que ele tem feito um bom trabalho para chamar sua atenção. Lhe apresentando sua sobrinha Silver St. Cloud, um dos interesses amorosos de Bruce nos quadrinhos. (Só eu notei uma vibe Luna Lovegood nela?) 


Quem também entra no clima de romance é Nygma, que finalmente consegue seu encontro com a Srta. Kringle. Tudo vai surpreendentemente bem até que ele deixa escapar que Edward está realmente morto mas consegue contornar a situação dizendo que foi apenas uma figura de linguagem, terminando a noite com um beijo. Depois dessa a Srta Kringle pode oficialmente receber o titulo de pior dedo podre de Gotham. Estou começando a achar o enredo do Nygma um pouco desnecessário, não que eu não goste do personagem, mas sinto que ele se encontra muito fora de contexto.  

Strike Force é um episódio sólido, que lidou com um grande número de pequenos arcos. Foi mais que um episódio tapa buraco, essa semana foram movidas peças importantes que no futuro poderão desencadear diversos grandes possíveis acontecimentos. 

Minha maior critica aqui fica sobre o modo teatral que estão lidando com o heroísmo de Theo, e a falta de atrelamento do enredo de Nygma com a trama central. 

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO
Reações:

Sobre o Autor

 
Top