Comentários
Lara Séphora Lara Séphora Author
Title: [REVIEW] HOW TO GET AWAY WITH MURDER - S02E02: SHE'S DYING
Author: Lara Séphora
Rating 5 of 5 Des:
Mais uma quinta-feira que entre mortos e feridos, perpetua-se a frustração. Uma temporada que mal começou e já abateu duas perso...

Mais uma quinta-feira que entre mortos e feridos, perpetua-se a frustração. Uma temporada que mal começou e já abateu duas personagens, uma lista que só tende a aumentar.

Acredito que toda série tem um limite básico de situações esdrúxulas que geram revolta. Espero pacientemente que How to get away with murder encontre o seu. Sério, estou cansada de ficar gritando com a tela do meu computador. A empatia com os acontecimentos está sendo muito maior nessa temporada, não sei se pela familiaridade com os personagens ou se pela conexão com a trama ou mesmo porque uma coisa ruim nunca acontece sozinha... Sei, no entanto, que pra mim está muito difícil assistir quieta.

Vemos uma Annalise inabalável, uma fera com suas garras e dentes preparados para o ataque, ao mesmo tempo em que presenciamos seu lado mais humano. De forma sombria e turbulenta concedem um coração a dama de ferro e a seus demônios, não existe uma suavidade entre os contrapontos de sua personalidade, uma hora ela está soltando os leões pra cima da promotora e outra está chorando num banheiro encarando a triste realidade que a cerca. A melhor coisa a respeito da personagem é sabermos que ela tem uma alma, uma alma destruída, tóxica, marcada por sangue e sofrimento, mas ainda assim uma alma - que vive tentando resiliência das cinzas de seu passado com os horizontes prósperos do seu presente. Mesmo depois de tudo que aconteceu, a Annalise continua sendo uma pessoa, ainda que tente ao máximo se afastar dessa condição, e ela é uma pessoa bem comum nesse sentido, alguém com vulnerabilidades e fraquezas, todavia as circunstâncias exigem que engula toda sua fraqueza faça o que precisa ser feito, uma vez que ela sabe o que quer e como agir para conseguir. Ela tem medos, mas não tem receio de enfrentá-los. No final das contas, Annalise está juntando os cacos de si mesma e tentando fazer algo melhor, mesmo que isso nem sempre funcione bem.

Também gostaria de destacar esse meu recente OTP lindo e mozão, Eve e Annalise, que apesar de terem combinado serem discretas, se pegaram dignamente na frente da casa da monna, sério gente, OBRIGADA PRODUÇÃO! Nem me importo de saber o que o Nate tava fazendo vigiando a Annalise, eu estava muito ocupada cuspindo arco-íris e vomitando purpurina.


As lágrimas que eu derramei pelo que Eve disse a Annalise em corte foram secadas naquela cozinha, a Eve fez questão disso. Meu coração foi muito acalentado com aquela despedida, eu tive um lampejo de esperança que as coisas poderias, pelo menos uma vez, terminarem bem, que só talvez a gente tivesse alguns instantes de felicidade e esses pudessem reverberar um pouco mais. Confesso que quando anunciaram a participação da Famke Janssen num arco de múltiplos episódios eu estava esperando que ela ficasse até meados da temporada, depois que eu vi a season premiere quis ela o resto da temporada, e agora, depois desse episódio, espero que volte de NY como personagem regular. Infelizmente, sei que esse relacionamento tem seus dias contatos (como, aparentemente, todos os personagens da série), porém me contentarei em ser uma trouxa feliz com esses singelos momentos ships.

Por falar em ser trouxa, essa vida de shipper é muito árdua e tem umas recompensas amargas. A atitude do Frank com relação a Laurel de atiçá-la e dispensá-la foi boa e ruim ao mesmo tempo, boa porque ele deixou bem claro que não seria um brinquedinho sexual, que ele estava realmente querendo algo sério (ah gente, achei fofo!) e ruim porque quem tomou o banho de água fria fui eu! Até meu computador tinha ficado quente com as coisas que o Frank disse.

Eles vão terminar juntos? Duvido muito... Vou continuar shippando mesmo assim? Com certeza... Sou masoquista e gosto de ser trouxa? Abstenho-me de quaisquer comentários... But I will go down with this ship...

Saindo dessa onda de ships naufragando, tenho que falar do friendship que roubou a cena, Connor e Michaela. Eles estão se dando muito bem e eu realmente estou gostando dessa interação, foi muito legal da parte dela se importar com o Oliver e tentar amenizar as idiotices que o Asher falou, também gosto do Connor empurrando macho na vida dela. Só recomendo que eles sejam mais seletivos, esse carinha novo tem jeito de quem causa problemas e gosta de ver o circo pegar fogo. Aquela foto que o Wes encontrou dele com a Rebecca me deixou desconfiada até do próximo faxineiro que aparecer na série.

Algo que ainda mexe com minha desconfiança é a Bonnie e a Annalise... O que diabos a Annalise fez por ela/pra ela que a tornou assim tão devota? Outra coisa que a me incomoda bastante é a Bonnie sempre parecer ofuscada, sem direção, sem caminho, um cachorro domesticado, mas que ainda não sabe se comportar diante do dono e por isso vive fazendo coisas erradas. As doses homeopáticas de veneno que a Annalise está dando pra Bonnie conseguiram me constranger, é capa patada, cada fora que eu fico me perguntando "Cadê a vergonha na cara dessa mulher? Ela não tem amor próprio?".

Pra finalizar, gostaria de ter algo pra falar sobre o caso dos irmãos, mas não tenho absolutamente nada de notável para dizer no momento, estas serão as aguardadas cenas dos próximos episódios: descobrir o que diabos aconteceu naquela casa. Annalise foi alvejada, mataram a promotora chatinha e todos os pupilos assassinos estavam envolvidos – pasmem! - deixando a Annalise pra trás, eles deixaram a mulher morrendo (!!!). Insisto, confiem em mim quando digo que essa história ainda vai dar muito o que falar. Sério.

Deixo vocês agora refletindo sobre essas desventuras e a participação da lindíssima Sherri Saum no próximo episódio.

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO:

Reações:

Sobre o Autor

 
Top